Arquivo da tag: work

Ateliê vs. Confecção

O mercado de moda possui um leque de opções que se abre cada vez mais.  Assim como em qualquer profissão é preciso ter muito conhecimento e dedicação para executar um bom trabalho.

Muitos ingressantes no mercado de trabalho no meio fashion tem dúvidas por onde começar, já explicamos aqui como construir aos poucos uma carreira sólida, agora explicaremos os dois tipos distintos de mercado e suas funções específicas; o ateliê e a confecção.

O ateliê tem o intuito de fabricar e criar peças exclusivas como vestidos de noivas e festas de gala, ternos e costumes, todas sob medida.

A criação de tais peças, em sua maioria é feita e esboçada na hora, enquanto o estilista conversa com o cliente.

e823fd0ac3dcc0bd52d35d2d95aa9331b58bbcef7c96e02ecea0fbca4b06b850 tumblr_nghnfj7jy11ryc6sso1_250

A confecção segue o caminho contrário, é o que chamamos de fast fashion, peças iguais fabricadas em massa (grande e exagerada quantidade) podendo até gerar desperdício de material no fim da estação pela quantidade exagerada de peças confeccionadas.

O papel do estilista em confecção de grande ou médio porte é pesquisar tendências e apropriá-las a um público alvo através do croqui e do desenho técnico.

“Estilista de confecção ou de ateliê exige conhecimento técnico, pois temos que estar preparados para seguir o briefing do cliente e, nem sempre, o estilo solicitado é aquele que mais nos agrada, mas é preciso buscar adequação do trabalho pra cada cliente e estabelecer a linguagem correta para cada situação. Defina quais as áreas de maior afinidade com seu trabalho e faça contatos.  É preciso ser persistente e saber tirar proveito das críticas.” – Diz Cris Pimentta, bacharel em Moda, técnica em estilismo e pós-graduada em Gestão do Design na Indústria da Moda

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1 e  Apostila de Estilo Sigbol Fashion.

Ficha Técnica de Produto.

A Ficha Técnica de Produto, dentro de uma confecção, representa a organização básica e fundamental de toda coleção de moda. Para cada novo produto, ou seja, novo modelo desenhado, deve ser feita uma nova ficha técnica de produto, mudando a referência.

Seguem abaixo as informações que devem constar em cada um dos campos:

LOGO DA EMPRESA: Desenho do logotipo da marca.

REFERÊNCIA: Código do produto. Cada peça deve ter uma referência diferente. Normalmente utiliza-se códigos sequenciais, por exemplo, ref. 10001, 10002, 10003 e assim por diante. É importante trocar o código na mudança de coleção, por exemplo, ref. 20001, 20002, 20003…

DESENHO TÉCNICO: Desenho da peça reproduzido no Corel Draw ou a mão, assim como a Ficha Técnica de Produto, para otimizar o trabalho. Uma outra possibilidade é montar a ficha técnica no Excel. Neste caso, os desenhos deverão ser exportados do Corel Draw para o formato JPEG e inseridos no Excel. O programa Excel facilita bastante o trabalho de cálculo dos custos daquela peça.

DESENVOLVIMENTO: Há duas possibilidades. A peça pode ser confeccionada dentro do escritório da marca, ou seja, com uma equipe interna de modelistas, cortadores e piloteiras, para a confecção da peça-piloto. Uma outra possibilidade é contratar uma empresa terceirizada de desenvolvimento de produto.

DESCRIÇÃO: Este campo é muito importante. Nele devem constar informações de modelagem, recortes, acabamentos, mistura de tecidos e outros.

TECIDO: Tecido que a peça será confeccionada. Caso haja a mistura de tecidos, ambos devem ser informados (por exemplo forro). Nunca se esqueça de colocar uma amostra colada.

ESTILISTA RESPONSÁVEL: Nome completo do profissional que desenhou a peça e que será responsável pela prova de roupa da peça-piloto.

MODELISTA: Nome completo do profissional responsável por confeccionar a modelagem.

DATA: Data em que a ficha técnica foi concluída.Ficha Técnica

*

Por Danilo Centemero, professor de VM e Vitrinismo na Sigbol Fashion.

Desfile de Moda is the new black

(A expressão “the new black” quer dizer algo novo, a tendência do momento.)

Um ambiente como o de uma prisão pode muitas vezes piorar o comportamento, saúde física e mental de quem lá vive, tomar medidas simples e criativas podem ajudar e mudar o futuro dessas pessoas.imagem2

Isso aconteceu no Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro, onde as detentas participaram do Miss Penitenciária 2015. Dez mulheres concorreram pelo prêmio, o intuito do concurso é incentivar as mulheres a se integrarem e a combater o ócio.imagem1imagem3

Outra ação parecida foi realizada pela marca Doisélles, com o projeto Flor de Lótus que  concretizou uma parceria entre a iniciativa privada e o Estado na busca pela valorização da mão-de-obra carcerária.4tqjy7whgmg1y4lg2jlhgiue1

A marca que tem como carro chefe o tricô e o crochê, levou tal projeto a frente, montando uma oficina com 20 presos, 20 tesouras e 20 pares de agulhas na Penitenciária Professor Ariosvaldo De Campos Pires, onde rapidamente os detentos aprenderam os movimentos dos pontos básicos do tricô garantindo a produção e remindo a pena (cada três dias trabalhados garante um dia de remissão).

tricodetentosflor_de_lotus_01

Hoje a Doisélles tem uma unidade de produção dentro de um pavilhão, onde 18 detentos condenados em regime fechado trabalham com excelência na produção de peças artesanais feitas com técnicas de tecelagem manual: tricô e crochê, que são inspecionadas por rígido controle de qualidade tipo exportação.

“O maior valor de um homem é a liberdade. Quando ela lhe é tirada por falta de merecimento, o seu maior bem passa a ser o tempo. Portanto me parece óbvio que ocupar estas mãos e mentes com trabalho digno é um caminho firme na ajuda do maior principio que inspira o cárcere: a recuperação.”

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2 e 3

Profissão – Assistente de Estilo

Para os alunos novos no mundo da moda, ou mesmo quem já conhece tal mundo e ainda tem suas dúvidas sobre o que fazer quando terminar um determinado curso profissionalizante, estamos aqui pra te ajudar. Em muitos casos, para aqueles que especializaram-se em desenho de moda, e tem conhecimento em desenho técnico manual e gráfico (corel draw) um das opções é o cargo de assistente/ auxiliar de estilo.

62ad5d5291759d1d5cff99d88d58b1b6

O assistente auxiliará na criação, desenvolvimento e confecção da coleção, para isso ele deve ter conhecimento sobre pesquisa de tendências e materiais, nomenclaturas técnicas e até mesmo noções de costura e acabamento.

giphy (1)

Em sua maioria tal cargo exige maior conhecimento para desenvolver desenhos técnicos e elaboração de croquis, porém tais exigências variam de empresa para empresa, ela grande ou pequena.

Devil-wears-Prada-gifs-Miranda-Priestly-Emily-Blunt3_zpsf20bbd97

Muitos nomes famosos e mentes talentosas que trabalham hoje como estilistas e designers nacionais e internacionais começaram como auxiliares e assistentes onde durante anos adquiriram conhecimento e experiência através da mão de obra.

Sarah Burton por exemplo, trabalhou como assistente pessoal de Alexander Mcqueen durante 13 anos, em 2010, após a morte do estilista, foi nomeada como a nova diretora criativa da marca. Sarah criou vestidos para Michelle Obama, Cate Blanchett, Lady Gaga, Gwyneth Paltrow e o vestido de Kate Middleton, para seu casamento com o príncipe William.

giphy (3)

 

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 12 e 3