Arquivo da tag: volume

Saias volumosas para 2018

Quem não lembra das famosas saias balonê dos anos 80, mas pra quem não sabe elas fizeram muito sucesso nos anos 50, com os luxuosos vestidos de gala de Cristóbal Balenciaga.

Essa saia começou a ser usada na Belle Époque, inicialmente parecia saia calça, usada por mulheres que andavam de bicicleta. A primeira a usar foi Amélia Bloomer, nesta época não foi muito aceita. Nos anos 50 Balenciaga usou essa modelagem nos seus vestidos longos e fartos de tecidos, mulheres da alta sociedade acabaram aderido essa moda.

Para este verão 2018 parece que as famosas saias balonê dos anos 80 estão de volta. Esta foi a aposta de alguns criadores internacionais e alguns criadores nacionais.

Essa modelagem balão aparece de várias formas, regulares, assimétricas, em casacos, saias, vestidos, nas mangas das blusas e com sobreposições.

São confeccionados em vários tipos de tecidos, chiffons, tafetás, rendas, couro, alfaiataria, gazar, neoprene, malha e vinil.

A aposta é em produções mais modernas, misturando peças com estilos diferentes.

*

Por Elizangela Gomes, professora no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30 e 31

Está com frio? Cubra-se!

Por aqui adoramos o inverno. Além do friozinho gostoso, época dos casacos, blusas quentinhas e botas pra todo lado! Neste inverno, porém, temos uma infinidade de novos formatos, ou antigos formatos em releituras, como a gola role. Os casacos, normais a toda temporada, assumiram formatos dos mais diversos, mas dois em especial estão fazendo a cabeça da turma fashionista: os casacos capa e os blanket coats.

IMAGEM1

Os blanket coats já haviam surgido em coleção de inverno anterior, em uma versão um pouco mendigo chic: sobreposições e amarrações para prender no corpo. Inicialmente, não foi vista com bons olhos pela maioria das pessoas, até porque no formato apresentado, criava muito volume no corpo. Mas, nesta estação, o formato mudou um pouco: ao invés de um retângulo, como um cobertor mesmo, assumiu os contornos de um poncho, mas sem fecho frontal, e sem camadas demais. O resultado foi que os fashionistas se encantaram, afinal não desperdiçamos a toa um bom casaco quentinho, que ainda pode ser usado aberto ou fechado por cinto, não é não? Fica lindo e confortável, além de ter aberto as portas para dois truques de styling altamente emagrecedores: usado aberto, cria duas linhas verticais e alonga o tronco (mesmo efeito, aliás de qualquer casaco, colete ou cardigã usado da mesma forma), e usado fechado por cinto, tem a cintura marcada e dá forma ao corpo sem apertá-lo (e alguns quilinhos a menos, inclusive). Para nosso frio, uma mão na roda, porque esquenta na medida certa, evitando, em alguns dias mais amenos mas ainda ensolarados, o efeito “cebola” (na sombra colocam-se mais casacos, no sol retiram-se os mesmos, e por aí vai).

IMAGEM2

Os casacos capa são já tradicionais, mas não costumam ser usados com grande freqüência, porque mesmo com muito cuidado, dão ao corpo formato triangular (abrem a partir dos ombros). Mas, enquanto truque de styling, ficam lindos, dando ao look mesmo efeito de um casaco comum pendurado nos ombros, sem o problema de cair a cada minuto, pois no caso da capa, os braços são encaixados nas aberturas frontais, evitando que escorregue. Use normalmente por cima do seu look, ou invente formatos diferentes: com uma bota alta ou cuissard, por exemplo, o casaco pode ser usado como vestido.

IMAGEM3

Você já tem algum dos dois? Não? Confira aqui como fazer seu próprio blanket coat, e não passe aperto nem frio nesse inverno!

*

Por Haranin Julia Maria, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15 e 16

 

A Saia Godê

FOTO 01Depois de séculos usando apenas vestidos, as mulheres começaram a renovar seus guarda roupas, e surgiram então as saias, em vários estilos e modelagens (como as godês, plissadas, pregueadas, franzidas, etc.).

foto 3

Popularizada por Christian Dior, nos anos 50, o modelo godê é caracterizado por se tratar de uma saia bem rodada, com cintura alta, que, à época, tinha o comprimento na altura da panturrilha, e costumava ser usado com várias anáguas, para aumentar o volume ainda mais.

foto 4

É uma saia muito volumosa e, como tal, favorece muito as silhuetas mais estreitas. Também disfarça os quadris mais largos, pois, ao marcar bem a cintura, a peça se apresenta solta no caimento.

FOTO 02
A modelagem godê é bem feminina, e permanece na moda sempre com releituras e inovações conforme a época: detalhes em renda, aplicações no cós, laços, etc. O modelo pode ser usado em várias ocasiões, como reuniões, festas e passeios casuais. foto 7

É muito popular também em caracterizações para festas com tema dos Anos 60.

FOTO 03

Para confeccionar a peça, gasta-se muito tecido (o modelo é muito volumoso e necessita de um bom caimento). Em contrapartida, vale destacar que essa é uma das peças mais fáceis de serem modeladas. Existem dois tipos de godê: a simples, que é composta de meio círculo, e a guarda-chuva ou dupla, que é composta por um círculo completo.

foto 10

Vamos aprender a modelar uma godê simples?

Primeiro divida a medida da sua cintura por 3. (exemplo, 74 cm dividido por 3 = 24 cm). A partir da ponta do papel, coloque a medida encontrada, formando um círculo como se fosse um compasso.

foto 11

Depois, seguindo a linha, coloque o comprimento, acompanhando a curvatura e formando outro circulo.

foto 13

Para o cós, faça um retângulo com a medida total da cintura e o dobro da largura desejada. (Exemplo, 74 cm de comprimento por 8 cm de largura, que dobrado resultará em um cós de 4 cm)

foto 14

A modelagem está pronta. Agora é só posicionar no tecido dobrado para cortar!

FOTO 04

Depois de  cortada, ela terá apenas uma abertura.

foto 17

E depois de costurada, está pronta para balançar por ai!

foto 18

Temos aqui também um vídeo da nossa série “Mãos Que Fazem”, ensinando a montar uma godê com pala, passo a  passo. Acompanhem aí:

https://www.youtube.com/watch?v=oXUWbFbfcFs

*

Por Marjorie Campos, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referência: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10