Arquivo da tag: vitrine

Profissão de moda: Freelancer

O mercado da moda está em constante crescimento e valorizando cada vez mais o profissional completo.

modelista e o estilista, se destacam na área. Porém, ainda há outros profissionais que podem ser difíceis de encontrar – principalmente se a sua marca estiver buscando um especialista do segmento de atuação, como Personal Stylist, Produção de Moda e Styling e Visual Merchandising e Vitrine.

Muitas marcas não possuem um profissional contratado. Elas procuram esses profissionais por sazonalidade. Para esses casos, existe o freelancer de moda: um profissional que trabalha por conta própria para uma determinada marca e sob demanda. Por não ter vínculo empregatício com uma empresa, ele tem a vantagem de trabalhar para duas ou até mais empresas, o que proporciona liberdade ao profissional.

Começar a atuar neste ramo pode não ser uma tarefa tão fácil, já que esse mercado é bastante disputado e exige do profissional criatividade, organização, excelência e atualização constante. Para se destacar, crie um portfólio online, mesmo que você ainda não tenha muitos trabalhos. Também é essencial saber o valor da sua hora de trabalho.

Uma das maiores facilidades da vida de freelancer é poder fazer seu horário, o que torna muito mais simples a participação em cursos, workshops e festivais de moda.

A melhor dica é que você busque entregar um serviço completo. A apresentação de tudo é muito importante, é necessário que seu trabalho tenha sua identidade e passe segurança e profissionalismo ao seu cliente. Atendendo todas as etapas do processo produtivo da indústria da moda.

Na Sigbol Fashion, você pode encontra inúmeras opções de cursos para se especializar, desde criação, desenvolvimento e produção de moda. Saiba mais em nosso site.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

Visual Merchandising e Vitrine

Apesar da tecnologia avançada das lojas online, o visual merchandising ainda é o elo principal que conecta a marca, o consumidor, o produto e o ambiente. É ele que atraí o cliente para dentro do espaço comercial e, dessa forma, estimula o desejo de compra.

Em nosso curso de Visual Merchandising, você aprende diversas técnicas, que envolvem os princípios básicos do design de um cenário como: estudo de composição e iluminação, layouts de planejamento do espaço, apresentação de produto, por meio de manequins, expositores, cenários e desenvolvimentos de conceitos. Saiba mais em nosso site.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4.

Visual Merchandising e Vitrine

O Visual Merchandising e a Vitrine causam um grande impacto no faturamento das lojas, claro que também é necessário investir para atrair olhares dos clientes.  Um breve passeio pelos corredores dos shoppings de luxo da capital pode ser uma experiência de encher os olhos. Os produtos se misturam a instalação como obras de arte.

Pensando nesta etapa, nossos alunos, desenharam alguns projetos de vitrines extraordinárias.  Confira:

Inspiração: Vitrines

O desenho da vitrine ou do espaço interno de um ambiente comercial é parte importante da implementação do projeto de Visual Merchandising. Nele, o profissional consegue mostrar, em medidas de escala, todos os elementos que irão compor a identidade visual deste ponto de venda.
No curso de Visual Merchanising e Vitrine da Sigbol, os alunos são estimulados diversas vezes a desenhar vitrines cenográficas, layouts ou plantas baixas para diferentes pontos de venda, como farmácia e lojas de moda, assim como os cortes internos no PDV, com o intuito de mostrar a locação dos expositores, caixa, provadores e outros elementos.
Nos desenhos abaixo, os alunos mostraram sua criatividade em concepções artísticas de vitrines cenográficas de lojas de acessórios.

ytui (1)

ytui (4)

ytui (5)

ytui (6)

ytui (7)

Por Danilo Centemero, professor de Visual Merchandising da Sigbol Fashion.

Você sabe o que é layout de loja?

O início de um projeto de visual merchandising dá-se pelo projeto do layout do estabelecimento ou planta baixa. O layout é a organização fundamental em escala dos elementos que compõem o ponto de venda: provadores, caixas, vitrine, entrada/saída, expositores e complementos. A foto exemplifica uma planta baixa de uma loja de roupas. Em ambientes comerciais de roupas ou acessórios (joias, sapatos etc), opta-se pelo layout fluxo livre, onde os equipamentos e zonas do PDV são dispostos de forma a incentivar o cliente a percorrer todo o espaço comercial, com o intuito de que ele encontre um maior número de produtos e compre mais itens do que havia planejado.

layyy

Há ainda os layouts butique, balcão pista de corrida, grade, entre outros. No curso de Visual Merchandising da Sigbol você aprenderá as diferenças entre eles e a projetar a planta baixa de um ambiente comercial. Informa-se!

*

Por Danilo Centemero, professor de Visual Merchandising e Vitrine da Sigbol.