Arquivo da tag: veludo

Laçarotes de veludo inverno 2017.


O veludo era considerado no Renascimento como um tecido nobre, que era proibido para os plebeus. Hoje todos podem usar peças em veludo é só escolher o modelo de acordo o estilo.Com toque macio e aconchegante retornou as passarelas no inverno passado e continua com forças total neste inverno.Aparecem nas roupas e também nos acessórios, neste inverno as fitas de veludos dão um toque delicado com laços nas camisas e também nos cabelos.

No inverno passado algumas personalidades apostaram como colar, neste inverno continuara.

As cores mais usadas são o preto, vermelho, azul, roxo e verde.

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28 e  29.

Variações do Veludo

A história do veludo a gente já te contou aqui no blog. Mas você sabia que existem vários tipos do tecido? Então nós vamos te contar detalhadamente as diferenças entre eles pra você não se confundir na hora da escolha.

veludo alemãoVeludo Alemão: é um veludo liso feito de seda ou algodão. É bem liso e possui brilho intenso. Roupas feitas a partir desta trama ganham um ar mais elegante, que remetem à antiga nobreza europeia. É o mais caro dos veludos.

velvet cVeludo Cristal: é um veludo bem lisinho e brilhante, mas é mais leve do que o alemão. Feito geralmente de fios de seda.

veludo molhadoVeludo Molhado: o brilho lembra o veludo cristal, mas a superfície é irregular como se tivesse sido machucado.

ametistaCotelê: canelado, lembra um brim “cabeludo”. Sua base pode ser o algodão ou algum fio sintético como o poliéster ou o raiom. De uns tempos para cá, o elastano foi incorporado a sua composição, o que lhe conferiu maior conforto.

devoreDevorê: é um processo químico que corrói o tecido e o deixa com desenhos em relevo, como se o tempo tivesse comido a superfície da trama.

Cada um proporciona um caimento diferente na peça, óbvio, um mais lindo que o outro. E a gente aqui só desejando ter uma.

ultima

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24.

Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

A origem do Veludo

veludo 1

O Veludo é um tecido que apresenta em um dos lados aparência macia e brilhante, com pelos curtinhos. Ele é um dos tecidos mais antigos do mundo, foi criado na antiga Índia e foi importado durante muito tempo em países da Europa. Nos séculos XIV e XV, a Itália passou também a produzi-lo. Até o século XIX, o veludo era feito com o fio da seda.

veludo 2

Atualmente, o veludo pode ser criado a partir de uma variedade de fibras, tanto naturais, quanto  artificiais e sintéticas. Cada tipo de fibra deixa o veludo com um aspecto diferente. Mas isso já é assunto pra outro post.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6. Manual Técnico História da Moda Sigbol Fashion, Manual Técnico Dicionário Da Moda Sigbol Fashion

Veludo está com tudo para o inverno

Quem não lembra do veludo, principalmente no inverno? Apesar de sumido, ele volta em destaque para este ano. Mas, antes de falarmos sobre este tecido quentinho, falemos um pouco de sua origem.

IMAGEM01

O veludo é um tipo de tecido que pode ser produzido por fibras naturais ou sintéticas, e tem como característica o lado avesso liso e o lado externo coberto de pelos curtos e cerrados.

Este tecido macio surgiu na Índia, e passou a ser comercializado em meados do século XIV. A origem do nome vem da palavra latina “vellutus”, ou cheio de pelos, hirsuto, e de “vellus”, pele de animal.

Nos séculos seguintes, o veludo passou a ser produzido também na Itália, nas regiões de Veneza, Florença, Gênova e Milão, ganhando fama no mundo inteiro. Mas somente era utilizado na confecção de roupas para nobres, ganhando fama de aristocrático.

IMAGEM02

O veludo no século XIX era habitualmente fabricado em seda, e muito usado na confecção de casacos e vestidos para as damas da sociedade da época. Já no século XX, foi muito usado em roupas de festas. Contudo, no final da década de 60 e inicio de 70, ressurgiu e tornou-se moda usá-lo na produção de calças, saias, vestidos e blusas para o dia a dia.

IMAGEM03

Hoje em dia, o veludo pode ser confeccionado a partir de qualquer fibra, e, atualmente, é muito produzido com as fibras de acetato e raiom, o que barateou o seu custo.

O tecido é a cara do inverno, e, além de confortável, é muito quentinho e democrático, e pode ser usado no verão e em temperaturas baixas.

Para o inverno 2015, aparece nos blazeres, calças e vestidos de mangas longas. Em modelagens formais ou informais.

IMAGEM04

Nestes dias frios, o veludo aparece em uma cartela de cores variadas, e tons de verde, amarelo, roxo, vermelho, azul e preto. Mas, caso tenha medo de apostar em peças coloridas, o preto é uma cor básica e não sai de moda jamais. Além disso, mais fácil de coordenar.

IMAGEM05

Caso queira fugir do preto, o azul marinho também é uma cor clássica, e possibilita infinitas produções, do estilo sóbrio ao criativo.

foto 20

Ao escolher uma peça em veludo, é muito importante saber como mantê-la impecável. A forma correta de guardar e lavar é essencial para durar muitas estações.

Existem alguns tipos de veludo, mas os mais usados são o veludo alemão e o cotele. O veludo cotele pode ser lavado normalmente na máquina de lavar, com sabão em pó, mas o uso de secadoras causará encolhimento. A secagem pode ser feita com a peça pendurada em local arejado e fresco. Passe na temperatura de algodão (180ºC), de preferência com tela de proteção.

IMAGEM06

Já o veludo alemão só pode ser lavado com sabão neutro e seco à sombra. A peça também deve ser pendurada e protegida com uma capa de TNT escuro. Assim como diversos tecidos com brilho, devemos passar o veludo sempre pelo avesso e, neste caso, ligeiramente úmido.

IMAGEM07

Como o veludo é formado por pequenos pelos, que podem ficar amassados, avisamos que, caso ocorra, basta aproximar o ferro do local, pelo lado direito, sem tocar a superfície do tecido, para que voltem ao normal, ou ainda usar a função vapor extra.

Para manter as peças de veludo sempre com a cara de novas é muito importante seguir as instruções das etiquetas.

IMAGEM08

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2 e 3

 

 

E o veludo, onde fica?

IMAGEM1Sabemos que ele já é tradicional do inverno, não é? Mas sempre em versões mais discretas, o veludo agora dá o ar da graça com o tipo que chamamos veludo molhado, aquele bem brilhante, para que nenhuma produção feita com ele passe despercebida.

IMAGEM2

Normalmente renegado a peças de moda festa de inverno, o veludo ressurge em peças casuais, como calças e jaquetas, com propostas para o dia a dia, como calças, bodies, vestidos, jaquetas, etc.

IMAGEM3

Para montar um guarda roupas de alfaiataria, aposte em calças flare de veludo combinadas a camisas de seda, blazeres combinados à calças ou vestidos, e conjuntinhos monocromáticos.

IMAGEM4Aposte também em leggings em veludo e couro ou veludo e suede, quimonos em veludo devore, saias rodadas, lápis ou longas, shorts, casacos, etc. Além de confortável, o veludo molhado é um tecido muito flexível, o que o torna confortável para movimentação do dia a dia.

IMAGEM5

Para a noite, se jogue sem medo nos vestidos quentinhos e decotados, ternos e casaquinhos que deixem o vestido em tecido leve (como seda, musselina ou crepe) mais adequado para as noites invernais.

IMAGEM6

E você, já tem sua peça de veludo? Pretende usar como peça statement ou protagonista do look? Divide com a gente nos comments.

*

Por Haranin Julia Maria, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9