Arquivo da tag: Tule

Transparência a flor da pele

Nas últimas coleções o tule se faz presente, com a brincadeira de mostra e esconde, dando as peças um toque de sensualidade.

Antes o tule era somente usado em looks românticos ou em roupas de bailarinas, dando volumes as peças. Hoje esse tecido está cada vez mais presente em produções sensuais ou com ares da estética grunge e gótica dos anos 90.

Em algumas criações o tule aparece com resquícios românticos, a proposta para as coleções de 2018 são peças que representam uma mulher forte e independente, as mulheres de hoje já não tem mais a ver só com doçura, fragilidade e delicadeza.

O resultado são variados, a transparência aparece em camisas com ou sem blazer, looks mais fechados na parte de cima, com saias leves de tules tudo com muito bordado. Vestidos quase invisíveis de tão transparente.

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11

Decote de Tule

Existem algumas tendências que viram febre e depois caem no esquecimento, e outras que chegam para ficar. É assim na moda!

O decote com tule veio com tudo, e criou o seu lugar cativo no coração de muitas mulheres. Devido ao seu grande sucesso nas passarelas não só do Brasil, como por exemplo, os vestidos da estilista Patrícia Bonaldi, e do mundo com os looks de Elie Saab, Zuhair Murad, dentre outros adeptos das transparências, o decote com tule é, atualmente, um dos itens mais requisitados quando o assunto é vestido de festa.

Além de criar um visual mais leve, o decote com tule, tela ou segunda pele como também é conhecido, serve de base para aplicação de bordados e pedrarias, e cria uma ilusão de que aqueles elementos estariam “colados” no corpo. É lindo para fazer um modelo com manga comprida, e também para utilizá-lo no decote das costas. O resultado é um vestido sensual, sem parecer vulgar.Untitled-1
Elie Saab:43

Zuhair Murad:5

Patrícia Bonaldi:6 (1)

Mas para quem pensa que esse luxo todo ficou só para as festas, se enganou o tule ou segunda pele como esta sendo chamado, também é muito utilizado em peças mais básicas.

A tendência da transparência apareceu no verão passado e permaneceu nesse inverno. Primeiro com tecidos bem leves e fluídos e depois com a segunda pele. Por isso separamos alguns looks inspiradores, como saias com detalhes recortados, vestidos com tecidos transparentes no ombro e até camisas.

Procure apenas usar esse detalhe no look na parte que você deseja chamar atenção, evite transparências nos lugares do corpo mais volumosos para não ser notada de forma negativa.879

Em peças mais sexys e arrojadas para as mais atrevidas.1011

Decote é sempre um problema para quem tem muito, busto por isso a transparência é um truque que se faz com tule, que se torna um grande aliado na hora de usar um decote profundo ou disfarçar imperfeições. Ele funciona como uma base de sustentação para a pele.

O que muita gente usa são as fitas adesivas de dupla face, chamadas de fashion tape, que são próprias para isso. Elas não machucam a pele e deixam o decote no lugar que quiser assim você não precisa usar sutiã. Há diversas marcas que estão à venda no mercado, vale a pena investir em uma boa marca e aproveitar essa tendência.121314

*

Por Natalina Porto, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências:  12345678910111213 e 14.

A origem do Tule

Tule O tecido surgiu nos anos de 1700 na cidade francesa de Tulle. Era usado somente para fazer babadinhos em forros de saias, detalhes de recortes e chapéus.

Marie TaglioniMarie Taglioni

A saia de tule surgiu na Era Romântica do ballet, usada em 1832 em Paris. Marie Taglioni foi a primeira bailarina a estrear esse look, que era mais parecido com um vestido. Apesar de ter sido considerado um escândalo por ser curtinho demais pra época (imagina só o que pensariam dos dias atuais…), Marie quebrou o tabu com ousadia e alegria em sua apresentação.

Virginia ZucchiVirginia Zucchi

Como a dança evoluiu, a saia foi ficando cada vez mais curta, para que as pessoas observassem mais os movimentos das pernas. Então em 1880, a bailarina Virginia Zucchi foi a primeira a vestir o modelo acima dos joelhos, mais ousadia ainda.

RainhaRainha

O tule ficou famoso quando a rainha Victoria, utilizou o tecido em seu vestido de noiva, em 1840. A partir daí, tudo o que era associado a decorações e vestidos de casamento, era incluso o tule. Além disso, ele nunca perdeu a sua forma e o estilo, até os dias atuais. Principalmente com essa onda de tribos urbanas e tendências. E você, como usaria o tule?

Ultima

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1234567891011121314 e 15.

“Pintando com tule” por Benjamin Shine

Como já conferimos em outros posts aqui do blog, tem gente por aí que faz arte com os materiais mais inusitados, provando que não há limites quando se trata de inspiração e talento.

O artista inglês Benjamin Shine cria “pinturas” realistas, retratos expressivos e ricos em luz e sombra usando apenas ferro e tule. Seus retratos vão de interpretações de mãos idosas a rostos que parecem que vão saltar da parede tamanha a perfeição.
1 ao 8

Benjamin estudou Design de moda no Instituto Surrey de arte e Design e na Central Saint Martins em Londres. Em 2003, ele montou seu estúdio criativo, onde os materiais, técnicas e idéias de construção atraíram uma gama de clientes que engloba marcas de moda, design de interiores, artistas e instituições internacionais de design. Entre elas estão a Coca Cola, Google,  Selfridges, Harrods e Givenchy, para o qual fez um trabalho exclusivo de artigos de vestuário, que reuniu arte, sportswear, incrível!

9 ao 12

O artista se aproveita das propriedades translúcidas do tecido para gerar vários gradientes, de acordo com o numero de camadas e o jeito de prender e pressionar o tule, como você confere no vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=upOo3ELXD14

Impressionante!

*

Referências: 1, 2 e 3.