Arquivo da tag: tnt

Tecido: Feltro

feltro flickrrr

O Feltro é um tecido-não-tecido feito de lã ou pelos de animais, cujas fibras são agregadas por calandragem, ou seja, são prensadas e passam pela compactação das fibras de lã, utilizando água e sabão. Dentre os pelos mais usados estão os de ovelha, coelho, carneiro, camelo e castor.

lãzinha

A arte de fazer feltro surgiu na Ásia e os vestígios arqueológicos mais antigos foram encontrados no Altai e datam 600 a.c, mas alguns cientistas afirmam que a fabricação de feltro já era praticada muito antes.

feltro flickrrr 2

Alguns feltros são macios e outros são resistentes a ponto de adquirir forma dos materiais.

Na indústria é utilizado no revestimento de caldeiras a vapor entre outros equipamentos.

O feltro é bastante utilizado em trabalhos artesanais. Já na moda, é usado para fabricação de chapéus, bolsas, casacos e inúmeros acessórios fashion. 

feltrinho

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10.

Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

TNT : Tecido não Tecido.

O que é Tecido Não Tecido? Qual a finalidade? Que explosão de dúvidas! Mas nós também temos uma explosão de explicação pra você.

Foto 2

O TNT na verdade é a sigla para tecido não tecido, é um tecido classificado como um não tecido. É produzido a partir de firas desorientadas que são aglomeradas e fixadas, não passando pelos processos têxteis mais comuns que são fiação e tecelagem (ou malharia).

Alguns pesquisadores, afirmam que o TNT surgiu no Egito, por volta do ano 2400 a.C.. Mas foi na década de 1950 que começaram a ser instaladas as primeiras fábricas de TNT da América do Norte, México e Europa.

Foto 3

Ele surgiu com a necessidade de simplificar o processo têxtil, desenvolver novos tipos de produtos, reciclar resíduos e fibras têxteis e também uma nova possibilidade de aplicação e desenvolvimento de outras áreas industriais.

Há basicamente dois tipos de TNT, os duráveis e os que não duram, podendo ambos serem produzidos a partir de fibras naturais ou sintéticas.

Foto 4

Esse tipo de tecido é muito barato, por conta da capacidade produtiva. Sem contar que é muito utilizado em artesanato e decorações de festas em geral, pois pode ser encontrado em diversas cores, fora a facilidade com que pode ser trabalhado. No caso da lã, o TNT produzido chama-se feltro.

Mas existem também outros tipos, como tecidos higiênicos, tecidos hospitalares, geotêxteis, etc. No mundo fashion ele também é muito usado, não só em confecções como também na elaboração de novas criações de estilistas.

foto 5

*

Por Paola Sanguin, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 123456789101112, e Manual Dicionário da Moda Sigbol Fashion.

Entretelas: como escolher e quando usá-las?

Uma boa entretela tem a capacidade de transformar uma peça, e isto não é nenhuma novidade. Porém fica a dúvida: qual é a melhor para cada peça?

FOTO1

A entretela é um material que, aplicado ao tecido, dá estrutura a peça, deixando-a mais encorpada. Geralmente encontram-se no mercado entretelas de algodão, TNT, viscose, lã ou malhas, finas ou grossas. É comum usá-las em colarinhos e golas, e também são muito usadas em cós de calças e saias, blazeres, ternos e revéis.

FOTO2

Costumamos classificá-las em dois grupos: as costuráveis e as fusionáveis (ou termocolantes). As entretelas costuráveis geralmente são costuradas à peça, para não alterar a característica do tecido, não possuem colas e normalmente são encontrada em TNT/papel. Já as entretelas fusionáveis (ou termocolantes), por conterem cola em uma das partes, são fixadas com ferro de passar ou prensa. Facilitam o trabalho, pois são colados ao tecido e dão maior segurança à hora de costurar. Escolha sempre uma entretela de boa qualidade: as muito ruins causam bolhas ao tecido.

 

Tipos de entretelas

Não se empolgue na hora de comprá-las, pois no mercado existem entretelas de vários tipos. É preciso ter em mente que tipo de peça vai recebê-las:

As entretelas de TNT (tecido não tecido) são encontradas com mais facilidade em armarinhos, e geralmente são muito baratas. Fáceis de aplicar, podem ser encontradas em diversas espessuras. Porém, rasgam facilmente, e não podem ser reaplicadas (caso não tenham ficado bem coladas, devem ser cortadas novamente e aplicadas na peça). Não resistem à muitas lavagens.

imagem 07

Entretelas de tecidos planos são mais encorpadas, muito similares ao tecido e podem ser encontradas em várias espessuras. Muito mais resistentes do que as de TNT, dificilmente rasgam, podendo ser reaplicadas caso a aplicação inicial não tenha ficado adequada. Suporta diversas lavagens.

imagem 08

As entretelas de malha mantém o caimento do tecido, pois são mais maleáveis. Usadas principalmente em tecidos de malha, finos ou de alfaiataria, não esticam tanto quanto as malhas, mas deixam a peça mais encorpada, e no mercado encontram-se diversas cores, até mesmo entretelas transparentes. Tem muito boa resistência a lavagens.

imagem 09

Antes de escolher uma entretela para sua peça, faça um teste e veja o resultado (após a lavagem) num pedaço de tecido de mesmo tipo do original. Cole a entretela e lave como se fosse a própria peça.

imagem 10

No próximo post falaremos de como entretelar um tecido.

*

Por Ana Paula Lopomo, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11