Arquivo da tag: tipos de tecidos

Como escolher o tecido certo para cada tipo de roupa.

A escolha de bons tecidos é uma parte importante do processo de fabricação de roupas. Quando um tecido é mal escolhido, a peça pode não ficar com o caimento adequado e o resultado acaba sendo insatisfatório. Antes de qualquer coisa é preciso escolher a peça que será costurada, levar em consideração a estação do ano que ela será usada e a ocasião. Tem tecidos que ficam excelentes em vestidos, que podem não ficar tão bons em um par de calças por exemplo.

imagem 1

O tecido mais fácil de encontrar em lojas é o tecido de algodão, que possui preço acessível e estampas variadas ele é encontrado em diversas lojas caras ou baratas. É mais indicado para roupas leves e simples de verão. Neste seguimento encontramos as malhas  que servem para fazer desde pijamas a roupas do dia-a-dia, garantindo muito conforto, tudo por causa da leveza do tecido.

As malhas são encontradas em uma gama enorme de texturas e cores, e na maioria das lojas é vendida por quilo.

PAINEL 1

Para roupas de inverno o melhor mesmo é investir em tecidos com isolamento térmico, como lãs e gabardine. São ótimos para casacos, blusas e até mesmo calças.

PAINEL 2

Já tecidos com elastano, como jeans, tricoline, cetim e outros, são ótimos para peças com modelagem ajustadas ao corpo. O elastano, também conhecido como strech, tem alta elasticidade, por isso é o melhor tipo para quem quer um bom caimento em peças justas.

PAINEL 3

Escolher tecido de roupa de festa pode parecer mega difícil, mas na verdade não tem complicação. Opte por cetim sem elastano em caso de vestidos mais soltinhos no corpo e cetim com elastano para vestidos justos.

Seda, crepe e tafetá ,brocado, renda, paetê são opções para roupas mais sofisticadas.

PAINEL 4

Pontos importantes antes de comprar o tecido:

Estação

Decida em que estação vai usar a roupa. Isso é importante, para poder escolher tecidos mais quentes ou mais frescos. Os tecidos ótimos para o verão são tecidos leves feitos de algodão, viscose, seda e linho – como os tricolines, cambraias, voil, gaze, crepes ,sarja de algodão e cetim de algodão. Esses tecidos são fresquinhos porque suas fibras absorvem bem o suor e permitem a passagem do ar, além de seus fios serem finos e a trama leve.

Para o inverno, o ideal são tecidos mais quentes e com trama mais pesada. As melhores fibras para isso são as lãs, e até o algodão. Mesclas dessas fibras com as sintéticas equivalentes, como acrílico e poliéster, também são ótimas. Todas essas, quando em fios mais espessos, ou tramadas em sarja, mantem o calor do corpo. Vai alguns tecidos invernais: lã, tricô, veludo, boucle, tweed, crepes pesados, flanela de algodão e lã.

Ocasião

Vai usar a roupa para o trabalho, para passear ou para uma festas? Dependendo da ocasião, o tecido deve ter uma aparência diferente.

Para festas, você pode escolher transparências, brilhos, paetês, rendas e bordados, e deve evitar tecidos rústicos e casuais. Os mais usados são: cetim, crepe georgette, crepe chanel, chiffon, musseline, organza, renda, shantung, tafetá, brocado.

Para o trabalho, normalmente escolha tecidos de alfaiataria como lã fria e tropical, ou mesmo a sarja acetinada, que tem um brilho sutil, além de tecidos de inverno como: lã, crepes pesados, tweed e boucle. Para blusas e camisas, use tecidos como tricoline, malhas e cambraia.

Modelo

Esta é a parte mais importante na escolha, pois o caimento do tecido influencia diretamente no resultado da costura. Para chegar ao modelo escolhido, o tecido deve ter as características ideais que o modelo exige. Se o modelo é estruturado, o tecido escolhido deve ser mais encorpado e  um pouco rígido. Se o modelo é esvoaçante, o tecido tem que ser leve e fluido. O modelo da peça vai refletir as características do tecido utilizado.

Tipos de tecidos

  • Leves e fluidos para roupas esvoaçantes, transparentes e soltas: musseline, crepe georgette, chiffon, gaze, cetim, javanesa, cambraia, tricoline e viscose.
  • Médios que podem ser firmes ou fluidos, para roupas ajustadas, estruturadas, com pregas ou franzidos, estilo alfaiataria: chamois, cetim grosso, crepe chanel, flanela, crepe de lã, lã fria, brim, piquet, sarja acetinada, shantung e tafetá.
  • Pesados, para roupas de inverno armadas e com volume: boucle, tweed, alguns tipos de veludo e de lã, tricô, brocado, cotelê, gorgurão e jacquard.

imagem 11

 

*

Por Natalina Porto, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 123456789

Uma agulha para cada tipo de tecido

Parece não ter muita importância quando falamos que, para cada tipo de tecido, há uma respectiva agulha. Porém, isso pode interferir (e muito) no resultado da sua costura: independente da máquina ser industrial ou caseira (e dependendo do tecido e da agulha que você esta utilizando na sua máquina),  até mesmo a inofensiva agulha de mão pode causar um estrago na sua peça.

foto 01

Para melhorar o resultado de sua peça, resolvemos falar um pouco sobre esse assunto para que você entenda melhor, e conheça um pouco mais sobre as agulhas e em que tecidos usá-las.

 

Conhecendo a agulha

foto 2

  • Ponta (point) : É o tipo de ponta que a agulha tem. Cada ponta serve para um determinado tipo de tecido.
  • Olho ou furo (eye): É o furo onde se passa o fio ou linha.
  • Tronco (shank): É o corpo da agulha, parte que deverá ser encaixada na maquina.
  • Concavidade (scarf): Reentrância da parte traseira da agulha, onde encontra-se o furo, que serve também para guiar a colocação da mesma na máquina.

Temos variados tamanhos de agulhas e, para cada tecido, temos que escolher a numeração e a ponta adequada. Temos aqui alguns exemplos:

As agulhas de números 9 a 18, com ponta mais fina, é ideal para tecidos planos, pois não machuca tanto o tecido.

FOTO1

As agulhas de numeração 9 e 16, com ponta arredondada, são adequadas para costura de malha e tecido com stretch, pois esse tipo de ponta permite que se perfure o fio como se estivesse abrindo o tecido, evitando esburacá-lo.

FOTO2

As agulhas de bordado de numeração 11 a 14 têm o olho da agulha mais largo e maior, pois como o fio do bordado também é mais grosso, evita-se a quebra da linha.

FOTO3

A agulha para quilting é menor que as normais, e tem olho menor, porém é mais resistente: sua ponta reforçada permite que a agulha atravesse mais camadas de tecidos, e, por cima de outras costuras. Sua numeração vai de 09 a 12.

FOTO4

A agulha para costurar jeans, de numeração 9 a 16, tem ponta mais afiada, parecida com uma lança, e a sua concavidade é mais funda, ideal para tecidos pesados, como lona, vinil e couro sintético, pois costura sem pressionar o tecido na chapa da agulha.

FOTO5

Agulha de ponta facetada, tamanho 11 a 18, tem ponta fina e as bordas facetadas. Esse tipo de ponta fura o tecido, fazendo um buraco, que se fecha sobre ele mesmo quando a agulha faz o movimento de subir e descer. Por isso, são ideais para costurar couro e vinil.

FOTO6

A agulha de ponta universal tem a ponta levemente arredondada e um pouco afiada, dessa forma serve para todos os tipos de tecidos, planos ou malhas.

FOTO7

Agora que você já sabe a importância de cada agulha para costurar suas peças, que tal colocar em prática o que aprendeu?  A partir desse momento, costure sem medo de esgarçar seu lindo tecido.

FOTO8

*

Por Cynara Gomes, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17