Arquivo da tag: tecido

Tecido: Feltro

feltro flickrrr

O Feltro é um tecido-não-tecido feito de lã ou pelos de animais, cujas fibras são agregadas por calandragem, ou seja, são prensadas e passam pela compactação das fibras de lã, utilizando água e sabão. Dentre os pelos mais usados estão os de ovelha, coelho, carneiro, camelo e castor.

lãzinha

A arte de fazer feltro surgiu na Ásia e os vestígios arqueológicos mais antigos foram encontrados no Altai e datam 600 a.c, mas alguns cientistas afirmam que a fabricação de feltro já era praticada muito antes.

feltro flickrrr 2

Alguns feltros são macios e outros são resistentes a ponto de adquirir forma dos materiais.

Na indústria é utilizado no revestimento de caldeiras a vapor entre outros equipamentos.

O feltro é bastante utilizado em trabalhos artesanais. Já na moda, é usado para fabricação de chapéus, bolsas, casacos e inúmeros acessórios fashion. 

feltrinho

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10.

Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

A origem do couro

stiched-leather

O couro é a pele curtida de origem animal. O curtimento é feito através de processo físico-químico, que transforma a matéria-prima em um material nobre, rígido, com diferentes características e que permitem diversas possibilidades de uso.

origem

Há registros que esse processo começou no Egito antigo, onde os “pergaminhos” usados na escrita e que eram feitos com peles de ovelha, cabra ou bezerro. Também há na China, registros de fabricação de objetos com couro, efetuada antes de a.C… Muitos outros povos antigos também usaram processos de curtimento do tecido.

living-room-fancy-sofa-leather-cleaner-products-leather-couch-cleaner-wipes-leather-couch-cleaning-wipes-leather-sofa-cleaner-wipes-leather-sofa-cleaner-wirral-le

Com o passar dos tempos, foram desenvolvidas diversas técnicas de produção, mudando texturas e a pigmentação. Foram também, descobertas novas formas para diminuir o abatimento de animais, como as fibras sintéticas e o couro ecológico.

fish_leather

Atualmente o couro pode ser utilizado na confecção de diversos objetos no mercado têxtil, como: sapatos, cintos, carteiras, bolsas, malas, pastas, casacos, chapéus, etc.

final

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14.

Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

Como surgiu a Chita?

mariza_monte3

A Chita é um tecido de algodão barato e de baixa qualidade, com trama simples e estampas de cores fortes, geralmente florais.

O tecido é originário da Índia. Quando os portugueses, durante suas viagens comerciais, começaram a levar para a Europa tecidos de algodão ricamente estampados, se espalhando por toda a Europa.

rotinha

O Brasil demorou para entrar na rota da história da chita. O setor têxtil no país começou tarde, já que os portugueses tinham uma certa rejeição com o trabalho manual, os tecelões eram mal vistos. Mas, em determinado momento, o Brasil foi obrigado a importar tecidos de algodão estampado fabricados na Índia e na Inglaterra para servir como moeda de troca por escravos. O que movimentou a indústria têxtil.

chitaaaaa

A produção das chitas brasileiras foi, portanto, adiada por diversas imposições portuguesas. Até que a família real portuguesa foi obrigada a fugir para o Brasil e junto a ela, veio a permissão de produzir tecidos.

Após um longo processo burocrático, cultural e financeiro, a chita passou a ser produzida aqui.

Com o passar dos anos a produção do tecido barateou, tornando-o muito popular.

chitaaa fashion

Hoje a Chita pode ser facilmente encontrada,  e é muito usada em decorações. Também pode ser notada nas passarelas, galerias de arte, vitrines e palcos. Quando designers redescobrem estas estampas e as incorporam em suas criações.

panos

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13.

Processo Têxtil: Jeans

A história do Jeans e os tipos de lavagens você já conhece. Mas vamos falar sobre como funciona o seu processo têxtil?

ws_Jeans_up_close_1600x1200

No princípio o jeans não era azul, ele era meio bege ou marrom-claro, até que Levi Strauss passou a utilizar em seu tingimento o índigo, ao trocar de fazenda. O Índigo é um corante azul produzido a partir de plantas, das quais se extrai o pigmento. A planta principal é a Indigofera.

indigofera

Para se produzir o denim, é preciso que ele passe por vários tipos de processamentos: Primeiro é preciso cultivar o algodão, depois a fibra do algodão é limpa com o objetivo de eliminar todas as impurezas e fiada, em seguida eles são tingidos e engomados. Para que o tingimento resista nos seguintes processos de tecelagem ele passa por um tratamento. Depois o tecido é estabilizado mediante sanforização, um tratamento térmico especial em tambores de aço. A próxima etapa é a confecção do denim. Em seguida ele já passa por outro processo de lavagem, conhecida como stone washing (pedras pomes) ou outros tipos de acabamentos os quais já citamos aqui no blog.

texturas

Foram descobertos novos materiais têxteis, e hoje o azul cedeu lugar a diversas cores. O Jeans não é mais somente fiado por algodão. O tecido passou a ser constituído por diversas fibras e novas tecnologias. Graças a novas pesquisas e a globalização você até pode tingi-lo em casa!

tumblr_nqgt8bZd5Y1qj4315o1_500

Gostou? Então fica a dica, se você quer saber mais a fundo pode assistir a um documentário sobre como funciona a fabricação do Jeans clicando aqui. E se pretende trabalhar em uma confecção de roupas, por que não fazer um curso conosco? Saiba mais em nosso site.

How-we-make-JACK-JONES-jeans-the-sewing-2000x1125_web-1999x1124

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16.

Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion

Tecidos para vestidos de festa.

Se você é do tipo de pessoa que tem muitas dúvidas sobre qual tecido escolher para fazer uma roupa, imagina só se essa roupa for aquele vestido de festa dos sonhos, você sabe como escolher?

Iremos citar alguns tecidos e composições que são mais encontradas no mercado, pesquise e tenha o vestido de festa que você tanto sonha.

Para começar temos:

  • Musseline.

Tecido plano simples.

Composição: 100% poliéster.

Características: leve, suave ao toque, fresco, bom caimento.

Tipo de uso: vestidos, lenços, camisas, roupas íntimas.foto tecido 01 foto tecido 02

  • Cetim com toque de seda

Tecido plano simples

Composição: 100% poliéster

Características: leve, macio, boa durabilidade, suave ao toque

Tipo de uso: vestidos, camisas, roupas de cama.foto tecido 03 foto tecido 04

  • Organza

Tecido plano simples

Composição: 100% poliéster

Características: leve, desfia fácil, bom caimento, muito parecido com o Musseline, tecido rígido.

Tipo de uso: trajes de festa, vestidos de noivas, acessórios.foto tecido 05 foto tecido 06

  • Seda

Tecido plano simples

Composição: 100% seda

Características: tecido natural destaca-se por seu ótimo toque e caimento no corpo. Tem aspecto brilhoso e é bastante macio

Tipo de uso: vestidos, camisas, roupas de cama.foto tecido 07 foto tecido 08

  • Zibeline

Tecido plano

Composição: 100% poliéster ou pura seda

Características: tecido de espessura fina, porém de aparência fina e aspecto estruturado.

Tipo de uso: vestidos, camisas, calças, saias. foto tecido 10foto tecido 09

  • Crepe

Tecido plano

Composição: natural ou sintético

Características: o nome crepe deriva do Francês crespo. É um tecido com um toque mais áspero e aspecto seco, opaco e granulado.

Tipo de uso: saias, vestidos, blusas…foto tecido 11foto tecido12

Agora e só usar a imaginação para fazer o seu vestido.

*

Por Cynara Gomes, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 12