Arquivo da tag: patchwork

A origem dos Alfinetes

O alfinete surgiu a milhões de anos atrás. Já era conhecido por volta do ano 2.000 a.C., na chamada Idade do Bronze. As vestimentas não eram costuradas, a roupa consistia num grande tecido que envolvia todo o corpo e era preso no peito ou no ombro. Foi então que surgiram os primeiros alfinetes retos, usados pelos sumérios.
historiaaa
Então, alguém teve uma brilhante ideia de simplifica-lo, e o alfinete passou a ter sua ponta protegida e presa a um aro: alfinetes de segurança! Eles eram feitos de bronze ou ferro, mas com o passar do tempo feito de marfim, foi então que começaram a enfeita-los com coral, pérolas e ouro, como um broche.
Então os anos se passaram e em 1840, os homens começaram a enfeitar suas gravatas com alfinetes de ponta de pérola ou pedras preciosas. Já as mulheres colocavam em seus chapéus para torná-los ainda mais femininos.
alfinetesg
Desde a década de 1980 os alfinetes fizeram muito mais do que auxiliar o(a) costureiro(a) e segurar as roupas, os Punks lançaram moda ao usar esses apetrechos enfeitando seu próprio corpo, até então chegar as passarelas e permanecer até a atualidade contemporânea.
alfinetessss punksaaa
Em nosso curso de Customização você aprende a criar vários looks e acessórios modernos com alfinetes. Vale a pena conferir!
alfinete 3
*
Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion
Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18.

Um luxo de jeans

Vem inverno, vai verão, ele está sempre presente. De quem falamos? Do nosso bom, velho e amado jeans, que nunca sai de moda, of course!

foto 13

Rasgado, estonado, em 3D, bordado,etc… São muitas as opções para essa peça, que está no nosso guarda roupa já fazem algumas décadas.

IMAGEM1

Antes só usado em looks esportivos, aparece agora repaginado e poderoso, carregado de bordados em pedrarias ou linhas metálicas (em verdadeiro luxo), coloridos ou tom sobre tom, para atingir vários estilos.

foto 2

Além das pedrarias que deixam os jeans sofisticados, entram também na proposta as aplicações de flores, elemento já tradicional do verão.

IMAGEM2

Neste verão, o jeans também aparece com aplicações, lembrando um patchwork com ares retrô.

IMAGEM3

O jeans também aparece com um toque de alfaiataria.

foto 9

Para não ficar de fora desta tendência e, de quebra, economizar alguns dinheiros, a solução é customizar as peças que estão paradas no guarda roupa. Então, mãos à obra!

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2 e 3

Qual a melhor tesoura?

A tesoura é uma das ferramentas fundamentais para a costureira ou aspirante. E, no mercado, existem vários tipos delas, cada uma com uma função diferente. Mas no meio de tantas opções, qual é a melhor para cada tipo de trabalho? Você sabe?

Aqui vão algumas dicas para comprar a tesoura adequada e sair por aí fazendo moda. Mas, antes, não se esqueça: um profissional ou pessoa que faça um trabalho com costura (mesmo caseira) precisa de, ao menos, duas tesouras, uma para papéis e outra para tecidos. E cuidado para não misturar os usos: as tesouras perdem a afiação ao cortarem papel e tecido alternados.

As tesouras de aço inoxidável possuem maior resistência à corrosão e tem maior durabilidade do fio. São ótimos investimentos a longo prazo. Já as tesouras com parafusos permitem compensar as eventuais folgas entre as lâminas que poderão ocorrer com o uso. As tesouras com rebites não permitem que sejam feitos apertos.

 

Tesoura multiuso:

IMAGEM01É uma tesoura comum, de metal, com cabo de plástico ou emborrachado. Apesar de ser chamada tesoura multiuso, não deve ser usada pra cortar nada além de tecido.

Uso: Cortar tecido.

 

Tesoura de arremate

IMAGEM02

Pequena e não muito afiada, tem somente um anel para colocar o dedo e uma mola, que mantém as lâminas separadas.

Uso: Cortar restos de linha durante a costura. Como não há necessidade de encaixe dos dedos pra cortar (somente apertar e a mola abre a tesoura de novo), tudo fica mais rápido. Cortar os restos de linha que sobram da costura é de grande importância.

 

Desmanchador ou Abridor de casas

IMAGEM03

É uma garra com duas pontas, uma é maior e pontuda e a outra, menor e com uma bolinha na ponta, pra evitar que o tecido rasgue. A lâmina em si fica na curva entre as duas pontas.

Uso: desmanchar costuras (coloca-se a ponta entre a linha e o tecido, deixando a linha na direção da lâmina. Ao puxar pra cima, a linha se parte, e daí em diante, sucessivamente “ganchando” os pontos seguintes, desmancha-se a costura toda) e abrir casas (para isso, espeta-se o gancho maior na casa, empurrando até o tecido tocar a lâmina. Depois, escorrega-se o desmanchador pra frente, até o final da casa).

 

Tesoura de costura

IMAGEM04

Essa tesoura tem o pegador um pouco mais levantado em relação às lâminas.
Uso: Com ela, não é necessário levantar o tecido para cortar. De grande ajuda ao cortar seguindo um molde, por exemplo. A tesoura consegue escorregar ao redor do molde, sem ter que levantá-lo. Esse tipo de tesoura é muito usada por alfaiate e costureiras profissionais.

 

Tesoura de bordado

IMAGEM05

Essa tesoura é muito pequena, com a ponta extremamente fina. Tem forma de pássaro ou a lâmina curvada, como as tesouras de cortar unhas de bebês.
Uso: Usada para cortar fiozinhos bem próximo ao tecido, especialmente em bordados e acabamentos.

 

Cortador circular

IMAGEM06

O cortador circular é uma espécie de estilete, com uma lâmina redonda.

Uso: Muito conhecido pela turma do Quilt e do Patchwork, é ótimo pra fazer cortes bem precisos, inclusive em tecidos bem molinhos. Sua vantagem é que se pode dobrar ou empilhar mais de uma peça de tecido e efetuar o corte de uma vez só. Pra isso, você precisá de uma lâmina mais grossa,como as de 45 ou 60mm. Alguns cortadores circulares vem com uma guia, que é atarraxada no cortador, para cortar moldes que não tem sobra de costura marcada. Você acompanha o molde com a guia, que afasta a lâmina o suficiente para deixar espaço para a costura. Para uso do cortador circular, é necessário também ter uma base para corte (também conhecido como borrachão).

 

Tesoura micro-serrilhada

IMAGEM07

É como uma tesoura de costura normal, mas possui micro serrilhado nas lâminas.

Uso: O serrilhado ajuda no corte de tecidos muito finos e leves, como a seda, por exemplo. A função dele é não deixar o tecido escorregar enquanto é cortado.

 

Tesoura cortador ou alfaiate

IMAGEM08

Essa tesoura tem uma lâmina arredondada e outra mais fina.

Uso: A lâmina pontuda serve para abrir uma peça, como um bolso, forro, etc. A outra é mais arredondada na parte inferior, pra quando se cortar uma peça como tem duas camadas, por exemplo. Com isso, pode-se cortar a superior sem machucar a inferior, porque a parte arredondada da lâmina passará acima dela.

 

Tesoura de picotar

IMAGEM09

A tesoura possui lâminas serrilhadas, com serra maior que a micro-serrilhada.

Uso: Normalmente usada para forros ou acabamentos em que o corte vai ficar exposto. Só pode ser usada em tecidos que não desfiam, como o feltro, lã etc.

Gostou? Já se sente preparada para inaugurar seu atelier? Divide com a gente nos comentários!

*

Por Natalina Porto, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17