Arquivo da tag: NOIVAS

Consultoria para noivas

Vamos falar de um assunto romântico, os casamentos… as noivas…

Muitas pessoas sonham em se casar, e esse é um ramo que vem crescendo cada vez mais no mercado de consumidores, o casamento movimenta mais de 16 milhões de reais anualmente, e mais de 800 mil pessoas se casam por ano no Brasil, um casamento gera um investimento estimado em 30 mil reais incluindo todos os serviços essenciais para um casamento dos sonhos.

Sem duvida a escolha mais difícil do casamento é da noiva na hora de escolher seu tão sonhado vestido, essa escolha envolve muitos pontos, por exemplo se vai combinar com o estilo do casamento, se combina com sua personalidade, seu estilo de vida e modo de se vestir, entre outros aspectos que são levados em conta.

Fazer uma boa pesquisa de referência é essencial para essa decisão, a noiva deve fazer essa pesquisa antes de agendar com lojas ou estilistas que forneçam seu tão sonhado vestido, para que suas ideias e desejos estejam bem claros em sua mente.

O vestido ideal é aquele que casa com a opinião da noiva, o estilo de vida, o horário do casamento e com a proposta da festa. Se esses aspectos estão de acordo, você escolheu o seu vestido ideal.

O curso de Personal Stylist da Sigbol prepara você para conquistar uma variedade enorme de oportunidades no ramo de consultoria de vestimentas, também no mercado de noivas.

*

Por Alan Prates, professor no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referência: 1, 2, 3, 4.

Os Vestidos de Noiva nem sempre foram brancos.

1

A princípio os vestidos de noiva eram até bem coloridos. O que importava mesmo era o luxo – já que os casamentos eram arranjos comerciais, o vestido servia para mostrar o status das famílias.

O vestido branco começou a ser usado em meados do século XVI.

No final do Renascimento, o código de elegância barroca foi determinado pelas cortes católicas de Espanha onde se estabeleceu o preto como a cor correta a ser usada publicamente como demonstração da índole religiosa de qualquer pessoa. Esta cor era aceita como adequada também para os vestidos de noiva, embora tenha sido neste momento que surgiu o vestido de noiva branco como novo padrão de elegância.

2

A primeira noiva a se vestir de branco foi Maria de Médici ao se casar com Henrique IV, herdeiro da coroa francesa. Maria, princesa italiana, mesmo sendo católica não comungava da estética religiosa espanhola, e assim, se mostrou em brocado branco como prova da exuberância das cortes italianas. O vestido trazia um decote quadrado com o colo à mostra, o que causou grande escândalo perante o clero. 3

Michelangelo Buonarote, um grande artista do Renascimento, comentou este traje como uma rica veste branca, ornada em ouro, que mostrava o candor virginal da noiva, então com quatorze anos.

No período Rococó, as noivas se casavam vestidas com tecidos brilhantes, bordados com pedrarias, com babados de renda nas mangas e decotes e as cores preferidas eram as florais apasteladas, sendo que as mais comuns eram a lilás, a cor de pêssego e o verde malva. Este hábito era seguido tanto pelas jovens da aristocracia, como pelas noivas pobres.

A Revolução Francesa aboliu o padrão de elegância luxuoso, próprio da aristocracia, que existia desde a Idade Média e o substituiu por um padrão mais discreto, puritano e burguês de origem inglêsa. Este padrão valorizou a pureza de caráter como a maior qualidade da noiva, projetou sobre ela a cor branca como símbolo da sua inocência virginal. Acrescentou-se a este traje um véu branco e transparente como símbolo da sua castidade, preso à cabeça por uma guirlanda de flores de cera representando esta sua qualidade como condição natural de toda jovem de família. Neste momento é introduzido o uso do linho, da lã e de tecidos opacos como adequados para o vestido de noiva. 4

A recuperação da força da cerimônia matrimonial como a realização do sonho da moça que encontra seu príncipe encantado, se deu nos anos 80 com o casamento de Lady Diana Spencer com o Príncipe de Gales, futuro rei da Inglaterra em 1981. O traje desta cerimônia mostrou a tradição de elegância da realeza da casa de Windsor representado na releitura do vestido da Rainha Vitória e no uso do diadema real como símbolo medieval do patrimônio das famílias, na estrutura do vestido da Sissi, a imperatriz romântica, com o modelo da Branca de Neve como a donzela pura e nobre que encontra seu príncipe encantado. 5

Mas hoje há uma mistura de gostos e estilos….

6 7 8 9 10 11

No nosso curso de Especialização em Costura sob medida você aprende a confeccionar vestidos de noiva e escolhe seu próprio estilo, venha conhecer!

*

Por Marisa Angela Garcia Machado, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion – Unidade Ribeirão Preto.

Referências: 12345678910 e 11.

 

Estilistas Brasileiros: Ronaldo Esper e Walter Rodrigues.

Ronaldo Esper1

Estilista paulistano, trabalhou em casas de alta-costura européias como Valentino, Lancetti e Balestra. Iniciou sua carreira em 1964 em meio ao golpe militar, quando abriu seu ateliê para noivas em São Paulo.

Durante alguns anos Ronaldo Esper, participou com quadros em programas de TV.

Nos anos 80, inovou ao trazer para a moda noivas vestidos coloridos, chocou e agradou até as mais tradicionais noivas da época.

2
Boneca Susi Noiva de 1999, Sonho de Noiva vestido criado por Ronaldo Esper.
http://www.revistarequinte.com.br/i9/pageDetalhes.php?url=especial_estilista_convidado_by_ronaldo_esper&im=180
Os vestidos de casamento Ronaldo Esper são dos mais apreciados e valorizados no Brasil – 2011.

 

Walter Rodrigues
4Iniciou sua carreira em 1983 e atuou em diversas áreas da criação, desde produtor de revista à sua própria marca. Ficou muito conhecido por seus vestidos de festa, muito elegantes na tradição da alta-costura.

Em 1998, recebeu o prêmio Agulha de Ouro e em 2000 conquistou o mercado internacional com a Exposição do Swarovski.

7
Croquis da coleção de Walter Rodrigues para a Alcaçuz.
walter-rodrigues-fashion-rio
Fashion Rio – 2009.

*

Por, Crislaine Lima professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 12345.

Manual História da Moda Sigbol Fashion.

 

Um vestido, vários modelos

No dia do casamento, há quem diga que o maior SIM não é para o noivo: é para o vestido ideal, a ser usado neste grande dia.

Hoje, a criatividade está a solta, e inúmeros são os modelos encontrados. Separamos alguns para te ajudar a desvendar esse mundo:

  • Clássico: O vestido de estilo clássico nunca sai de moda! As noivas que optam por modelos mais tradicionais podem apostar em vestidos de renda, com modelagem estilo princesa e volume (muito volume) em mangas, bordados e caudas enormes.

noiva classica ( imagem 1, 2 e 3)

  • Romântico: As noivas românticas também podem adequar sua personalidade ao look do grande dia. Modelos rendados, rodados e delicados, são ideais para vocês, assim como a modelagem estilo princesa, com decotes fechados e costas a mostra.

noiva romantica (imagem 4, imagem 5, imagem 6)

  • Glamouroso: As noivas que não querem abrir mão do glamour no dia de seu casamento, podem escolher modelos impactantes, com saias estilo princesas da Disney, volumosas e com muito brilho e detalhes diferentes, bem como modelagens com mangas.

noiva glamurosa (imagem 7, imagem 8, imagem 9)

  • Moderno: As noivas modernas também contam com diversos modelos para fugir do tradicional, como vestidos de personalidade. Uma ideia é o modelo decotado e vaporoso, mas tem quem goste também dos curtos e dos diferentes, como os arquetetônicos, com construções em camadas.

noiva moderna (imagem 10, imagem 11, imagem 12)

  • Ousado: As noivas que optam por vestidos curtos ou com decotes chamativos (ou os dois), ou ainda corpetes transparentes de modelagem em estlilo lingerie. Os estilos sereias são os mais procurados por noivas com este perfil.

noiva ousada (imagem 13, imagem 14, imagem 15)

  •  Vintage: Noivas que são apaixonadas pelo vintage podem dar um toque completamente original ao seu look no grande dia. Saias midi e volumes moderados ficam lindos e discretos.

noiva vintage (imagem 16, imagem 17, imagem 18)*

Escrito por: Keyla Ferreira, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18 e 19

Creative Friday – Noivas ♥

Fale agora ou…… cale-se para sempre!

love

O dia tão esperado da maioria das mulheres: O casamento!

Há aquelas que preferem não casar, mas quem nunca se enrolou no cobertor ou lençol quando era criança e fingiu estar “casando”? Portanto meus queridos o Creative Friday hoje é delas, das noivas!

bridezilla-7

Mas como surgiu o vestido de noiva?

Ao longo da história, o vestido de noiva foi criando diversas formas, cores e feitios. Na Roma antiga, os vestidos de noiva eram um elemento central no ritual religioso e no Egito o branco era a cor base de quase todas as cerimônias. Na idade média, os bordados predominavam nos vestidos de casamento da nobreza. Como antigamente o casamento era algo comercial, o vestido de noiva servia justamente para mostrar que a família tinha posses. A cor mais usada na cerimônia era o veyuhyrmelho, que tinha como significado “sangue novo”, para a continuação da família. No entanto, foi a partir do século XIX que os vestidos de noiva ganharam significado e simbolismo.

Sobre a origem da cor branca no vestido, registros indicam que a rainha Mary Stuart, da Escócia, foi pioneira e aderiu ao branco no século XVI. Um dos motivos da escolha foi que Mary fez uma homenagem à família Guise, de sua mãe, que tinha a cor branca no brasão.

marryyy

No século XVII, a rainha Maria de Médici, da França, usou também a vestimenta branca, com detalhes dourados e com decote quadrado, o que causou uma confusão na corte francesa. Diz-se que, apesar de ser de tradição católica, ela se rebelou contra a estética religiosa que indicava o uso de cores escuras, geralmente o preto, e vestidos fechados até o pescoço. Michelangelo atribuiu o branco do vestido de Maria de Médici à pureza da moça, que tinha apenas 14 anos.

Porém, os mais românticos, atribuem a origem do vqueenestido de noiva branco à rainha Vitória, da Inglaterra, no século XIX. Vitória foi uma das primeiras nobres a se casar por amor e em um traje deslumbrante, ela escolheu um modelo de cetim branco debruado de flores de laranjeira, véu branco e sem coroa, o que também foi inédito. O branco teve como significado a pureza e a virgindade. A tendência espalhou-se rapidamente pela nobreza e pelas mulheres de classe alta. No entanto, a maioria ainda preferia vestidos coloridos, que poderiam ser usados noindianofutras ocasiões.

Somente na década de 1920 o vestido de noiva passou a ter o branco como cor padrão. Nesse período as mulheres começaram a lutar por direitos iguais e a moda sofreu mudanças drásticas, mas a peça tornou-se símbolo da pureza e do ideal romântico do casamento. Existem mulheres e tradições, como a cultura indiana, que ainda casam com vestidos coloridos e exuberantes.

Normalmente, após o casamento existe a superstição da noiva jogar o buque de flores, com a intenção de desencalhar alguma “amiga”. (^-^)”

tumblr_llrujtWX541qebbw5o1_500

Enfim, ter uma festa de casamento é praticamente um dos sonhos realizados, mas existem vários outros fatores que você deve se perguntar a respeito, as consequências de um casamento e o dever respeitar quem você ama.

BABY

E como existe muito amor aqui no Blog, criamos alguns modelos para você se inspirar:

Noivas

andie eli haranin mar me Noiva (Andreia Sorocaba) NOIVA CAROL pa pa1 pri Tandara