Arquivo da tag: music

Amy!

Prestes a completar 10 anos de existência, o álbum Back To Black da cantora Amy Winehouse nos trouxe muitos sucessos, além de mostrar sua verdadeira essência colocando-a nas paradas de sucesso; com uma mistura de soul, jazz e blues.

tumblr_lew3gsGWiy1qb3bwto1_500

No ápice da carreira Amy influenciou artistas musicalmente como Adele, porém também influenciou a moda trazendo novas visões do “velho”.

Londrina, trazia consigo a excentricidade de uma cidade que já abrigou outros ícones de moda marcantes; Gene Simons, Bob Dylan, Dee Snyder, Joey Ramone, etc.

No inicio da carreira Amy apresentava-se de forma simples para a mídia, conforme sua ascensão e o casamento conturbado com Blake sua aparência foi gradualmente transformando-se no que hoje conhecemos.

Com cabelos beehives, olhos com delineador gatinho, vestidos com silhuetas triangulares ou godês, sapatos peep toe, todas características inspiradas nas cantoras de jazz dos anos 50 e 60.

Jean Paul Gaultier em 2012 dedicou sua coleção de alta costura a cantora dando ênfase as suas características mais marcantes.

Amy refletia o que conhecemos como geração Y que ao mesmo tempo que usa a moda mainstream procura se diferenciar inspirando-se nas subculturas revivendo o passado ao seu modo deixando seus looks serem uma extensão de si.

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1 e 2

 

 

Move in the Right Direction!

Beth Ditto, cantora e compositora da banda Gossip, conhecida também pelo seu ativismo pelos direitos dos LGBTT’s, lançou em fevereiro deste ano sua primeira linha de roupas levando o nome da sua marca, resultante de uma ajuda colaborativa entre amigos depois de sentir a escassez e necessidade de ter roupas mais acessíveis nas lojas, já que veste tamanho 54.

tumblr_mq1ksiiq6u1r3nisao1_500

Não é a primeira vez que a música se envolve com o mundo da moda. Beth mesmo abriu o desfile de Verão em 2011 de Jean Paul Gaultier.

jpgaultier1-1200x640

Mais tarde em colaboração com o mesmo lançou camisetas inspiradas no lendário body em formato cônico usado por Madonna na turnê Blond Ambition Tour criado pelo mesmo estilista.de21587225a787d79308570ab6bae357 77ef9ed0562daaf1bd0294a2873f2570 97977708dec1a4ae743ab0fdd94b979f

Nesta coleção de estréia, Beth criou 21 looks que variam entre os tamanhos 48 e 60, de preços entre 65 a quase 400 doláres! Porém há um explicação para valores tão elevados: tudo é fabricado no Estados Unidos – diferentemente de outras marcas que terceirizam sua manufatura e até mesmo utilizando trabalho escravo na produção de suas roupas – os tecidos são de alta qualidade e suas peças não seguem tendências! Segundo Beth “merecemos a opção de comprar roupas produzidas de forma ética que durem, peças que fiquem incríveis estação após estação.”03_136r1-815x1024 04_185-815x102406_369-815x1024 07_483-814x1024 09_743-1024x814 10_890-1024x816 11_898r1-815x1024 13_1030-815x1024

Beth ao longo dos anos tem atingido notoriedade com sua imagem, primeiramente, ao que vimos, que possui um grande talento e visão mercadológica de moda e ética e em segundo lugar o seu senso de estilo mostrando ao mundo que mulheres gordas tem o direito de escolha do que vestir.

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1 e 2

 

Você é um(a) gótico(a) suave?

Em tempos difíceis como o que estamos vivendo, com crises econômicas e ambientais, conflitos religiosos, intolerância e desigualdade, o preto sempre ressurge como tendência em forma de luto e reclusão ao caos.

“Para confrontar os maiores medos da sociedade, incorporamos a escuridão.” Tal ideologia é adepta de várias subculturas, em sua maioria a punk e sua vertente que mais caracteriza o look total black, o gótico.

Os góticos propriamente ditos (que usam o preto e outros elementos como estilo e não como tendência), são apreciadores da arquitetura e das artes produzidas na Idade Média, da literatura entre os séculos 18 e 19 e da música que traz em suas letras e ritmo o grotesco e a densidade do macabro.painel1

Derivações desta vertente surgiram recentemente, fazendo emergir das redes sociais um “subestilo”, o pastel goth, este acrescentando as características já existentes elementos designados kawaii (expressão muito usada no Japão, pelos jovens, adeptos da cultura pop que qualifica algo como infantil e fofo).

painel2

As características citadas acima fazem parte de vertentes e/de subculturas que as usam como estilo de vida.

O termo “gótico suave” surgiu com a aparição da cantora Lorde no mundo e mídia pop, a qual segue um estilo de looks sóbrios de cores escuras e modelagens amplas, que a destoa dos outros jovens e artistas, isso não significa que a mesma SEJA gótica.tumblr_ng16qo8Q2m1rlt5o0o1_500

Isso mostra como a moda e a música sempre andaram juntas, isso ocorre principalmente quando uma tendência precisa ser vendida e aceita pela massa (grande público), neste caso o preto! E para que isso aconteça artistas mostram essas tais tendências em forma de estilo, como um produto com apelo de novidade e isso muitas vezes leva a um retrocesso ao amenizar a essência de estilo de vida de um grupo de pessoas (como suavizar o gótico para que este seja mais aceito)

*

Por Mayara Behlau, professora no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1 e 2