Arquivo da tag: moulage

Modelagem Tridimensional

Moulage ou Draping (em inglês) é uma técnica de modelagem tridimensional: ao invés do molde geométrico sob medida ou de medidas industriais, os modelos são desenvolvidos diretamente no manequim ou no corpo de uma modelo de prova. O tecido é moldado, riscado, alfinetado e cortado para reproduzir o modelo desejado com mais precisão. Com essa técnica podemos visualizar o resultado da modelagem enquanto ela está sendo desenvolvida.

FOTO01

Existem várias maneiras de fazer moulage, e diferentes técnicas que focam o aspecto criativo. As técnicas tradicionais também apresentam muitas variações em detalhes de como marcar costuras, pences, recortes, drapeados, franzidos, bordados, etc.

FOTO02

A moulage serve para o desenvolvimento de qualquer tipo de roupa: peças de malha, alfaiataria ou fitness.  A diferença da moulage para modelagem plana é que ela é utilizada para modelos mais elaborados; em modelos mais simples não compensa o trabalho, porque é razoavelmente demorada.

FOTO03

Essa técnica é muito utilizada em modelos que fogem um pouco do padrão  ou  quando a peça é muito modelada ao corpo. As peças que mais elaboradas geralmente têm recortes diferentes, ou muitos recortes e volumes exagerados localizados em lugares inusitados, como golas de formatos e tamanhos diferentes, pregas volumosas, drapeados  diagonais e torções. Estes modelos ficam mais fáceis de serem visualizados sobre um manequim do que no molde plano e o resultado é satisfatório.

FOTO04

A moulage é ideal para criações em que não temos uma ideia definida de como ficará o caimento da peça.

FOTO05

Essa técnica inicialmente era usada em peças de alta costura, mas agora é aplicada em peças de prêt-à-porter ou de magazine, que são produzidas em pequenas escalas. Tanto criadores nacionais ou internacionais utilizam esse método,  principalmente no processo criativo.

FOTO06

A maioria das marcas que trabalham com moda sofisticada também adotam essa técnica.

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2 e 3

Modelagem e Moulage: o par perfeito

A modelagem é a construção volumétrica que viabiliza a industrialização das roupas, a planificação do desenho previamente criado pelo estilista. É ela quem garante conforto e funcionalidade às peças, mesmo com uma grade de numeração padronizada, que permite que as mesmas peças vistam corpos tão diferentes.

FOTO 01

Atualmente as indústrias têxteis e confecções estão passando por uma grande evolução, e, com a modelagem não é diferente: percebida a importância deste setor, aumenta cada dia mais a procura por profissionais que também acompanhem a evolução do desenvolvimento criativo.

Já é possível perceber o aumento dos investimentos na capacitação e na qualificação profissional do setor. Porém, o modelista deve preparar-se para alcançar o retorno que esse panorama exige: caso essa adequação não aconteça, ele se tornará um profissional atuante apenas em lugares defasados, sem muita profissionalização, onde o valor profissional não é prioridade nem tem reconhecimento.

Para conseguir acompanhar o aumento da demanda, os profissionais, além de serem seguros em sua modelagem, devem ler, pesquisar, trocar experiências com outros modelistas e investir em sua carreira, com cursos que o qualifiquem para essas inovações. Entre eles, está o curso de Moulage ou Drapping, uma técnica de modelagem tridimensional, em que todas as partes do molde são criadas em manequins (próprios para moulage ou em modelos vivos). É um  recurso muito importante, que o modelista que procura espaço renovado no mercado não deve deixar de conhecer, estudar e aperfeiçoar. Por ser uma técnica que complementa a primeira, a moulage ajuda muito a entender melhor os processos de criação, caimentos e a adequação ao corpo, o que dá ao profissional  mais precisão em seu trabalho.

FOTO 02

Outra ferramenta muito importante para o modelista, seja novo profissional ou já atuante, é a modelagem informatizada pelo programa Audaces Vestuário Moldes: ele ajuda a aperfeiçoar o o trabalho do modelista industrial através do Sistema CAD AUDACES. O objetivo deste programa é facilitar o processo de reprodução, ampliação e redução de moldes, estudo de encaixe e plotagem de acordo com procedimentos técnicos, trazendo assim precisão e agilidade aos processos finais da modelagem

Foto 03

Invista, também, em matérias e ferramentas para auxiliá-lo. Abaixo listamos alguns dos principais materiais utilizados na Modelagem Plana, bem como para quais atividade são usados:

imagem 12

– Papel : usado para fazer os moldes.
– Esquadro: para traçar linhas retas e ângulos retos.
– Régua curva grande: usada para traçar linhas curvas maiores como quadril, ou gancho de uma calça.
– Régua curva menor: usada para traçar linhas curvas menores, como cavas e decotes.
Curva Francesa: régua utilizada para traçar curvas, igual as réguas citadas a cima.
– Fita métrica milimetrada de 1,50 cm: usada para tirar as medidas, fazer escalas e todas as marcações necessárias.
– Carretilha: para transferir o desenho de um papel para o outro.
– Furador: usado nas marcações internas do molde, como pique de bolso, profundidade de pence.
– Vazador: utilizado para fazer piques nas extremidades no molde, como altura de quadril ou barra.
– Alfinetes: para prender os moldes.
– Lapiseira: com a lapiseira temos traços precisos.
– Réguas de 60 cm e 10 cm: para unir traços retos. Outros materiais também utilizados na Modelagem Plana são o giz ou lápis de alfaiate, bastante utilizado para fazer marcações nos tecidos, e a tesoura que tem a função de auxiliar a fazer os recortes tanto no papel quanto nos tecidos. Lembramos que para cada material deve ser utilizada uma tesoura diferente .

Invista em matérias e ferramentas de qualidade  para auxiliá-lo e bom trabalho!

*

Por Natalina Porto da Silva Melo, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11