Arquivo da tag: Moda íntima

Tipos de modelagem mais utilizados em lingerie

A moda íntima tem sua delicadeza a complexidade específicas, que envolve moldes, tecidos e aviamentos. Existem diversos tipos de modelos de sutiãs, porém, alguns se destacam no mercado.

Aqui vai algumas dicas:

Modelagem para bustos separados

Características: Decotes mais fechados, frente mais alta, recorte ou aro no bojo, reforço lateral.

Modelagem para pequenos bustos

Modelo menina/moça

Características: Meia taça com aro no bojo, decote em “V” aberto, tipo lenço com franzidos.

Modelo lenço

Características: Abaixo do busto, alças e laterais finas, sutiã com decotes bem abertos.

 

Modelagem para bustos caídos

Características: neste caso, a peça de moda íntima deve ter reforço na parte inferior do bojo, alças largas e firmes. Abaixo do bojo deve ser bem resistente e largo.

Modelagem para bustos grandes

Modelagem para bustos grandes

Características: Alças largas, laterais largas, modelagem pré-moldada, reforço abaixo do busto.

Sutiãs para esportes

Características: Para evitar flacidez, recomenda-se peças que acomodem bem o busto, sem pressioná-los ou apertar o tórax. Eles devem ter alças confortáveis que não tirem a liberdade de movimentos dos braços desta peça de moda íntima. Hoje em dia existem vários modelos de tops para a ocasião.

 

Sutiãs para gestação e amamentação

Características: O busto no período de gestação aumenta de tamanho e necessita de uma modelagem confortável, que não pressione o busto. A modelagem deve se adaptar ao tamanho do busto, oferecendo boa sustentação. Na fase de amamentação, o importante é a praticidade, deixando a mama livre, mas sem deixar o busto relaxado.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5.

A Evolução da Calcinha: Um pouquinho de história da nossa companheira do dia-a-dia

Imagem 1

Segundo a escritora inglesa Rosemary Hawthorne a calcinha surgiu no ano de 1800 na França. Os primeiros modelos eram chamados de calção, iam da cintura até o tornozelo e eram feitos de tecido cor de creme, semelhante ao das meias usadas na época. Entre 1837 e 1901, elas ganharam presença nos guarda-roupas daquelas que possuíam maior poder aquisitivo, e, mesmo com a popularidade, não era um assunto discutido abertamente,  pois remetiam ao constrangimento das mulheres.

imagem 02

No século XIX, o que fazia sentido nas calcinhas era a sua função e simplicidade já que as mulheres não mostravam seus corpos nem para seus maridos. Na década de 20, entretanto, surgiram as calcinhas modernas, hoje conhecidas como as “calçolas da vovó”.

imagem 04

Somente após a Primeira Guerra Mundial houve uma marcante modernização nas calcinhas: as saias com comprimento no joelho revelavam a diminuição das roupas íntimas, e quanto mais a saia perdia comprimento, a calcinha a acompanhava.

post-loungerie-beauty

Em 1970 foram lançadas as calcinhas de cintura baixa no embalo do jeans saint-tropez. Nessa mesma época, a indústria têxtil e criação de modelos se desvincularam da Europa.

Imagem 6 - Cópia

O queridinho fio dental

Consiste em uma tira de tecido ligada a uma faixa de elástico envolvendo a cintura.Com o surgimento dessas “calcinhas provocantes”, ligadas à insensatez, eram na maioria das vezes compradas pelo homem e logo depois devolvidas por suas respectivas mulheres, que as trocavam por peças mais recatadas, por acharem provocantes demais para serem usadas.

imagem 7

Uma marca americana, a Frederick’s de Hollywood tornou-se referência, e o proprietário, sr. Frederick’s explorou o segmento de lingeries ousadas, a partir de 1946.

Com surpreendentes inovações, o mundo das lingeries nunca mais parou, e desenvolveu, inclusive as calcinhas comestíveis (as quais fazem o maior sucesso em diversos países). Hoje em dia os estilistas e designers trabalham para motivar clientes a renovarem suas gavetas a cada estação. Em catálogos e coleções, o nome adequado não é mais roupa debaixo nem lingerie e sim “Moda Íntima”.

imagem 8

Podemos encontrar calcinhas de todos os gostos e bolsos, das mais discretas as ousadas, fofas, criativas e divertidas.

Imagem 9

A Sigbol desenvolveu um modelo de calcinha fio dental para inspirar e aguçar as ideias, de modo criativo ensinamos nossas alunas a desenvolverem a linha praia, íntima e noite! Venha conhecer, marque uma visita e surpreenda você mesma.

10 11

*

Por Nayara Camila Diniz, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

 

Por que fazer um curso profissionalizante?

Muitas pessoas tem vontade de fazer um curso superior, mas entre a dúvida de saber qual curso realizar, o fator tempo – pois são longos – e se o curso irá suprir suas expectativas, elas optam por cursos específicos ou técnicos que além de funcionarem como cursos preparatórios podem melhor direcionar os interesses de uma profissão e inseri-las no mercado mais rapidamente.

Vantagens:

  • Moda Íntima & Praia: Profissionalmente você estará apto para trabalhar na indústria de confecção de lingerie ou praia masculina, feminina e infantil nas etapas de modelagem, risco e encaixe como assistente de modelista, encarregado de produção, no controle de qualidade, num ateliê de costura junto ao setor de criação ou ainda ter sua própria confecção de lingerie ou moda praia.
  • Modelagem Industrial: O profissional pode atuar na indústria de confecção nas etapas de modelagem, risco e encaixe ou como encarregado de produção e no controle de qualidade. Em ateliês de costura ou alfaiataria, junto ao setor de criação, fazendo as modelagens ou ter sua própria confecção.
  • Moulage Básica: Nele você aprende a modelar no manequim peças básicas como vestidos, saias, blusas, blazers e calças e estará habilitado a desenvolver peças sob medida.
  • Operador de CAD: Profissionalmente, você poderá atuar na indústria de confecção como modelista operador de CAD, ampliador ou auxiliar de corte como riscador.
  • Piloteira: Você aprende o encaixe, o corte e a costura das peças e manuseia máquinas de costura doméstica, industrial reta, overloque e galoneira.
  • Desenho de Moda Básico: O curso habilita para o trabalho em indústria de confecção feminina, masculina e infantil como assistente de estilo, assistente de figurinista, ilustrador e desenhista de lojas.
  • Desenho de Moda no Corel Draw: O curso te habilita para trabalhar em indústria de confecção como assistente de estilo, assistente de desenvolvimento de produto, freelancer de desenho técnico e desenvolvedor de catálogos, embalagens, folders, materiais para vitrine e editoriais de moda.
  • Estilo – Designer de Moda: Esse curso te habilita para trabalhar em indústria de confecção, indústria de pret-à-porter, ateliê de alta costura, em desenvolvimento de produto, como freelancer, assistente de editor de moda, consultor de estilo, gerente de produto, coordenador de moda, comprador de magazines ou pesquisa de moda.
  • Personal Stylist: Você aprenderá como vestir uma pessoa adequadamente dentro do que a beneficia – biotipo, cores, estilo pessoal, estilo de vida, enfim, como pegar o melhor da moda e traduzir para o estilo individual.
  • Produção e Styling: Você terá amplo conhecimento de como é desenvolvido esse trabalho, da pauta ao trabalho finalizado, alimentando o seu olhar de moda através de aulas dinâmicas e trabalhos teóricos e práticos e estará preparado para construir imagens de moda, produzir catálogos, editoriais, lookbooks, outdoors, desfiles entre outros meios de comunicação, podendo atuar em empresas de desenvolvimento de produtos, confecções, revistas, lojas, estúdios, sites, jornais, revistas, etc.
  • Visual Merchandising e Vitrine: Com aulas teóricas e de campo, você conhecerá todas as ferramentas para aproximar o cliente do ponto de venda, facilitar a sua locomoção e proporcionar a ele uma experiência agradável e positiva atingindo o principal objetivo: alavancar as vendas.
  • Básico de Moda: É voltado para você que gosta de moda, mas está em dúvida em qual área atuar ou que antes de fazer uma faculdade, quer ganhar bagagem nas áreas de criação, confecção, marketing e negócios da moda.
  • Corte & Costura Básica: Você estará apto a costurar, sob medida, peças básicas através do método Sigbol em casa ou num ateliê de costura.
  • Malharia & Moletom: Fazendo esse curso, você estará apto para trabalhar na indústria de confecção nas etapas de modelagem, risco ou encaixe como freelancer, assistente ou assessor em modelagens, encarregado de produção, no controle de qualidade, modelista em ateliês de costura junto com o setor de criação ou ter sua própria confecção.
  • Costura e Acabamento: Aqui você aprenderá a fazer partes das peças como um cós, zíper, bolsos, golas, forrar peças, entre outros, manuseando máquinas de costura reta industrial, overloque e galoneira.

Tudo isso e muito mais, você encontra aqui na Sigbol. Corra e garanta seu futuro profissional.

Nesse quadro, veja quantas notícias já saíram sobre o assunto:

imagem para semana de Superzoom

 

*

Por Nayara , professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion