Arquivo da tag: Louis Vuitton

O Brasil é inspiração para a coleção Cruise 2017 da Louis Vuitton.

Nicolas Ghesquière usou como inspiração um Brasil que vai além de beleza natural e da sensualidade, para a coleção Cruise 2017 da Louis Vuitton reuniu futebol, samba e praia, mas com uma mistura bem interessante, também usou como inspiração a arquitetura de Niemeyer, após visitas a Niterói, Brasília e São Paulo.

Untitled-1

A arte brasileira, os esportes como asa delta e parapente foram o foco da coleção, aparecem nas cores e nos recortes das peças vazadas. Provavelmente não tirou os olhos do céu do Rio de Janeiro e do surfe, que também marcou presença nos sapatos em neoprene, material muito usado pelo estilista. Ele também usou a assimetria desconstruída de Hélio Oiticica e a arquitetura de ondulações orgânicas de Niemeyer,

o estilista misturou seu próprio traço aerodinâmico, que aparecem nos grafismos das estampas das bolsas, item clássico da maison. Também fez uma homenagem a Pelé do cearense Aldemir Martins, mais uma das referências evidente da coleção, junto com Oiticia.

Untitled-12

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23 e 24

Precisamos falar sobre o Jaden

tumblr_mhcmxly1Zi1qlvwnco1_400

Há tempos a moda brinca com os limites na questão de gênero, desde o século XIX a atitude Gender Bender (traduzindo: além do gênero) vem sendo utilizada como forma de identificação, onde homens utilizavam-se de características tidas e rotuladas femininas. Surgiram então os primeiros resquícios do termo “Drag-Queen”.

n-DRAGS-large570

O mesmo ocorreu na década de 20 que após a abolição dos espartilhos e do surgimento do modernismo nas artes, as mulheres passaram a adotar o estilo A Lá Garçonne mais andrógeno com peças mais soltas e masculinas.

Untitled-1

Desde então personagens surgiram para representar a luta à liberdade de gênero:

Conchita Wurst, cantora austríaca. Mantém suas características masculinas enquanto há uma identificação feminina.
Conchita Wurst, cantora austríaca. Mantém suas características masculinas enquanto há uma identificação feminina.
42a406058e6abb40cea7d932558251a1
Laerte Coutinho, cartunista brasileira. Assumiu-se transexual aos 57 anos, trazendo a tona uma profunda discussão sobre a identidade de gênero no Brasil.
168a55cfe9d478c9ef77a1b766a27644
Ziggy Stardust, personagem andrógeno criado pelo cantor David Bowie em 1972.
092934170808fbc5cd001e903cbbf032
Leandra Medeiros Cerezo, estilista e modelo transexual brasileira, estrela da campanha de 2010 da Givenchy e VOGUE francesa.
de4cdc7ff8544eb97f8c4d39bbf29be5
Andreja Pejić, modelo australiana que até 2014 transitava entre os gêneros feminino e masculino.
Jo Calderone, personagem masculino criado por Stephanie Germanotta (Lady Gaga)
Jo Calderone, personagem masculino criado por Stephanie Germanotta (Lady Gaga)

 

Recentemente Jaden Smith, filho de Will Smith e Jada Pinkett, estrelou a campanha feminina de verão 2016 da grife Louis Vuitton.

e6d5f00231f8ad7ca2e9ac4411fe522c6ddb1da2.png.cf_jaden

Jaden, aos 17 anos, normalmente em seu dia a dia utiliza o guarda roupa feminino como inspiração para montar seus looks. O mesmo afirma que “não são roupas de menina, são só roupas!”

9c254907630aed35110cf7409a3263a691f1271d0c92bcf9370d18833dcf6f9a2711c48fafb59fb0400a2d765ade579fbec14fd8af99491d50b7b3cac94df7bc

Relembrando que sua irmã Willow Smith, também já posou para as câmeras do ex diretor criativo da marca, Marc Jacobs.
bda7d85cf71355ff8aeb8439e6534547

02617c151b8aa2f011c2790366c846d2

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2,  34 e 5