Arquivo da tag: história

As costureiras…

Já te contamos a história da costura aqui no blog, mas vocês sabem quando as costureiras realmente puderam palpitar na criação de novos cortes e modelagem da peça?

tumblr_mzf192obYc1sgpsd1o1_500

Quando o rei e a corte se instalaram em Paris, a população passou a se interessar por produtos de luxo. Transformando o modo que se vestiam, surgindo uma nova tendência conhecida como Moda!

A diversidade do corte, de tecidos e de cores foi crescendo e sendo valorizada pela elite. Não bastava ter apenas uma túnica, e sim uma grande diversidade de peças.

artu

Foi nesse período que os alfaiates, as costureiras, bordadores e tingidores de tecido conseguiram se destacar entre todas as áreas de trabalho, já que eram responsáveis por produzir roupas para a corte e causar a melhor impressão possível dos nobres que a vestiam.

Porém, as costureiras eram apenas conhecidas pelos consertos e ajustes para os alfaiates, poucas conseguiam se destacar e construir uma clientela, sendo que somente mestres alfaiates tinham legitimidade para vestir a elite.Rose_Bertin_Trinquesse

Até que o figurino da rainha Maria Antonieta foi um dos mais imitados pelos jovens franceses e posteriormente influenciando a maneira de vestir. Foi aí que Rose Bertin ganhou destaque, por ser costureira da rainha, atraia clientes que queriam se vestir como ela.

Mas, somente pela ordem do rei Luis XIV, foi que as costureiras adquiram reconhecimento e passaram a ser divididas em quatro categorias:

  • Costureira de vestuário;
  • Costureira de roupas infantis;
  • Costureira de camisa;
  • Costureira de acabamentos.

'Sewing' — William Adolphe Bourguereau(RSTagliafierro GIF)

As costureiras podiam somente confeccionar a roupa após o cliente ter escolhido o tecido. Algumas passaram a arriscar em novos cortes do tecido e modelagens. Apesar de algumas conseguirem expor suas ideias, as clientes sempre ditavam a palavra ao final da criação.

6a00d8341c976153ef01a3fc656fe7970b

Hoje grandes empresas contratam costureiras, a área é extensa. Algumas trabalham como piloteira, outras preferem apenas costura e acabamento e há aquelas que preferem trabalhar em casa com ajustes e reformas. Mas todas precisam saber como manusear as máquinas e quais são seus melhores acessórios.

Aqui na Sigbol, temos o curso de corte e costura para todos os gostos! Se você ama costurar, confira só a variedade de cursos de moda em nosso site.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fahion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8. Manuel Técnico História da Moda Sigbol Fashion.

A história do cadarço

Foto 1Cadarço: um cordão usado para prender os sapatos e ajustá-los ao pé. São compostos de um determinado número de fios longitudinais (urdume) e transversais (trama), além de possuir um acabamento chamado de ourela ou canutilho. Siiiiimmmmm, um pouco parecido com os tecidos planos.

Slip On

O cadarço se tornou muito popular apenas no século 20. Anteriormente, os sapatos eram do estilo “slip-on” (do tipo em que escorrega o pé para dentro do sapato), amarrado ou abotoado. Mas como assim abotoado? Antigamente os sapatos eram fechados com botões e para isso era preciso a ajuda de um instrumento especial que facilitava o fechamento por meio de ganchos.

ImagemNão se sabe ao certo quando o cadarço surgiu, pois os sapatos eram feitos de materiais que se deterioraram rapidamente. Mas existem alguns registros arqueológicos usados pelo homem primitivo da idade do Bronze, um simples emaranhado de pedaços de couro ou grama presos à alguma forma de cordel, feito de couro e cadarços feitos de corda e lascas de cal.

Pre historyQuanto aos sapatos, no sentido em que nós os conhecemos hoje, o Museu de Londres tem exemplos documentados de calçado medievais datados do século XII, o que demonstra claramente o cadarço passando por uma série de ganchos ou ilhoses na frente ou lateral do sapato.

FashionO inventor do cadarço moderno é supostamente Harvey Kennedy, mas diversas formas apareceram em várias épocas da história. Podem ser feitos de couro, algodão, juta ou de outros materiais utilizados na fabricação de cordas. Nos modernos eram incorporadas diversas fibras sintéticas, porém são mais escorregadias e desfazem o laço facilmente. Para que os fios fiquem bem presos, são utilizados canutilhos, facilitando também na hora de transpassar no sapato.

Hoje existem diversos tipos de cadarços e formas de amarrar e a gente te dá algumas dicas criativas:Dicas

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15.

Manual de História da Moda Sigbol Fashion

A MODA E A CRISE

A década de 30 começa com a queda da bolsa de valores de Nova York e isso reflete explicitamente numa crise mundial; pobreza, escassez e desemprego em estado alarmante. E como a Moda é o espelho da história, e em sua fase mais glamorosa também foi afetada pela economia da época.

As divas do cinema, o ar esnobe masculino e um estilo de vida baseado no esporte e banhos de sol (o que ocasionou a adaptação do vestuário como maiôs e shorts) levaram a moda a outro patamar; a resistência!

painel1

No auge da crise o uso de materiais mais baratos passou a ser usado na confecção de vestidos de gala inspirados no cinema e na riqueza daqueles que não foram atingidos pela mesma. E com surgimento de uma nova necessidade é sempre acompanhado de um produto ou ideia que a sacie, foram criados os primeiros tecidos sintéticos (nylon e cetim), mais baratos e duráveis foram utilizados na fabricação de meias calças a partir de 1939.

De 1929 á 1939 (ano que deu início a 2° Guerra Mundial) o mundo passou por mudanças, porém adaptou-se a elas.

imagem1

O novo repete o velho!

E a moda resiste.

E sobrevive.

 

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1 e 2

Creative Friday – Vinho

Dê um play e brinde a vida:

O vinho é considerado uma das bebidas mais antiga do mundo, desde a.C pesquisadores relatam seu surgimento na Grécia, representado por Dioniso, o deus do vinho e da diversão.

dionisio

No Egito Antigo, o vinho tornou-se parte da história, desempenhando o papel importante em cerimônias, até os dias atuais, dos casamentos até jantares românticos, ou até mesmo afogar as mágoas.

wine-crying-desk

Durante a Idade Média, a Igreja Cristã apoiava o vinho, o qual era necessário para a celebração da missa católica. Em locais como a Alemanha, a cerveja foi banida e considerada pagã e bárbara, enquanto que o consumo de vinho era visto como civilizado e como sinal de conversão, até que veio o exagero.

julia-louis-dreyfus-wine

Com o passar do tempo o vinho era tão venerado e o seu efeito tão temido que foram elaboradas teorias sobre qual seria a melhor gema para fabricar taças para contrariar os seus efeitos indesejáveis, como ficar bêbado.

tumblr_ndcjvy2ZVC1qk08n1o2_500

Mas para um bom apreciador, não basta apenas agradar o paladar. O aroma, a suavidade, a leveza e o prato, também fazem parte das normas de etiqueta.

Em nosso Creative Friday, resolvemos explorar a imensidão de tonalidades que o vinho pode alcançar desde o tinto ao branco.

Monsieur et Madame, sente-se e fiquem à vontade. Aprecie o nosso Menu e escolha o vinho de sua preferência:

vinhooo

Um Brinde!

betty-white

haranin2

Andreia cris eli haranin may paola Tândara thalitapri

Creative Friday – BLACK POWER

Coroa presente nos topos das cabeças negras e mestiças que transcende seu aspecto estético. A história por trás de cada cacho carrega uma luta árdua que perpetua a quase um século e ainda sim é atual.

tumblr_nn9uxcXgMI1qlz0m2o3_1280

A repercussão do ativismo negro contra a imagem eurocêntrica teve seu começo na década de 20 na Jamaica e estendeu-se as Américas na década de 60.

As mulheres foram as principais protagonistas do movimento, as quais sofriam desde a escravidão. Em tempos de luta assumiram o natural e tamanha era (ainda é) força de seus protestos que os opressores se oprimiram!

A expressão “Black Power” foi criada por Stokely Carmichael, militante radical do movimento negro nos Estados Unidos, após sua vigésima sétima detenção em 1966. “Estamos gritando liberdade há seis anos. O que vamos começar a dizer agora é poder negro“, anunciou.

8b0efa632ccf95d90e5ca9561aafbb68

Ainda há infelizmente muito pelo que se lutar a favor da igualdade não só dos negros, mas também das mulheres, homossexuais, travestis e transexuais perante uma sociedade de padrões eurocêntricos patriarcais. Não a superioridade mas sim igualdade entre gêneros e cores!

REPRESENTATIVIDADE

 

 

painel

Carolina eli1 eli2 haranin marjorie mayara Pa 1 pa 2 pa 3 Pri