Arquivo da tag: fight

Liberté, Égalité, Beyoncé!

giphy (1)

Muito se falou de Beyoncé nestas ultimas semanas, ícone da música pop mundial, forte representante da beleza negra americana, dita tendências de moda e comportamento entre seus admiradores e mulher com engajamento e posicionamento político!

Com o lançamento de seu mais recente videoclipe, Formation, a cantora denunciou aquilo que muitos sabem, porém mantêm-se indiferentes: o racismo e suas consequências.

Mostrando referências atuais e históricas sobre a história, como por exemplo, a inversão de valores escravocratas e empoderamento da beleza natural negra.Blue-Ivy-Formation

Poucos dias após lançar tal videoclipe, Beyoncé foi convidada a se apresentar no Super Bowl (principal campeonato da liga de futebol americano) e foi onde ocorreu outra referência importante para a história dos negros.a0f7a0a354521184af0a262839ebbf23
Suas dançarinas surgiram com looks que nos remetem a um grupo formado na década de 60 que muito lutou contra o extermínio dos negros pela polícia norte americana; Os Panteras Negras.

Untitled-1

Vestes pretas em couro, boinas e o punho erguido fazem parte das principais características  dos Black Panther Party, que tinham como finalidade original organizar patrulhas nos guetos negros para proteger os residentes dos atos de brutalidade da polícia.
b3f99582db32115938883c0699794e83

Já a cantora homenageou o Rei do Pop Michael Jackson com um look, também em couro, referente à apresentação que o mesmo fez em 93 no evento.64e3cf387cc45ba292bd91d0b5b1b410

A luta por direitos desde o começo do século XX com o surgimento das sufragistas, traz como arma visível a moda, uma forma de reconhecimento e muitas vezes segregação de grupos e tribos que pode estar presente na identidade dos cabelos (como os afropunks), nas cores (como as sufragistas), nos acessórios (como as boinas dos panteras negras), entre muitos outros.

Quando de alguma forma assuntos importantes são ignorados pela maioria a moda tem o mais importante papel de denunciar e conscientizar.tumblr_mqcu6bNNFP1rpzmhoo1_500

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3 e 4

 

GOLPE (DE ESTILO) POLÍTICO – A MODA COMO VOZ E FERRAMENTA DE PROTESTO E IGUALDADE.

A luta árdua e diária pela igualdade de gêneros vem sendo batalhada desde a Antiguidade Clássica e como consequência todas as mulheres que tentaram erguer suas vozes e bandeiras durante esse período já que as mesmas era submetidas a submissão e obediência patriarcal somente pelo fato de serem mulheres foram queimadas, decapitadas e torturadas.1

No começo do século XIX, as sufragistas, movimento feminista de mulheres que iam à luta pelo direito do voto, surgem reivindicando a igualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres, trazendo-lhes também a cidadania que lhes era proibida por lei.

Como todo prego que se ressalta é martelado, muitas mulheres foram agredidas em suas passeatas, além de serem atingidas por propagandas preconceituosas, cartoons que zombavam de suas aparências e vestimentas, muitas vezes chamando-as de lésbicas, feias e mal-amadas por usarem e reivindicarem o direito de calças e roupas mais confortáveis até então.

2

Com tal manifestação da oposição masculina, as mulheres da geração seguinte, para não serem mais julgadas e espancadas pela sua imagem, aparência e roupas masculinizadas, usaram a moda e elegância feminina “apropriada” da época como voz política. Tal elegância e feminilidade trazia o significado da luta em suas cores (verde/green, branco/white e violeta/violet) fazendo analogia ao nome do movimento (Give Women Votes), usavam-nos em joias, broches e faixas para conhecerem-se nas ruas.34

Em 1912 o movimento sufrágio britânico adotou a violência como forma de visibilidade, partindo do preceito de que a guerra é a única linguagem que o homem realmente conhece. Tal feito hospitalizou mais de mil mulheres, e levou outras milhares a serem torturadas em cárcere privado sob escolta do governo.5 6 7

Com o estopim da I Guerra Mundial muitos homens foram convocados aos campos de batalha, enquanto as mulheres os substituíam no mercado de trabalho, uma fresta de direitos em meio ao caos dos deveres.8

E em breve chega aos cinemas o filme “Suffragette” que contará a história do movimento sufragista estadunidense e britânico estrelado por Meryl Streep, Carey Mulligan e Helena Bonham Carter. Fiquemos atentos ao conteúdo, fatos e figurino!9

 

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2 e Apostila História da Moda.