Arquivo da tag: estampa

Processos de estamparia.

Sem dúvida alguma uma peça estampada da uma valorizada em qualquer look. Ao ser criada uma coleção já são definidos quantos modelos serão estampados, mas para que isso ocorra de uma forma correta é preciso analisar qual o tipo de estampa deve ser  usada em cada peça,  é preciso analisar alguns detalhes como: arte a ser desenvolvida, tipo de modelagem e tipo de tecidos.

Existem diversos tipos de processos de estamparia e aqui vão alguns deles:

Serigrafia ou Silk screen

Esse processo é muito conhecido por ser uma estampa localizada muito utilizada em camisetas.  Ele é executado da seguinte forma: em um quadro é definido a estampa a ser feita esse quadro fica vazado no formato desejado, a tinta que é posta sobre ele é puxada e pressionada por um rolo. Essa tela é normalmente de nylon ou poliéster e é colocado em um bastidor de madeira.

1

A “gravação” da tela se dá pelo processo de fotossensibilidade, onde a matriz preparada com uma emulsão fotossensível é colocada sobre um fotolito, e este conjunto matriz+fotolito é colocado sobre uma mesa de luz. Os pontos escuros do fotolito correspondem aos locais que ficarão vazados na tela, permitindo a passagem da tinta pela trama do tecido, e os pontos claros (onde a luz passará pelo fotolito atingindo a emulsão), são impermeabilizados pelo endurecimento da emulsão fotossensível que foi exposta a luz.

 

2

Silk digital

O silk digital é um processo mais fácil do que o silk comum, porém é um processo mais caro. Uma forma mais simples e mais limpa que não necessita de telas. Feito tudo através de computador, onde se programa tamanho e cores a serem utilizados.

3

Power  film

É um tipo de vinil recortado em plotter. É transferido para a camiseta por prensa térmica. Tem resistência a lavagem bastante razoável. Existem várias opções de cores e até de cromados e aço escovado, que são cores que outros processos não alcançam. Só serve para aplicação de logos e frases em apenas uma cor na camiseta. Pode ser aplicado em algodão ou sintético.

4

Sublimação

Sublimação é a mudança do estado sólido para o estado gasoso, sem que passe pelo estado líquido. Na estampa sublimática, bastante utilizada na confecção de foto produtos, acontece o mesmo processo. A tinta para sublimação que está no papel transfer em seu estado sólido entra em contato com o tecido ou superfície do foto produto e através de calor e pressão que evapora penetrando nas fibras do tecido, ou demais superfícies. Esse processo só pode ocorrer em tecidos sintéticos, que tenham no mínimo 80% de poliéster. Para ser mais claro veja essas imagens:

fig1(1) fig2(1)

Quando expostos a altas temperaturas a tinta sublima, ou seja, ela passa de seu estado sólido diretamente para o gasoso, e se estiver em contato com alguma superfície que absorva essa tinta (caso do foto produto), o vapor irá penetrar nas fibras de poliéster da camiseta ou na resina de poliéster que está presente nos pratos e nas canecas personalizáveis tingindo essas superfícies.5

6

Foil

É um tipo de papel refletivo que tem características de brilho intenso e é metálico. O foil tem resistência a lavagem relativa e oxida rapidamente quando em contato com o suor e calor do corpo humano.

7
Para ser transferida na camiseta, primeiramente é necessário aplicar uma cola na área onde ficará a arte.
Após a cola estar na camisa, é colocado o papel Foil sobre a camisa e assim com ajuda da prensa térmica, é fixado o papel somente onde tem cola.

Estamparia digital

A impressão digital têxtil dispensa a fabricação de matrizes ou cilindros, além de possibilitar a produção em pequena escala. Porém, devido ao alto custo da tinta e do maquinário, a estamparia digital custa em média 3 vezes mais que outros métodos tradicionais de estampar.

Outro grande diferencial da estampa digital é a alta resolução dessas impressoras de tecido. É possível imprimir até fotos através da estamparia digital.

Existem vários tipos de impressoras digitais, que se encaixam praticamente em dois grupos:

  • Plotters, que inicialmente foram construídas para impressão de papel, e posteriormente adaptadas para imprimir ou estampar tecidos.
  • Máquinas de impressão digital em tecidos, com cabeçotes criados exclusivamente para estampar tecidos digitalmente.

8 9

*

Por, Rafaela Monserrat professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion – Unidade São Caetano do Sul.

Referências: 123456789101112 e 13.

Técnica para estampar em casa: Transfer.

Técnica para estampar em casa.

TRANSFER

Fazer suas próprias estampas é tão maravilhoso, você pode produzir peças com sua cara, pode finalmente ter aquela estampa que viu na revista e amou, mas não acha em lugar nenhum, pode renovar suas roupas e acessórios e nada mais incrível do que CRIAR.

Primeiro vamos aprender a técnica transfer:

Será preciso papel transfer (encontrados em boas papelarias, ou lojas de artigos para informática) e ferro de passar bem quente.

A estampa pode ser desenhada ou impressa no papel transfer, lembrando sempre de espelhar a imagem, principalmente se for algo escrito, se não sairá ao contrário.

imagem 1

Recorte a imagem.

imagem 2

Coloque-a na camiseta e passe o ferro bem quente em movimentos circulares e colocando um pouco de pressão.

imagem 3 imagem 4 (1)

Deixe a camiseta esfriar e retire a folha com cuidado.

imagem 5 imagem 6

Obs.: o tecido deve ser 100% algodão e estar bem esticada para melhor qualidade.

*

Por, Nayara Diniz professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referencias: 1.

Técnica para estampar em casa: Alvejante.

Técnica para estampar em casa.

ALVEJANTE

Essa técnica é muito simples e econômica, pois você utilizará itens básicos, que com certeza deve ter em sua casa.

Imagem 1

Desenhe a imagem desejada onde você quer que fique localizada, ou utilize um molde vazado e faça o mesmo processo.

Imagem 2

Dissolva um pouco do cloro em um pouco de água e preencha o desenho (faça isso com auxílio de com um pincel ou borrifador) faça aos poucos e com muito cuidado.

Para não correr o risco de descolorir frente e costas coloque como proteção um pedaço de papelão entre a frente e as costas, no meio da camiseta.

imagem 3

Passe a primeira camada e aguarde cerca de 3 minutos depois passe outra camada e aguarde mais 3 minutos, repita o processo até alcançar a descoloração desejada, só tome cuidado que a quantidade excessiva de alvejante pode interferir na qualidade da fibra do tecido, por esse motivo não exagere.

Imagem

Se desejar faça uns respingos descontraídos para dar um charme a mais.

Sua “nova” camiseta está prontíssima!

(Show!)

*

Por, Nayara Diniz professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1.

 

Técnica para estampar em casa: Estêncil.

Técnicas para estampar em casaimagem 1.

ESTÊNCIL  (STENCIL)

Essa técnica é realizada através de um molde vazado, deve se priorizar desenhos simples, sem riqueza de detalhes, a base do desenho deve ser feita em folhas finas e firmes, ex.: papel cartão, cartolina, radiografias antigas, lâmina de acetato, etc.

Transfira o desenho para o papel ou plástico que será utilizado, você pode copiar ou criar seu desenho, também é possível comprar o molde prontinho (encontrado em lojas de artesanato e na internet) em seguida recorte o vazado com estilete ou tesoura.

111imagem 3

Posicione o estêncil em cima da peça que irá estampar, prenda para não correr o risco de desfigurar a imagem.

imagem 4 imagem 5

O ideal é pintar com rolinho ou espuma para não vazar, se utilizar pincel é preciso que seja com cerdas mais duras ou um spray.

SANYO DIGITAL CAMERA

Assim que a tinta secar é só retirar o estêncil e está pronto!

imagem 7 imagem 8

*

Por, Nayara Diniz professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 123456 e 7.

Estampa nossa de cada dia

Estampas fazem parte do nosso dia a dia. Pode reparar, vemos padrões e grafismos por toda parte, dos padrões da calçada ao formato das nuvens, se soubermos identificá-los, veremos que as estampas fazem parte da nossa vida. Assim, mesmo as pessoas mais básicas usam padrões, pode ser nas texturas dos materiais, nos acessórios ou no seu mobiliário. Aproveite que você não conseguirá fugir dela e desenvolva a sua! Já falamos neste post aqui, que existem ilustradores usando suas obras para estampar produtos de indumentária e de mobiliário. Já imaginou desenvolver bolsas com estampas exclusivas? Este é um tipo de investimento barato, que pode render lucros e até começar um pequeno negócio. Veja o exemplo de um estilista que desenvolveu uma linha multi estampada para uma rede de supermercados norte-americanos. 1 bolsas Lembrando que as estampas continuam como forte tendência para a coleção de outono de 2014 para Europa e Estados Unidos e para as coleções nacionais de verão também! 2 modelos Existem muitas técnicas de estamparia em que com materiais de baixo custo e com um bom acabamento profissional podem virar ótimos negócios . Para desenvolver produtos estampados manualmente, devemos planejar e fazer testes antes de aplicar na peça final, mesmo que seja uma técnica que você já domina, precisamos estar preparados para qualquer imprevisto, como por exemplo se a tinta estiver com uma textura mais liquida do que o normal, pode manchar a peça, mesmo fazendo com cuidado. 3 estencil - face e inst Detalhes a parte, essa é uma dica para quem busca peças exclusivas ou uma nova fonte de renda. Aproveite e estampe-se!

*

Referências: 1, 2, 3, 4, 5 e 6.