Arquivo da tag: DRAWING

Petit Cahier

Muitos alunos iniciantes ou curiosos de plantão perguntam a nós (professores) de onde vem a inspiração para criar um look ou uma coleção, ou qualquer outro tipo de comunicação visual artística.

Primeiramente saiba para quem está fazendo, o que no mundo da moda chamamos de público alvo, pode ser para um amigo, parente, pessoas que divergem da sua classe e ambiente social ou até para você mesmo.

Isto posto, rascunhe! É neste momento que o petit cahier entra em ação, o nosso pequeno caderno de inspirações, nele todo e qualquer tipo de ideia é válida, desde anotações, fotos, recortes e esboços.

O objetivo destes cadernos é de rascunhar ideias, independente de quais sejam e quão bem sejam rascunhadas. Tudo que for interessante aos olhos de quem o desenhe deve ser posto neste caderno, texturas, beleza, cores, paisagens, ambiência, etc.

Eventualmente, quando falta inspiração, o melhor local para se procurar é no seu caderno.

cf1d54c54b82c18b165ee437fdd2e73cc2f44a593a52b5f977ff6a38a70e7b9a26cacdcb6d95a86ca0700d6a220ce0e6bed06ec93fb787d88f1f4fc91e551113c197bd642fcc312de67b4f4903dcb941

Esta ferramenta não precisa ser usada somente por aqueles que fazem moda ou artes em geral, faça você o seu e comece os rabiscos, quem sabe o hobby não se torna profissão.c2508a28f6c36397cee5602eefe9e830

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1

DICAS DE DESENHO!

Antes de qualquer tipo de criação, o artista precisa saber com que tipo de material ele vai (ou pode) lidar!

giphy (2)

O mesmo ocorre com o estilista que antes de criar uma coleção precisa pesquisar o uso de novas tecnologias como fibras e processos de tecelagem que formam o tecido.

O tecido que é a alma e o coração de qualquer look!

giphy (1)

Sabendo com que tipo de tecido vai lidar, o estilista começa então o processo criativo, o desenvolvimento da coleção, os croquis ♥.

E para que o croqui possa condizer com o resultado esperado é preciso observar o caimento do tecido escolhido sob o corpo humano.

A Equipe Sigbol te dá algumas dicas e uma grade de cursos profissionalizantes de desenho e estilismo.

  • Antes de começar a sombrear, faça um estudo de luz e sombra, onde estão posicionados os focos e sua respectiva intensidade.1 - percepção de luz e sombra, observação

 

  • Feito isso, comece a fazer o degradê (gradualmente do claro ao escuro/ do escuro ao claro)1.3 - degradê

 

  • E tenha controle sob sua coordenação motora, caso haja algum stress ou desfoco momentâneo faça exercícios de coordenação!1.2 - controle

 

  • Observe a quantidade de “dobras”, franzidos e drapeados. Suas profundidades (sombra) e saliências (luz).2 - dobras 2.1 - caimento

 

  • Antes de vestir, certifique-se de que a anatomia do movimento (movimento é o nome dado ao croqui ainda sem as vestes) corresponde ao gênero escolhido e que todas as suas partes estejam proporcionais.3 - anatomia adequada
  • Use sempre que possível uma base para observação de movimentos (uma foto de revista, um boneco articulado) assim a anatomia não fica a desejar!

5 - a importãncia da proporção do movimento

 

  • Ao vestir o tecido escolhido sendo ele de caimento mole ou seco deve seguir as curvas do corpo.5.1 - movimento em movimento

 

  • Isto posto, existem variados instrumentos que poderão facilitar o sombreado do caimento.4.0 - esfumar 4 - esfuminho

 

  • E para que não haja sujeira inesperada no seu croqui use uma folha abaixo da mão de apoio.4.1 - sujeira

 

Gostou das dicas?

Tenha um acompanhamento profissional e muitos mais conselhos e dicas sobre o mundo da moda aqui na Sigbol Fashion!

*

Por Mayara Behlau, professora no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1

Creative Friday – BLACK POWER

Coroa presente nos topos das cabeças negras e mestiças que transcende seu aspecto estético. A história por trás de cada cacho carrega uma luta árdua que perpetua a quase um século e ainda sim é atual.

tumblr_nn9uxcXgMI1qlz0m2o3_1280

A repercussão do ativismo negro contra a imagem eurocêntrica teve seu começo na década de 20 na Jamaica e estendeu-se as Américas na década de 60.

As mulheres foram as principais protagonistas do movimento, as quais sofriam desde a escravidão. Em tempos de luta assumiram o natural e tamanha era (ainda é) força de seus protestos que os opressores se oprimiram!

A expressão “Black Power” foi criada por Stokely Carmichael, militante radical do movimento negro nos Estados Unidos, após sua vigésima sétima detenção em 1966. “Estamos gritando liberdade há seis anos. O que vamos começar a dizer agora é poder negro“, anunciou.

8b0efa632ccf95d90e5ca9561aafbb68

Ainda há infelizmente muito pelo que se lutar a favor da igualdade não só dos negros, mas também das mulheres, homossexuais, travestis e transexuais perante uma sociedade de padrões eurocêntricos patriarcais. Não a superioridade mas sim igualdade entre gêneros e cores!

REPRESENTATIVIDADE

 

 

painel

Carolina eli1 eli2 haranin marjorie mayara Pa 1 pa 2 pa 3 Pri