Arquivo da tag: customização

Lançamento: Curso de Técnicas básicas Customização.

“A palavra customização (do inglês customization) é empregada no sentido de personalização, adaptação, adequação. Desta forma, customizar é adaptar ou adequar algo de acordo com o gosto ou necessidade de alguém; Alterar algo para fazer com que sirva melhor aos requisitos de alguém. Customização pode ser entendida como sendo adequação ao gosto do cliente.”

A customização de uma peça além prover a sustentabilidade do meio ambiente através do reaproveitamento da mesma que seria descartada, ajuda financeiramente quem a faz.

Uma peça, um acessório ou um objeto de decoração customizado carrega consigo autenticidade e exclusividade pois o trabalho manual sob eles é único.

Além de bordados incríveis, os mesmos usados na alta costura de marcas como Chanel e Dior, acessórios feitos a partir de outras peças ou bijuterias feitas de materiais descartáveis ganham vida aqui na Sigbol Fashion.

Nosso Curso de Técnicas básicas de Customização te ajudará a crescer financeiramente através do trabalho manual e da criatividade em cada movimento.

*

Por Mayara Behlau, professora no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1

Moda e Sustentabilidade: Uma iniciativa na Farm!

A marca Farm nasceu em uma feira de moda, em um pequeno estande no Rio de Janeiro e logo se tornou uma grande rede de lojas espalhadas no país. Com o slogan “repensar, reduzir, reutilizar e reciclar” a marca carioca se une a Re-Roupa para lutar contra o desperdício.

O projeto focado na sustentabilidade cria novas peças com retalhos e sobras têxteis, investindo assim no upcycling – em resumo a reutilização de uma matéria-prima que era considerada como descarte. A coleção re-FARM conta com 200 peças que já começaram a ser vendidas no dia 06/12 nas lojas da Harmonia (SP), Ipanema (RJ) e no e-ccomerce.

A iniciativa é importante porque vai de encontro com um grande problema na indústria da moda: o desperdício. As grandes empresas não são as únicas responsáveis pelo acúmulo de resíduos no planeta, nos também contribuirmos quando jogamos as roupas fora ou consumimos desenfreadamente. Então, antes de descartarmos, seria interessante pensar para onde vai e como o desperdício nos afetará futuramente. Afinal, não é porque descartamos, que o lixo que produzimos deixa de ser nossa responsabilidade.

Existem muitas opções nos dias de hoje que minimizam esse cenário, como por exemplo, o consumo consciente, o reaproveitamento de peças e inclusive a doação de roupas que não usamos mais. Sabemos que uma pessoa não é capaz de mudar o mundo, mas quando um indivíduo se preocupa em fazer a sua parte, acaba incentivando outros a fazer o mesmo.

Pensando nisso, porque não começamos a reciclar nossas roupas e o lixo que produzimos? Se você não sabe por onde começar, temos uma super dica: o curso de customização da Sigbol Fashion! É um curso no qual transformamos as roupas, que cansamos de usar em um  novo hit da estação! Nele você poderá aprender a reutilizar materiais para repaginar a sua velha camisa ou criar sua própria carteira utilizando como base uma caixa de leite. Ficou interessada? Entre em contato com a unidade mais próxima e confira!

*

Por Karine Holzmann, professora do Núcleo de Criação Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3 e 4

Camisetas bordadas da marca Giucouture

Após assumir a direção criativa da Dior, Maria Grazia Chiuri apresentou na semana de moda de Paris a camiseta que se tornou a mais famosa da temporada que se lia we should all be feminists. Quatro meses depois, em janeiro deste ano, acontecia nas ruas de Washington, Los Angeles, Londres, Nova York e Paris a Women’s March, um dos maiores manifestos do mundo contra a política segregacionista do presidente dos EUA, Donald Trump.Um dos elementos principais do movimento foram as camisetas com mensagens feministas.

Não demorou muito para que outras marcas, de fast-fashion ao luxo, também aderirem as camisetas seus ideais em defesa a ideias sexistas e misóginas.

Coincidentemente o timing foi a deixa para a jornalista de moda Giuliana Mesquita, um pequeno incidente fez com que ela bordasse uma camiseta para dar de presente a seu melhor amigo, a partir da ela percebeu que gostava de bordar. Dai em diante começou a customizar suas próprias camisetas e de outros amigos com frases como The Future is Feminist e Gay Power. Todas amaram e começaram a postar. Assim nasceu a marca Giucouture,suas camisetas são feitas sob medidas.

*

Por Elizangela Gomes professora do núcleo de criação da escola de moda Sigbol.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11.

Lã de Natal

Está chegando a nossa época favorita do ano: o Natal!

Tempo de ver a família e os amigos, comer várias coisas gostosas e… Enfeitar a casa!

Já pensou em como inovar na sua decoração deste ano e sair da mesmice? Não!? Então corre que dá tempo, aproveitando essas dicas super fáceis com lã.

1

Você deve se lembrar que ano passado mostramos alguns enfeites feitos com retalhos aqui.

Agora vamos nos aventurar nos novelos de lã e fazer decorações bem fofas e fáceis.

Separe tesoura, cola, muita lã um punhado de criatividade e vamos lá!

Começando pelas tradicionais bolas da árvore-de-natal feitas com lã, cola e uma bexiga.

Com a mesma técnica podemos fazer árvores usando um cone.

2 3 4 5

Que tal usar essa ideia e colocar alumas luzes?

6 7

E com alguns pompons, podemos fazer árvores, guirlandas, bonecos de neve…

8 9 10 11 12 13

E que tal alguns chapéus bem fofos para pendurar na árvore?

14 15

Agora é só escolher o estilo, soltar a criatividade e esperar os elogios!

*

Por Marjorie Campos, professora do núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14 e 15

A origem dos Alfinetes

O alfinete surgiu a milhões de anos atrás. Já era conhecido por volta do ano 2.000 a.C., na chamada Idade do Bronze. As vestimentas não eram costuradas, a roupa consistia num grande tecido que envolvia todo o corpo e era preso no peito ou no ombro. Foi então que surgiram os primeiros alfinetes retos, usados pelos sumérios.
historiaaa
Então, alguém teve uma brilhante ideia de simplifica-lo, e o alfinete passou a ter sua ponta protegida e presa a um aro: alfinetes de segurança! Eles eram feitos de bronze ou ferro, mas com o passar do tempo feito de marfim, foi então que começaram a enfeita-los com coral, pérolas e ouro, como um broche.
Então os anos se passaram e em 1840, os homens começaram a enfeitar suas gravatas com alfinetes de ponta de pérola ou pedras preciosas. Já as mulheres colocavam em seus chapéus para torná-los ainda mais femininos.
alfinetesg
Desde a década de 1980 os alfinetes fizeram muito mais do que auxiliar o(a) costureiro(a) e segurar as roupas, os Punks lançaram moda ao usar esses apetrechos enfeitando seu próprio corpo, até então chegar as passarelas e permanecer até a atualidade contemporânea.
alfinetessss punksaaa
Em nosso curso de Customização você aprende a criar vários looks e acessórios modernos com alfinetes. Vale a pena conferir!
alfinete 3
*
Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion
Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18.