Arquivo da tag: Croquis

Croquis, texturas e padronagens

O desenho de moda, conhecido também como croqui, é utilizado para comunicar e apresentar as coleções. Mesmo que os manequins desenhados nas ilustrações tenham uma proporção diferente daquela da figura humana, fica fácil compreender o caimento das roupas pelo uso das cores e das sombras.

Parte importante da representação dos croquis são as texturas e estampas, que não precisam ser exatamente iguais aos materiais usados na confecção das peças, mas devem lembrá-los. Você pode representa-las utilizando fotos dos materiais como referências reproduzindo-os.

Em nosso curso de Especialização em Desenho de Moda, você aprende a aplicar as estampas e padronagens, finalizar como qualquer outro preenchimento, inserindo sombras, detalhes de movimento, franzidos, pregas. Tudo que for preciso para representar as peças de vestuário que compõem o croqui.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 12, 3, 4, 5, 6.

Desenho de Moda: Precisa ter um padrão estético?

Depende, o desenho de moda não precisa necessariamente ter um padrão estético específico e sim uma proporção. Cada um possui uma habilidade para desenhar, o que diferencia o traço.

Quando olhamos para filmes, pinturas ou revistas antigas, o desenho parece ter um foco diferente. A cada época, muda-se a silhueta, a ilustração, e principalmente: as roupas.

Imagem 2

Algumas vezes, esse croqui acaba seguindo o padrão de beleza do período. Hoje em dia, não há exatamente uma regra a se seguir, pois o púlblico de moda é abrangente. Existem vários tipos de corpos, onde o desenho pode acabar tendo mais curvas, pernas alongadas, menos cintura, etc… É ótimo arriscar novas ideias!

Imagem 3

Mas antes, é necessário saber o básico: medidas, proporção, movimento, caimento, e sombra e luz. Se você tem noção da base de um croqui, depois saberá como poderá adaptá-lo às suas características.

Aqui na Sigbol Fashion, você aprende não só a base, como também as técnicas de colorir e outros aperfeiçoamentos. Tá interessado? Então conheça um pouquinho mais de cada curso:

 

*

Por Paola Sanguin, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 12345678910111213 e 14.

‘OK, quero trabalhar com moda!’ – parte III

Foto 01 Muitos dos alunos e futuros alunos que chegaram em nossos atendimentos ao longo dos anos vem procurar justamente o curso de Estilo. É o curso que fecha a formação, por assim dizer, do futuro estilista, com a parte de ilustrações e desenhos à mão.

FOTO 02

No curso de estilo, já passamos pela fase do aprendizado básico e o início do aprendizado técnico. Agora temos a parte mais bacana de todas: descobrir de onde, como e quando vamos tirar referências e inspirações, além de tendências, para nossas coleções, e aprender a organizar, montá-las e criar sua apresentação, propriamente ditas! É neste módulo que você vai trabalhar somente criação de coleções, começando pelo book de inspirações, passando por História da Moda, estilistas nacionais e internacionais, criação de micro coleções, painéis de materiais, etc. Ou seja, todos os passos do trabalho de um designer de moda propriamente dito, dentro de uma confecção ou label. Além disso, temos aula de modelagem básica e moulage básica, e produção de uma peça de cada coleção para apresentação final.

FOTO 3

Gostaria de saber um pouco mais sobre esse curso? Segue nosso videozinho amigo:

https://www.youtube.com/watch?v=gMnfAdj3qSU

Quer se tornar estilista de alguma label, ou simplesmente abrir a sua? Então corre pra cá e venha aprender com a gente!

*

Por Haranin Julia Maria, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8

O Bom velinho inspirando criadores

Em quase todos os países do mundo, as pessoas montam árvores cheias de enfeite e decoram suas casas ou estabelecimentos para comemorar o Natal.

Mas você sabe de onde surgiu o look do papai Noel?

Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom ou verde escura.by Thomas Nast Só em 1886, o cartunista alemão Thomas Nast criou uma nova imagem para o bom velhinho. A roupa nas cores vermelha e branca, com cinto preto, foi apresentada na revista Harper’s Weeklys. E em 1931, uma campanha publicitária da Coca-Cola mostrou o Papai Noel com o mesmo figurino criado por ele, que também eram as cores do refrigerante. A campanha publicitária fez um grande sucesso, ajudando a espalhar a nova imagem do Papai Noel pelo mundo.

refrigerante

Atualmente, a figura do Papai Noel está presente na vida das crianças de todo mundo, principalmente durante as festas natalinas. De barba branca e roupa vermelha o Sr. Noel, na véspera do Natal, traz presentes para as crianças que foram obedientes e se comportaram bem durante o ano inteiro. Ele habita o Pólo Norte e com seu trenó, puxado por renas, traz a alegria para as famílias durante a calada da noite.

Alguns estilistas exploraram a ilustração do artista, e desenvolveram coleções pro Papai Noel.

Estilistas

E nós também entramos no clima com uma edição especial de croquis, feita exclusivamente pra você se inspirar e ingressar no espírito contagiante do Natal!

croquis image2 image3 image4 image5 image6

*

Por Elizangela Gomes e Paola Sanguin, Professoras do Núcleo de Criação Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3.

Como surgiu o croqui de moda?

Segundo autores, é no século XVI que surgem as primeiras ilustrações de moda, quando as explorações e os descobrimentos provocaram fascinação por vestidos e pelos trajes de todas as nações do mundo. Os artistas participavam das grandes navegações, registrando o que era encontrado nos novos continentes conforme as descobertas. Porém, foram os trajes que roubaram a atenção do olhar dos artistas. Sendo esse o motivo de gravarem em suas viagens a indumentária de diversos povos e nações.

Foto 1

As ilustrações eram feitas pela técnica da xilogravura, onde se decalcava uma prancha de madeira com buril formando sulcos e deixando em relevo o formato do desenho desejado, em seguida, era passada a tinta em cima do relevo e pressionava-se essa prancha de madeira em um papel, o resultado final desse processo é a impressão de uma ilustração. Pela primeira vez foi possível ter uma obra ao “alcance de todos”, pois com uma única prancha de madeira era possível se obter várias impressões que eram vendidas a preços baixos, facilitando maior propagação da ilustração de moda.

Foi pela grande repercussão que tiveram essas ilustrações que muitos outros artistas passaram a viajar em busca de trajes para produzirem esse fenômeno, preservando a memória. Movidos pelo interesse despertado pelas novidades em terras novas e distantes, os artistas passam a viajar por países do continente europeu, bem mais próximos, em busca de vestes locais para fazerem o registro ilustrativo.

Hoje em dia, o desenho de moda possui vários tipos de técnicas. Como aquarela, decoupage, caneta permanente, desenho gráfico, entre outros.

paineltg

E aí, ficou com vontade de aprender a desenhar ou saber mais sobre história da moda?

Só ficar ligado aqui no blog!

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de desenho da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, Google Imagens.