Arquivo da tag: Couture

Moon Boots are back!

Enquanto a maioria da humanidade (ok, do Brasil, vai!) ainda está às voltas com os looks de verão (porque, né? Muito calor nessa vida… ou nessa São Paulo, no mínimo!), aqui na Sigbol já estamos secas pelas novidades do próximo inverno. E eis que surgem em nossos radares um acessório que havia sumido já há bastante tempo (e que algumas de nós já possuíram com muito orgulho, cof, cof…), a bota. Oi? Profeeee, bota e inverno são redundância. Sabemos… mas o diferencial é o tipo: com vocês, o retorno baphônico e triunfal das queridas (nos anos 70 e 80!) Moon Boots!painel

Voltaram aos poucos, discretas (ok, nem tanto), aos pés da it girl Olivia Palermo… Delicadinhas assim, em amarelo fosforescentes… mas ainda assim aceitáveis por estarem em uma estância de esqui. Como proteção dos nossos pezinhos no inverno, nunca saíram de moda, certo? Mais ou menos, diríamos. Por um bom tempo, perdeu o posto para as também temidas UGG boots (que, vamos e venhamos, em aparência, não ficam atrás das moon boots). Mas como rainha que é rainha nunca perde a majestade, voltaram arrasando corações. Mas para explicarmos sua volta, precisamos explicar as origens.painel1

As primeiras surgiram nos anos 70, pelas mãos da Tecnica Group (marca, inclusive, responsável pelas botinhas de Mrs. Palermo). O designer Giancarlo Zanatta, inspirado pelas botas usadas pelos astronautas da Apollo 11 (aqueles, famosos, que pisaram na lua), criou sua própria and confortável versão. Sumiram rapidamente, lá pelos anos 80. Ressurgiram em meados de 2000, usadas pelas celebridades da época “pareada” com as camisetas da Paul Frank (não lembra da marca? Procure pelo logo do macaquinho, aquele que dividia os holofotes com o macaquinho da Kipling!). Sumiram de novo, e as demais aparições nunca mais foram bons exemplos de styling: associadas à fase pajamas-party-endless de Paris Hilton, lá em meados de 2007. Lembrou agora? Então, seguindo…painel2

Mas como, então, a trendy retornou? Respondemos:  o ano de 2010 marcou o 40º aniversário das botinhas, e em comemoração, a marca decidiu investir na modernização das mesmas: daí vieram os modelos com pegada mais futurista, e com a divisão das palmilhas em pés direito e esquerdo (as antigas, até então, podiam ser usadas em qualquer pé). Neste passo (trocadilhos infames à parte…), a marca realmente investiu mais um pouco para que as botas deixassem o limbo de “sapatos para esqui” e se tornassem sapatos pro dia a dia em locais frios. Com esta idéia em mente, a marca buscou parceiros como Jimmy Choo, Louis Vuitton, Moschino, Dior, Corso Como (cujo modelo, pessoalmente falando, estarei cobiçando pelos próximos meses!), e outros tantos designers, para criação de botas mais fashion. Além disso, em busca de diversidade de clientela, fecharam parceria com a Disney (cujo resultado você já pode conferir no site da marca, inclusive!), para fabricação de botinhas inspiradas no universo de Star Wars, lançadas em tempos de propagandas de estréia do filme, para que você já possa usar seu modelito favorito (como adoro R2D2, a idéia da botinha dele seria minha escolha) durante o lançamento do filme.painel3

Para quem também ama UGG boots, não é difícil imaginar que eu totalmente usaria moon boots (hellooo conforto!), mas e você? Vai entrar nessa? Conta pra gente nos comments!foto 19

*

Por Haranin Julia Maria, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, ,13, 14, 15 e 16

Creative Friday – Noivas ♥

Fale agora ou…… cale-se para sempre!

love

O dia tão esperado da maioria das mulheres: O casamento!

Há aquelas que preferem não casar, mas quem nunca se enrolou no cobertor ou lençol quando era criança e fingiu estar “casando”? Portanto meus queridos o Creative Friday hoje é delas, das noivas!

bridezilla-7

Mas como surgiu o vestido de noiva?

Ao longo da história, o vestido de noiva foi criando diversas formas, cores e feitios. Na Roma antiga, os vestidos de noiva eram um elemento central no ritual religioso e no Egito o branco era a cor base de quase todas as cerimônias. Na idade média, os bordados predominavam nos vestidos de casamento da nobreza. Como antigamente o casamento era algo comercial, o vestido de noiva servia justamente para mostrar que a família tinha posses. A cor mais usada na cerimônia era o veyuhyrmelho, que tinha como significado “sangue novo”, para a continuação da família. No entanto, foi a partir do século XIX que os vestidos de noiva ganharam significado e simbolismo.

Sobre a origem da cor branca no vestido, registros indicam que a rainha Mary Stuart, da Escócia, foi pioneira e aderiu ao branco no século XVI. Um dos motivos da escolha foi que Mary fez uma homenagem à família Guise, de sua mãe, que tinha a cor branca no brasão.

marryyy

No século XVII, a rainha Maria de Médici, da França, usou também a vestimenta branca, com detalhes dourados e com decote quadrado, o que causou uma confusão na corte francesa. Diz-se que, apesar de ser de tradição católica, ela se rebelou contra a estética religiosa que indicava o uso de cores escuras, geralmente o preto, e vestidos fechados até o pescoço. Michelangelo atribuiu o branco do vestido de Maria de Médici à pureza da moça, que tinha apenas 14 anos.

Porém, os mais românticos, atribuem a origem do vqueenestido de noiva branco à rainha Vitória, da Inglaterra, no século XIX. Vitória foi uma das primeiras nobres a se casar por amor e em um traje deslumbrante, ela escolheu um modelo de cetim branco debruado de flores de laranjeira, véu branco e sem coroa, o que também foi inédito. O branco teve como significado a pureza e a virgindade. A tendência espalhou-se rapidamente pela nobreza e pelas mulheres de classe alta. No entanto, a maioria ainda preferia vestidos coloridos, que poderiam ser usados noindianofutras ocasiões.

Somente na década de 1920 o vestido de noiva passou a ter o branco como cor padrão. Nesse período as mulheres começaram a lutar por direitos iguais e a moda sofreu mudanças drásticas, mas a peça tornou-se símbolo da pureza e do ideal romântico do casamento. Existem mulheres e tradições, como a cultura indiana, que ainda casam com vestidos coloridos e exuberantes.

Normalmente, após o casamento existe a superstição da noiva jogar o buque de flores, com a intenção de desencalhar alguma “amiga”. (^-^)”

tumblr_llrujtWX541qebbw5o1_500

Enfim, ter uma festa de casamento é praticamente um dos sonhos realizados, mas existem vários outros fatores que você deve se perguntar a respeito, as consequências de um casamento e o dever respeitar quem você ama.

BABY

E como existe muito amor aqui no Blog, criamos alguns modelos para você se inspirar:

Noivas

andie eli haranin mar me Noiva (Andreia Sorocaba) NOIVA CAROL pa pa1 pri Tandara