Arquivo da tag: Cor

Cabelo colorido, de onde vem?

celeb-hair-colors-to-dye-for-blonde-or-brunette-which-do-you-prefer-402402

Há várias temporadas as cores invadiram e enfeitaram os fios dos cabelos dos mais ousados e modernos pertencentes ou não a certas tribos urbanas. As tonalidades variam de acordo com cada estação, porém o colorido está sempre presente. Mas essa tendência não é tão nova assim. Ela já foi febre há mais de 500 anos.

A moda era pulverizar (propagar pó; cobrir de pó; jogar pó sobre alguma coisa) os cabelos, perucas e extensões capilares com materiais desde amido de milho ou farinha de trigo e até crina de cavalo. A princípio tal processo era feito com o intuito de desengordurar os fios das perucas.tumblr_mm3dnlnjQi1qzerjgo1_500150618_10151379448082369_1828995796_n

Tal moda foi introduzida a sociedade por Henrique IV da França (1589-1610) para disfarçar os cabelos grisalhos pulverizando-os com um pó escuro.rei1

No século XVIII tomou conta da cabeça de todos na alta sociedade, homens e mulheres tornavam-se respeitados por terem os cabelos coloridos. O uso do pó na cor branca evidenciava a riqueza de quem o usava, em contraponto quanto mais forte a cor mais respeitável a pessoa pareceria.tumblr_inline_mqt6d6nOmx1qz4rgp

Mais tarde, em 1780 todos os jovens nobres tinham seus cabelos naturais (ou não) pulverizados.

A febre colorida acabou quando em 1789 deu-se início a Revolução Francesa, o que representou a decadência da nobreza.

tumblr_nnm5kkTzTM1sjc5sqo2_500

*

Por Mayara Behlau, professora no Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 23 e 4

Creative Friday – Autorretrato

Já dizia Frida Kahlo “Vamos pintar o que conhecemos de melhor: a nós mesmos!”

E graças a essa grande artista que se representava através dos momentos árduos da sua vida surreal, também resolvemos experimentar essa sensação de nos explorar.

É como aquela pergunta que ficamos horas pra responder: Quais são as nossas qualidades? Infelizmente quando penetramos em the_girl_in_the_mirror__by_pretty_as_a_picture-670x615nosso interior, encontramos muitas angústias e valorizamos muito mais o lado obscuro do que o iluminado. Ninguém é perfeito! Mas temos de aprender a ser felizes e nos amar como somos antes dos outros nos aceitarem. Afinal, não agradamos a todos e às vezes nem a nós mesmo e acabamos nos arrependendo de algumas atitudes e ações impulsivas dos nossos sentimentos.

Mas afinal sobre a história do autorretrato, o que é esse movimento artístico?

Dá-se o nome de autorretrato, quando o artista procura descrever o seu aspecto e o seu caráter, revelando o que captou dando expressão mais profunda de si mesmo, constituindo num exercício que permite revelar traços do criador artista.Rembrandt_van_Rijn

Começou com o mestre da pintura holandesa Rembrandt (1606-1669), que pelos seus quadros, permite conhecer o percurso da sua vida, desde a juventude à velhice.

No autorretrato, os artistas procuravam se descobrir ou se expressar de várias formas, mais verdadeiras e também podiam modificar não gostando daquilo que viam em si mesmos… Muito usado na pintura, na literatura ou na escultura, nem sempre representando a imagem real da pessoa, mas sim como o artista se vê: aceita e assume, ou tenta mudar e isso depende de cada um ou momento.

Como não é um desafio fácil e que esconde alguns traços físicos ou psicológicos, resolvemos nos analisar e expressar o que somos através de memórias, gestos e gostos…

tumblr_n0vlt4xMIt1trav8xo1_500

No fundo é fácil ser feliz, difícil é ser tão simples. Porque a gente é desse jeito, criando conceito pra tudo o que restou.

Porta Retrato

Andréia Carol Eli Haranin Marjorie Paola Pri Tândara1 (2) Tândara1 Thaysself

Como organizar suas linhas de costura

Já parou para pensar como guarda suas linhas? Aquelas que você tem em casa, e acaba guardando de qualquer jeito… Já pensou em colocar ordem na bagunça, mas não sabe por onde ou como começar?

Vamos dar um jeitinho nisso, de uma maneira fácil e rápida, ai vão algumas dicas:

 

Painel

Monte um painel de parede, onde você poderá visualizar as cores das linhas e economizar espaço: o tamanho dele é opcional e qualquer marceneiro pode fazer, seguindo suas especificações.

foto 1

 

Potes de vidro

Outra maneira interessante para se organizar é usar potes de vidro:você consegue visualizar todas cores e são ótimas opções para prevenir de ficarem empoeiradas.

foto 2

Você pode optar por caixas organizadoras é só comprar separar um local para ela e colocar as linhas dentro

FOTO01

Mas se você gosta de economizar e quer uma organização com sua cara, que tal fazer sua própria caixinha organizadora e deixá-la com seu toque pessoal sem gastar muito, e usando materiais que você tem em casa? Siga o nosso passo a passo:

 

Materiais:

  • 1 caixa de sapato
  • 1 placa de isopor, correspondente ao tamanho da caixa de sapato
  • palitos de churrasco
  • papel contact em cor de sua preferência

1º Passo: Recorte o isopor nas mesmas medidas do fundo da caixa, e encaixe a placa no fundo da caixa.

foto 5

2º Passo: Forre a caixa de sapato com papel contact, incluindo a parte interna, por cima do isopor.

imagem 6

3º Passo: Espete os palitos de churrasco no fundo da caixa: eles servirão de base de apoio para as linhas. Antes, porém, se desejar, também poderá deixar os palitos de churrasco coloridos, usando o papel contact. Assim, você terá suas linhas mais organizadas e sem gastar muito.

imagem 7

Outra dica muito importante é guardá-las sempre em lugares secos e arejados: separe-as por cores e, se possível por sintéticas e naturais (uma em cada caixa, facilita na hora da costura).

foto 8

 

Continuando a falar sobre organização: algo que acontece também frequentemente são quando as bobinas soltas enroscam uma nas outras, em razão da linha fora do lugar. Mas também temos solução para acabar com esse trabalho desnecessário! Acompanhe…

foto 14

Pegue um elástico de cabelo (mais largo ou mais estreito, tanto faz).

foto 9

Deixe a linha da bobina bem enrolada, e a envolva no elástico.

foto 10

Pronto: assim você não terá mais que se preocupar com suas linhas!

FOTO PAINEL

Agora ficou fácil manter suas linhas organizadas!

*

Por Cynara Gomes, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7

Qual a função da cartela de cores?

A cor exerce uma atração psicológica no ser humano. Esta muito além de assumir apenas um papel decorativo ou estético, está ligada à expressão de valores sensuais e espirituais.  A cor pode ser utilizada de maneira simbólica ou como forma de estímulo visual, pois é o elemento que mais proporciona impacto e predomina numa imagem.

yu

Portanto, a utilização da cor não pode ser feita parcialmente numa coleção. É preciso encontrar uma linguagem específica por meio da qual, deve atingir os objetivos desejados junto ao público-alvo. A simples pesquisa das tendências atuais de moda não basta para definir a cartela de cores de uma coleção, pois é necessário levar em conta o público e suas particularidades, a personalidade da marca e o tema predominante na coleção.

Por exemplo, se o público for jovem a preferência predominante é por cores fortes, já que se trata de pessoas mais abertas a estímulos externos e mais propensos às influências da moda. Há uma reação corporal do jovem em relação às cores fortes, podendo ser este um fator decisivo no comportamento de compra. Pelas próprias exigências da idade e porque sabe que poderá substituir os objetos dentro de um prazo relativamente curto, ele se inclina ao uso de cores vivas.

jghj

Se o público for feminino essa tendência se acentua. Segundo pesquisas já realizadas, as mulheres são mais receptivas às mudanças. O que parece explicar a grande variedade de cores para esta estação.

Ao elaborar uma coleção, é sempre bom pesquisar quais cores estão em alta, para definir a cartela de cores. Geralmente se trabalha com oito cores, subdivididas em quatro tons frios e quatro quentes, podendo se acrescentar o preto e o branco, se este for o caso da coleção.

sds

As pessoas que trabalham com moda devem prestar muita atenção quando forem fazer combinação de cores, para que o resultado seja agradável. Porém, o número de cores também não é uma regra fixa, pois isso depende da proposta do estilista.

E ae, bora desenvolver uma coleção?

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação – Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, Apostila de Estilo e Manual Técnico Arte de Vestir.