Arquivo da tag: caseira

Passo a passo – Como pregar elástico?

Pregar elástico é simples e muito útil, tanto para reformar roupas quanto para confeccionar suas peças.

Existem várias maneiras de fazer isso, umas mais complexas cheias de contas e porcentagens e existem formas mais simplificadas. Iremos ensinar uma forma tranquila e fácil de decorar.

  • No caso de uma saia ou calça, você deve proceder dessa forma: Primeiro você vai medir a circunferência da cintura desejada.

imagem 1

2 – Em seguida você vai pegar o total dessa circunferência dividir por 4 e multiplicar o resultado por 3.

Ex.: a circunferência da cintura é 80cm, então dividimos 80/4 = 20

E multiplicamos o resultado por 3: 20×3=60

Portanto 60 cm será a medida do nosso elástico para que ele tenha um bom ajuste ao corpo.

Em seguida corte o elástico e transpasse 1cm para fecha-lo, formando um círculo.

Imagem 2

3 – Para fechar o elástico faça duas costuras paralelas e reforçadas para uma boa fixação. Imagem 3

4 – Agora vamos dividir a circunferência do elástico e da peça por quatro.

Marque com alfinetes ou risque com giz os quatro cantos.

Imagem 4

5 – O próximo passo é unir os pontos do elástico e do tecido para que a tensão do elástico fique dividida proporcionalmente a circunferência da peça.imagem 5

 

A primeira costura será realizada na máquina overloque, mas caso você não tenha, pode utilizar a costura zigue-zague da máquina caseira.

6 – Iremos passar a overloque por toda circunferência da peça, esticando o elástico até o tecido estar esticado por completo.

Obs. Lembre-se de colocar o elástico no lado avesso da peça.

Imagem 6 Imagem 7

Depois de completar toda a costura vamos rebater o elástico.

Obs: Em hipótese alguma deixe a agulha alta caso vá mexer ou esticar o elástico e tecido durante a costura.

Imagem 8 Imagem 9 Imagem 10

7 – Para rebater o elástico basta dobrá-lo para o avesso e passar uma costura na ponta da overloque (lembre de esticar o tecido).

Aqui iremos utilizar a máquina galoneira, mas se não tiver pode passar uma costura reta na máquina caseira.

Imagem 11 Imagem 12 Imagem 13

Está prontíssimo nosso elástico.

imagem 14 imagem 15

Aqui realizamos numa saia, mas você pode aplicar o elástico dessa mesma forma em calças, punhos, barras, entre outros.

*

Por Nayara Diniz, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: Imagens acervo /autora.

Conhecendo máquinas de costura: Overlock

A máquina de costura do tipo overlock é indispensável para o bom acabamento das peças. Isso por que possui um sistema que corta o tecido, ao mesmo tempo que arremata as pontas, evitando que o mesmo desfie.

FOTO01

Ela pode ser encontrada nas versões industrial, semi- industrial ou caseira, e trabalha com 2 fios, que passam pelos looperes, e 1 linha comum, que passa pela agulha.

FOTO02

 

A diferença entre elas é a potência: a industrial é mais rápida e mais potente, ou seja, aguenta tecidos mais pesados com maior facilidade, em relação a semi industrial e a caseira, que são  menores e tem um motor mais fraco.

Todas as versões vêm com o esquema de como passar a linha, parte mais difícil do manejo da máquina. Para praticar, passe uma linha de cada cor, para memorizar o processo.

FOTO03

Preste sempre atenção na regulagem dos tensores: é a partir deles que o ponto se forma. Se eles estiverem desregulados, a costura pode ficar solta, frouxa ou até mesmo não fechar nenhum ponto. Se a linha estiver muito apertada, pode arrebentar com maior frequência.

foto 7

A máquina tem seus aparelhos auxiliares, que deixam alguns procedimentos mais rápidos: o vivo, que já se torna viés enquanto o costura; o porta viés, para que o mesmo não enrole ou saia rolando; e o aparelho para pregar elástico, que tensiona o elástico enquanto o prega na peça, entre outros.

FOTO04

Para acabamentos diferenciados (como o de barra estreita), troca-se a chapa da agulha, para uma ponta menor na parte em que o ponto se forma, fazendo com que fique mais fechado e delicado. É muito usado para barras de vestidos e tecidos finos.

FOTO05

*

Por Marjorie Campos, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13