Arquivo da tag: atelier

Vale a pena abrir um atelier de costura?

imagem 1 imagem 2

A resposta é bem simples: vale a pena sim, porém não é tão fácil como muitos imaginam. Será preciso planejar muito bem tudo isso antes de partir para a montagem, ter o máximo possível de dedicação ao trabalho no atelier e buscar sempre maneiras de divulgar esse novo negócio para se tornar uma verdadeira referência em sua região. Então não basta saber como montar e ficar de braços cruzados, é preciso trabalhar e agir o quanto antes se quiser ter sucesso com seu novo espaço de trabalho.

Um ateliê de costura é um negócio voltado para confecção de vestimentas exclusivas para serem usadas tanto em situações mais comuns, como trabalho e reuniões com amigos, por exemplo, até mesmo para eventos, casamento, teatro, cinema e muito mais.

Com a possibilidade de dispor a roupa conforme a vontade do cliente, a chance de ter muito sucesso é enorme, visto que muitas pessoas não querem ficar muito parecidas umas com as outras, essencialmente em determinadas ocasiões.imagem 3

É importante que os profissionais do ateliê de costura que atuem diretamente na produção dos vestuários tenham em mente que a roupa faz parte da identidade de cada pessoa e os gostos devem ser respeitados sempre.

Fazer um site para divulgação é uma boa ideia, ainda mais que estamos em tempos em que a informação é fundamental para qualquer tipo de negócio ou transação comercial. Mostrar como o trabalho é feito, os serviços oferecidos, possíveis prazos de entrega. Não deixe também de usar as redes sociais, pois elas são perfeitas para quem quer fazer publicidade de maneira mais eficiente e espontânea. Hoje em dia, diversos teóricos afirmam que o futuro da propaganda está nas relações entre as pessoas, que podem ser vistas nas redes sociais.

Como empreendedor individual, você pode regularizar a situação do seu negócio tendo registro no CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). Desta forma, é possível conseguir empréstimos bancários com mais facilidade, fazer o pagamento do INSS (o que garantirá a aposentadoria), negociar com outras empresas, passar notas fiscais, além do acesso à orientação comercial gratuita oferecida pelo Sebrae.

*

Por Keyla Ferreira, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5 e 6

10 dicas para organizar seu atelier

Só quem costura sabe o quanto é difícil manter o ambiente de trabalho organizado. Trabalhamos com diversas miudezas, tesouras para tecido, papel e pique, linhas e mais linhas, elásticos, alfinetes, sianinhas, zíperes, botões, giz, carretilha, lápis, fita métrica, colchetes, abridores de casas, e etc. Esse post tem por objetivo ser uma inspiração para que você possa se organizar, com dicas que podem ser postas em prática com materiais baratos, ou até mesmo que você já tenha em casa, e não sabia ainda como poderia utilizar. Vamos lá?

Usar um porta talheres pode parecer estranho, mas é uma ótima opção para colocar ordem seus objetos, até mesmo por ter várias divisórias.

imagem 1

 

Potes de vidro também são excelentes opções, em razão da transparência do material, que facilita a visualização. Pode ser solto ou pregado à parte inferior de armários, são ótimas opções para ganharmos mais espaço.

FOTO1

 

Porta comprimidos são ideais para guardar e transportar miudezas, tais como alfinetes, botões, colchetes, etc.

imagem 4

 

Um imã é um excelente aliado na hora de juntar os alfinetes e agulhas que se espalham, ou depois que você finaliza um trabalho. Você mesma pode fazer o seu recipiente, mas já existem também os prontos para comprar.

imagem 5

 

Porta vassouras e porta chaves também servem de suporte para pendurar diversas coisas, deixando-as expostas, o que auxilia tanto na hora de usar quanto na de guardar.

FOTO2

 

Para as linhas e bobinas, que vivem desenrolando, a solução mais simples é lançar mão dos elásticos para cabelo (aqueles fofos, forrados com tecido, no estilo xuxinha, são os mais indicados): prenderão a linha totalmente, evitando que ela saia enroscando por ai.

imagem 9

 

Em carretéis pequenos e vazios você pode guardar restinhos de elásticos, sianinhas, viés e outros.

FOTO3

Guardar viés e aviamentos em caixas perfuradas é muito útil, pois não será necessário retirá-los das caixas quando forem utilizados: puxe somente a metragem desejada.

imagem 13

 

Para fitilhos, linhas de tricô, sianinhas, fitas de cetim ou viés que foram desenrolados, acondicione-os em potes com a tampa perfurada, e vá puxando conforme a necessidade.

imagem 14

 

As Latas, quando coladas na parede, são de boa utilidade para guardar, principalmente, lápis e canetas, além de poupar o espaço das bancadas.

imagem 15

*

Por Nayara Diniz, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 12

Qual a melhor tesoura?

A tesoura é uma das ferramentas fundamentais para a costureira ou aspirante. E, no mercado, existem vários tipos delas, cada uma com uma função diferente. Mas no meio de tantas opções, qual é a melhor para cada tipo de trabalho? Você sabe?

Aqui vão algumas dicas para comprar a tesoura adequada e sair por aí fazendo moda. Mas, antes, não se esqueça: um profissional ou pessoa que faça um trabalho com costura (mesmo caseira) precisa de, ao menos, duas tesouras, uma para papéis e outra para tecidos. E cuidado para não misturar os usos: as tesouras perdem a afiação ao cortarem papel e tecido alternados.

As tesouras de aço inoxidável possuem maior resistência à corrosão e tem maior durabilidade do fio. São ótimos investimentos a longo prazo. Já as tesouras com parafusos permitem compensar as eventuais folgas entre as lâminas que poderão ocorrer com o uso. As tesouras com rebites não permitem que sejam feitos apertos.

 

Tesoura multiuso:

IMAGEM01É uma tesoura comum, de metal, com cabo de plástico ou emborrachado. Apesar de ser chamada tesoura multiuso, não deve ser usada pra cortar nada além de tecido.

Uso: Cortar tecido.

 

Tesoura de arremate

IMAGEM02

Pequena e não muito afiada, tem somente um anel para colocar o dedo e uma mola, que mantém as lâminas separadas.

Uso: Cortar restos de linha durante a costura. Como não há necessidade de encaixe dos dedos pra cortar (somente apertar e a mola abre a tesoura de novo), tudo fica mais rápido. Cortar os restos de linha que sobram da costura é de grande importância.

 

Desmanchador ou Abridor de casas

IMAGEM03

É uma garra com duas pontas, uma é maior e pontuda e a outra, menor e com uma bolinha na ponta, pra evitar que o tecido rasgue. A lâmina em si fica na curva entre as duas pontas.

Uso: desmanchar costuras (coloca-se a ponta entre a linha e o tecido, deixando a linha na direção da lâmina. Ao puxar pra cima, a linha se parte, e daí em diante, sucessivamente “ganchando” os pontos seguintes, desmancha-se a costura toda) e abrir casas (para isso, espeta-se o gancho maior na casa, empurrando até o tecido tocar a lâmina. Depois, escorrega-se o desmanchador pra frente, até o final da casa).

 

Tesoura de costura

IMAGEM04

Essa tesoura tem o pegador um pouco mais levantado em relação às lâminas.
Uso: Com ela, não é necessário levantar o tecido para cortar. De grande ajuda ao cortar seguindo um molde, por exemplo. A tesoura consegue escorregar ao redor do molde, sem ter que levantá-lo. Esse tipo de tesoura é muito usada por alfaiate e costureiras profissionais.

 

Tesoura de bordado

IMAGEM05

Essa tesoura é muito pequena, com a ponta extremamente fina. Tem forma de pássaro ou a lâmina curvada, como as tesouras de cortar unhas de bebês.
Uso: Usada para cortar fiozinhos bem próximo ao tecido, especialmente em bordados e acabamentos.

 

Cortador circular

IMAGEM06

O cortador circular é uma espécie de estilete, com uma lâmina redonda.

Uso: Muito conhecido pela turma do Quilt e do Patchwork, é ótimo pra fazer cortes bem precisos, inclusive em tecidos bem molinhos. Sua vantagem é que se pode dobrar ou empilhar mais de uma peça de tecido e efetuar o corte de uma vez só. Pra isso, você precisá de uma lâmina mais grossa,como as de 45 ou 60mm. Alguns cortadores circulares vem com uma guia, que é atarraxada no cortador, para cortar moldes que não tem sobra de costura marcada. Você acompanha o molde com a guia, que afasta a lâmina o suficiente para deixar espaço para a costura. Para uso do cortador circular, é necessário também ter uma base para corte (também conhecido como borrachão).

 

Tesoura micro-serrilhada

IMAGEM07

É como uma tesoura de costura normal, mas possui micro serrilhado nas lâminas.

Uso: O serrilhado ajuda no corte de tecidos muito finos e leves, como a seda, por exemplo. A função dele é não deixar o tecido escorregar enquanto é cortado.

 

Tesoura cortador ou alfaiate

IMAGEM08

Essa tesoura tem uma lâmina arredondada e outra mais fina.

Uso: A lâmina pontuda serve para abrir uma peça, como um bolso, forro, etc. A outra é mais arredondada na parte inferior, pra quando se cortar uma peça como tem duas camadas, por exemplo. Com isso, pode-se cortar a superior sem machucar a inferior, porque a parte arredondada da lâmina passará acima dela.

 

Tesoura de picotar

IMAGEM09

A tesoura possui lâminas serrilhadas, com serra maior que a micro-serrilhada.

Uso: Normalmente usada para forros ou acabamentos em que o corte vai ficar exposto. Só pode ser usada em tecidos que não desfiam, como o feltro, lã etc.

Gostou? Já se sente preparada para inaugurar seu atelier? Divide com a gente nos comentários!

*

Por Natalina Porto, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17

Inspire-se: Cantinhos de Costura diversos!

Todos os estilos de locais a seguir tem um mesmo propósito: ajudar você a criar um cantinho de costura para chamar de seu! A maneira de organizar esse local e a aparência que ele pode ter geram infinitas possibilidades, e dependem muito do seu espaço, dinheiro para investir, criatividade e necessidade.

Para isto, selecionamos diversas idéias de espaços de trabalho, com o intuito de te inspirar e despertar a vontade de arregaçar as mangas, redecorar e colocar em ordem seu local de trabalho! Ao final, divida com a gente a forma que você usou para organizar seu cantinho nos comments ok?

Os exemplos abaixo são mais indicados para quem não tem um quarto próprio para seu espaço de trabalho, e gostaria de usar o seu próprio para abrigar o espaço:

CANTINHOS1

Repare como é possível adaptar armários, caixas, fruteiras, além de aproveitar bem a parede para colocação de prateleiras etc.

CANTINHOS2

As próximas inspirações são as que necessitam de um cômodo reservado para este fim. Nesse espaço, que podemos já chamar de atelier, você possivelmente terá mais espaço para locomoção e para receber sua clientela.

CANTINHOS3

E aí, nossas imagens te inspiraram a organizar seu cantinho de trabalho? Mande uma foto pra gente e divida suas idéias!

*

Por Keyla Ferreira, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14 e 15