Arquivo da tag: arte

A moda e a arte se misturam

A arte se fez presente na moda desde os anos 30, quando Elsa Schiaparelli resolveu inovar fazendo uma parceria com salvador Dali, onde desenvolveu uma estampa maravilhosa de uma lagosta em um vestido branco. Dai em diante outros criadores começaram a usar a arte como mais uma referência de criação.

Foi o que aconteceu no SPFW44, a marca Osklen desenvolveu uma coleção inspirada na artista plástica Tarsila do Amaral. Em cada look sua obra está presente, sendo representada em estampas que vão de rabiscos a ilustrações

Suas peças parecem quadros em movimento, com modelagens desestruturadas e assimétrica os tecidos fluidos deixam o look leve.

Os acessórios do desfile também carregam o toque Tarsila do Amaral.

As cores vibrantes nas obras também marcaram presença na coleção.

*
Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 12, 13, 14, 15 e 16

Creative Friday – Afrodite

O Creative Friday de hoje é diferentão e chegou pra abalar seu coração.

tumblr_llff5brint1qz6yoi

Força, sensibilidade e protuberância. Independente das circunstâncias.

tumblr_n8liyhdnqo1s0t8mao1_500

Entre o céu e a terra presidindo aos amores de humanos e divinos.

O doce da ternura e o aroma da paixão, vemos em seus olhos beleza e o poder de sedução.

tumblr_m9cw81obo11qgye8mo1_500

Afrodite a deusa do amor, da beleza corporal e do sexo da mitologia grega está aqui. Apenas deixe a sensação fluir…

painelblog

th foto-3 foto-3creative-001 foto-1 foto-2

?b

tumblr_n8kaf68oav1rsadwno1_500

O Brasil é inspiração para a coleção Cruise 2017 da Louis Vuitton.

Nicolas Ghesquière usou como inspiração um Brasil que vai além de beleza natural e da sensualidade, para a coleção Cruise 2017 da Louis Vuitton reuniu futebol, samba e praia, mas com uma mistura bem interessante, também usou como inspiração a arquitetura de Niemeyer, após visitas a Niterói, Brasília e São Paulo.

Untitled-1

A arte brasileira, os esportes como asa delta e parapente foram o foco da coleção, aparecem nas cores e nos recortes das peças vazadas. Provavelmente não tirou os olhos do céu do Rio de Janeiro e do surfe, que também marcou presença nos sapatos em neoprene, material muito usado pelo estilista. Ele também usou a assimetria desconstruída de Hélio Oiticica e a arquitetura de ondulações orgânicas de Niemeyer,

o estilista misturou seu próprio traço aerodinâmico, que aparecem nos grafismos das estampas das bolsas, item clássico da maison. Também fez uma homenagem a Pelé do cearense Aldemir Martins, mais uma das referências evidente da coleção, junto com Oiticia.

Untitled-12

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23 e 24

Sustentabilidade na moda.

Não é de hoje que os designers se preocupam com o meio ambiente, alguns criadores já reutilizaram peças de coleções anteriores para criarem novas coleções.

Em Israel na Shankar College of Engineering and Design, uma formanda talentosa apresentou uma coleção de moda sustentável. Dana Cohen usou resíduos de tecidos velhos e transformou em verdadeiras obras de arte, o ponto principal da coleção foi mostrar que a beleza pode ser criada a partir de algo descartado.

foto 1

Suas peças foram feitas através da reciclagem mecânica de roupas velhas que depois de trituradas numa máquina de reciclagem se transformaram num feltro que depois foi prensado, misturando outras fibras de tecidos coloridos.

Malhas tricotadas foram integradas ao novo tecido reciclado, mostrando o resultado da união entre os resíduos do tecido antigo com o novo tecido, que utilizou para criar peças superestilosas e modernas.

foto 2 foto 3 foto 4

A estilista usou como inspiração uma pintura do artista pop Jackson Pollock, cada combinação de cores de suas roupas fazia referência a uma de suas pinturas. Pollock usa uma técnica para suas obras de gotejamento de tinta que influenciou muito as peças de Dana, que buscou criar uma semelhança nas texturas aleatórias que foram criadas durante todo o processo têxtil.

foto 5 foto 6 foto 7 foto 8 foto 9 foto 10 foto 11

A estilista Dana Cohen, foi ganhadora do Prêmio Fini Leitersdorf Excellente Award na categoria criatividade e originalidade em Moda, e o Rozen Award for Design and Sustainable Techonologies em 2015. Dana agora está focada em como poderia encontrar possibilidades dos tecidos feitos de resíduos têxteis reciclados para serem incorporados na produção em série. Em Israel cerca de 17.000 toneladas de tecidos são jogados fora a cada ano, a reutilização dos resíduos como recursos, aliviaria o enorme fardo que a indústria da moda impõe ao meio ambiente.

foto 12

O trabalho da estilista também representa a influência do nosso passado em nosso presente. “Cada peça simboliza a possibilidade de criar beleza a partir de algo que pensávamos que já tinha terminado”. Esses são os Designers do futuro, que desenvolvem novas maneiras de criar tecidos e roupas com materiais descartados pela própria indústria da moda.

foto 13foto 14 foto 15 foto 16 foto 17

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 45, 6, 7, 8, 910111213141516171819, 20, 2122 e 23.

Creative Friday – Bispo do Rosário

304095-970x600-1O Brasil também possui incríveis artistas, nos quais devemos nos inspirar. Aqui nós temos o mundo! E é com muita humildade que apresentamos pra vocês, ele: Bispo do Rosário, de Sergipe!

Em uma noite intensa Arthur Bispo do Rosário despertou de um sonho tendo fortes alucinações. Logo foi direto ao seu patrão, abispo1 quem disse que iria se apresentar à Igreja. Depois de andar pelas ruas e igrejas de sua várias cidades, terminou subindo ao Mosteiro de São Bento, onde anunciou a um grupo de monges que era um enviado de Deus, encarregado de julgar os vivos e os mortos. Dois dias depois foi detido e fichado pela polícia como negro, sem documentos e indigente, foi levado ao hospício e diagnosticado como esquizofrênico, por onde viveu por 50 anos.

Mesmo internado, ele passou a criar objetos com diversos tipos de materiais oriundos do lixo e da sucata que, após a sua descoberta, seriam classificados como arte vanguardista. Ele queria transmitir a passagem de Deus na Terra. Entre as obras, destacam-se navios (pois foi marinheiro quando jovem), estandartes, faixas de misses e muitos objetos domésticos. A sua obra mais conhecida é o Manto da Apresentação, que ele deveria vestir no dia do Juízo Final.Manto-da-anunciação

Um grande artista, é ele que homenageamos no Creative Friday de hoje.

Ô, marinheiro marinheiro, quem te ensinou a nadar? Ou foi o tombo do navio, ou foi o balanço do mar?PAINEL BISPO

andréia cris eli ju paola thais thalita