Arquivo da tag: algodão

Qual a melhor malha para confeccionar camisetas?

  • Malha Cardada
    É feita 100% algodão. Por isso, é muito confortável. É bastante utilizada em camisetas de eventos e uniformes.

malha-penteada

  • Malha Penteada
    Também feita 100% de algodão, única diferença é que possui melhor aparência, mais macia e confortável. Por isso, tem um custo mais elevado. É bastante utilizada na produção de camisetas com estampas diferenciadas.

malha-pv

  • Malha PV (Malha Fria)
    Feita de poliéster e viscose, tem tendencia a encolher pouco, não desbota e tem grande durabilidade. Outra característica é sua maciez. Serve para confeccionar uniformes, pois pode ser lavada com maior frequência.

helanca

  • Helanca ou Cacharrel
    Seu tecido é 100% poliéster. Por seu baixo custo, é a mais utilizada em camisas de abadás, shows e eventos. Ideal para a aplicação de sublimação.

oi

  • Dry Poliéster
    Como o nome pronuncia, é feita de poliéster. É indicada para uso em práticas esportivas, pois sua estrutura permite conforto mesmo o atleta transpirando muito. Possui boa durabilidade e caimento.

liso

  • Dry Poliamida
    Feito de poliamida, é excelente para confecção de roupas esportivas. Toque leve e confortável, facilitando a movimentação, transpiração e auxiliando no rendimento do atleta.

polo-feia

  • Piquet PA (Pólo Tradicional)
    Malha tecida com 50% dos fios de algodão e 50% de poliéster. É muito utilizada para uniformes e eventos, possui melhor durabilidade e aparência, além de pouco encolhimento.

Todas as malhas são ideais para a fabricação de camisetas. Porém, cada uma tem seu espaço diferenciado no mercado. A escolha do tecido varia de acordo com o modelo que deseja produzir para seu público alvo, entre outros processos.

Em nosso curso de Desenho de Moda Básico, você aprende a identificar as fibras e monta uma pasta de tecidos MA-RA-VI-LHO-SA! Que tal conhecer um pouco do curso?

*

Por Paola Sanguin, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10.

Manual Técnico Dicionário da Moda.

Algodão X Poliéster

DDDD

Ao fazer uma peça a escolha do tecido influencia muito no caimento e na aparência, mas além de cor, brilho, beleza e caimento que o tecido dá, sua composição pode interferir na função de sua peça.

Veremos as diferenças que as composições de algodão e poliéster proporcionam, descobriremos as vantagens e desvantagens dos mesmos.

Algodão

Fibra natural feita a partir da planta de mesmo nome. Tecidos com composição 100% algodão são os mais utilizados nas roupas de todo o mundo.

LLL

Vantagens: o tecido da fibra proporciona a sensação de leveza, frescor, conforto e absorve o suor. É comum descrever o algodão como um tecido que “respira”. Ele também é fácil limpar, além de resistir a temperaturas altas na passadoria.

Desvantagens: a pigmentação não prende tão bem no algodão como no poliéster, amassa fácil e encolhe quando lavado.

Exemplos de tecidos de Algodão: Tricoline, Brim, Piquet e Cambraia.

dfsf

Poliéster

Proveniente de fibras artificiais/ sintéticas tem a aparência de um tecido, mas é um fio de petróleo.

painel

 

Vantagens: não amassa, secagem rápida, não desbota tão facilmente além de ser um tecido mais barato.

Desvantagens: impede a entrada do ar e não permite a saída do calor do corpo, esquenta muito e retém a suor causando o odor, ou seja o mau cheiro. Tem menor durabilidade e pode formar bolinhas, não é resistente a altas temperaturas.

Exemplos de tecidos de Poliéster: Neoprene, Crepe, Cetim, Musseline e Paetê.

kkkkkkkkkkkkk

Misto

Quando misturam as duas fibras!

Um tecido misto é composto por uma porcentagem de algodão e por outra porcentagem de poliéster. O tecido misto é usado principalmente para fabricar roupas que as pessoas possam lavar e usar sem precisar passar, e que serão mais resistentes do que as roupas só de algodão, além de aguentarem mais lavagens, tipo esportivas.

Vantagens: Um tecido misto de poliéster e algodão é versátil, pois fica fresco e leve como o algodão, mais forte, durável e não amassa com facilidade como o poliéster. As roupas deste tecido encolhem pouco se comparadas a roupas 100% algodão.

Desvantagens: A adição de poliéster ao algodão pode fazer com que o tecido fique com bolinhas e não aguente tão bem temperaturas altas.

Exemplos de tecidos mistos: Tricoline, malha e piquet.

llll

 *

Por Keyla Fernandes, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

 

Referências: 123456789101112 e 13.

Aviamentos: Parte I

Aviamentos são aqueles materiais necessários para fazer ou dar acabamento em uma peça. Dentre eles, existem duas classificações:

  • Aviamentos Funcionais: quando são fundamentais para ajustes, fechamentos, ou melhor caimento da roupa, ou seja, a peça não existe ou não pode ser usada sem eles
  • Aviamentos Decorativos: aqueles feitos somente para enfeitar, ou agregar valor material à peça

Abaixo, veremos alguns aviamentos funcionais de fechamento. Confira:

  • Zíper: Um dos mais conhecidos, são encontrados em diversos tipos, caracterizando-se quanto ao material de que é fabricado, sua estrutura e modelo, determinando um tipo de zíper para cada finalidade. Seu tamanho é medido em centímetros (cm). Porém, também pode ser encontrado por metro, dependendo de seu tipo.

Quanto ao material, podem ser:

žSintéticos: com dentes de nylon, é um zíper leve e mais delicado, utilizado em roupas de tecidos de leves a médios.

imagem 1

Zíper de metal: de algodão com dentes de metal, é um zíper mais pesado, por causa do metal. É utilizado em roupas de tecidos médios a pesados. Já o tipo fino pode ser tanto sintético quanto de algodão. O que o torna mais fino são os dentes que são menores.   ž

imagem 2

Zíper invisível: extremamente delicado, indicado para roupas igualmente delicadas. Os seus dentes ficam para o lado interno, fazendo com que o zíper não fique visível no lado externo da roupa. É fabricado em material sintético.

imagem 3

Zíper destacável: é pesado, podendo ser fabricado em material sintético ou algodão. A sua particularidade é que tem um sistema de encaixe na parte inferior, que permite soltar as duas partes do zíper. Muito utilizado para agasalhos esportivos, além de peças de moda.

imagem 4

 

Botões

Botões costuráveis: a sua principal característica é que tem furos para passar a linha, e podem ser pregados à mão ou à máquina. O sistema de fechamento é feito através de casas no tecido. A medida desse tipo de botão é em polegadas (“”) ou milímetros (mm).

Botões de pressão: não são presos à roupa com linha, mas por prensagem, e não precisam de casas, pois fecham através de um sistema de encaixe por pressão. Para a colocação desse tipo de botão é necessário ter uma máquina própria, e para cada tipo e tamanho existem matrizes diferentes. São feitos de diferentes materiais:

  • Botão bombê ou forrado: é um botão composto de duas partes, sendo uma base ou pé, com furos, para passar a linha e a parte superior, feita geralmente em alumínio, que é forrada com o próprio tecido da roupa e prensado em uma máquina. Para esse processo utilizam-se matrizes, que variam conforme o tamanho do botão.

imagem5

Matrizes de botão bombê

  • Botão de massa: botões feitos de materiais sintéticos, podem ter os mais diversos formatos e cores.

imagem 7

  • Botão de acrílico: geralmente são um pouco transparentes, podendo ser perolados. São botões muito resistentes.

imagem 8

  • Botão de metal: são fabricados em ferro, latão ou ligas metálicas mistas, pois barateiam o produto, e determinados metais, quando misturados ao ferro, evitam a oxidação, um problema muito inconveniente.

imagem 9

  • Botão de madeira: podem ser artesanais ou industrializados. Em geral, necessitam de um tratamento para evitar fungos e manchas no tecido.

imagem 10

  • Botões de pressão: São feitos de diferentes materiais:

Ferro ou latão: são botões destinados a peças esportivas, feitas em tecidos médios ou pesados. Atualmente, a maioria dos botões metálicos são fabricada de ligas, ou seja, misturas de diferentes metais.

Plástico: são muito utilizados em roupas sportwear, devido à sua praticidade.

imagem 11

  • Botões Fixos e Flexíveis: são os botões usados nas peças jeans. De pé, para facilitar o abotoamento. Para tecidos mais pesados, utiliza-se o botão flexível, que tem uma base móvel, para que o ato de abotoar seja mais facilitado ainda.

imagem12

  • Botões Invisíveis: esses botões são geralmente metálicos e têm um ímã interno, fazendo com que as duas partes se unam facilmente. É muito utilizado em acessórios como bolsas, pois é prático e não aparece do lado externo.

imagem 15

*

Por Natalina Porto, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 123456789101112 e 13

Curiosidades sobre o Algodão

Não se sabe ao certo quando o homem começou a utilizar o algodão, nem onde. Indícios mostram que o algodão foi usado no Egito, 12 mil anos antes de Cristo, mas foi a Índia que liderou a sua produção antes de 2.500 a.C. Aqui na América do Sul, o cultivo do algodão começou no Peru, onde as roupas eram feitas.

algodãrrrro

O algodão se originou da semente de uma planta conhecida por algodoeiro. Seu nascimento funciona assim: a terra recebe a semente, que brota, cresce e dá uma flor que pode ser de várias cores diferentes. Depois vem o fruto, chamado de maçã ou carapulo, que quando está maduro, abre a casca e de lá sai a pluma de algodão, com a qual serão feitos fios para tecer o tecido.
botão
É uma das principais plantas domesticadas pelo homem e cultivada comercialmente em mais de 65 países. No total, essa fibra representa 40% das vestimentas produzidas no mundo, e aqui no Brasil é utilizada em quase 60% da produção nacional de roupas.
Não é à toa que ele é o tecido mais utilizado para artesanato. Suas principais características são a boa absorção de água, toque macio e agradável, a capacidade de ser tingido com facilidade (assim como a estamparia) e resiste bem às lavagens.
  • COMO SABER QUE COMPREI UM TECIDO 100% ALGODÃO?

O tecido de algodão misturado com sintético barateia o produto, mas muitas lojas vendem os misturados pelo mesmo preço do 100% algodão. Para tirar a prova, pegue um pedacinho de tecido e queime uma pontinha. Se o tecido for 100% algodão você vai sentir um cheiro de jornal queimado e a fumaça será branca, além das cinzas lembrarem papel queimado. (se fizer isso em casa, faça com cuidado, pois o algodão tende a queimar rápido).

  •  POR QUE LAVAR O TECIDO ANTES DE USAR?

Isso deve ser feito para evitar que o tecido encolha, já que o algodão (assim como a lã) tende a encolher com a lavagem. Antes de cortar um tecido de algodão, é essencial que o mesmo seja lavado para eliminar a goma e fazer o encolhimento. Mesmo que ele seja pré-encolhido, é bom garantir para não se deparar com surpresas depois da costura. Pode-se lavá-los tanto à mão quanto na máquina, e deve-se secá-los do mesmo jeito que a roupa será secada depois de pronta. O ideal é já lavar o tecido logo que comprar, para evitar ter que adiar o começo de um projeto por ter esquecido de lavar o tecido previamente.

Antes de o tecido secar completamente, passe-o a ferro da mesma maneira que passa roupas prontas: deslizando o ferro sobre o tecido, fazendo uma leve pressão. Ele desamassa melhor se estiver levemente úmido. Use ferro a vapor ou o conjunto de borrifador de água e ferro seco (que é mais eficaz para desamassar). De maneira alguma corte e costure o tecido amassado, pois quando a roupa for passada para usar, vai esticar e ficar distorcida.

*

Por Márcia, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1