CREATIVE FRIDAY – ART NOUVEAU

A moda é uma ferramenta difusora de comportamentos e novas tecnologias. Para desenvolver um novo produto é necessário estar de olho no mundo, tudo serve de inspiração: as pessoas, as obras de arte, o design, a música, a arquitetura, etc.

painel art nouveau 1

Nesta semana, a inspiração do Creative Friday foi a Art Nouveau, estilo de arte internacional também considerado como filosofia. A arquitetura e a arte estão presentes especialmente nas artes decorativas que foram mais populares entre os anos de 1890 a 1910.

O nome Art Nouveau é de origem francesa e significa arte nova, uma reação à arte acadêmica do século 19. O movimento foi inspirado por formas e estruturas orgânicas, mas não somente em flores e plantas, como também em linhas curvilíneas. Os arquitetos tentavam harmonizar como o ambiente natural. Este movimento influenciou o design de móveis, acessórios e principalmente a silhueta feminina.

painel 2

cxcxcxc

DSC_0016

1 2 3 4 5

Ilustração de Moda: Mercado, demanda e diversas possibilidades…

Sem título-1

“Minha mãe dizia que eu tinha jeito para desenho, e resolvi tentar ganhar dinheiro com isso… Normalmente é assim que muitos ilustradores começam a carreira, e muitos se deram bem, o que leva a crer que, na maior parte das vezes as mães estão mesmo certas. Mas ser ilustrador não depende só da vontade, do talento e do empurrão inicial da mãe, depende também de dedicação, de persistência e paciência, de muito estudo, da necessidade de ler e ver muito sobre arte, cinema, literatura, cultura geral, além de conhecimento teórico e prático do rabisco.”

 (Guia do Ilustrador – Ricardo Antunes)

A ilustração de moda, apesar de um pouco esquecida desde os anos 90, começa a retornar a cada dia com força total. Mas o que é uma ilustração?

Levemente diferente do croqui de moda (um croqui também pode ser uma ilustração, mas uma ilustração nem sempre pode ser um croqui), a ilustração, de forma geral, remete a um desenho, produzido em óleo, aquarela, nanquim ou digital, por exemplo, para qualquer mídia, que tenha a função de acompanhar ou complementar texto ou anúncio. Muito comum até o início do século XX, quando nenhuma mulher, solteira ou não, se atreveria a posar para propagandas de ateliês, lojas ou estilistas, a ilustração de moda continuou a ser utilizada até meados dos anos 60. Mesmo após o aparecimento da figura da modelo fotográfica ou de passarela, e, apesar de continuar a ser veiculada até os anos 80, perdeu a força, e tornou-se arte somente utilizada para ilustrar livros da área, principalmente fora do Brasil.

Sem título-1Setor em crescimento no país, não somente na área editorial, mas principalmente na publicidade e no design de embalagens e marcas, a ilustração pode ser trabalhada em vários materiais. Em sua maioria, os ilustradores de moda, ainda hoje, costumam iniciar seus trabalhos à mão, com materiais como grafite, carvão, tintas aquarela e guache, nanquim e pastéis, depois passá-los para a mídia digital para acabamento, se for o caso. Hoje tratada como atividade freelancer (até os anos 80, era comum que as empresas tivessem em seus quadros um ilustrador especializado para o segmento), cabe a cada ilustrador analisar as necessidades dos clientes para definir o tipo e acabamento que deverão ser usados para um melhor resultado.

Sem título-2

Independentemente da forma do trabalho, entretanto, é indispensável que se tenha conhecimento técnico. Mesmo na mídia digital, o aproveitamento só é completo quando se tem o desenvolvimento das técnicas tradicionais e de novas ferramentas, pois noções de incidência de luz e sombra no corpo humano, caimento de tecidos, reflexão da luz e coloração são necessários para o desenvolvimento de todos os materiais.

Sem título-1 FOTO21 - Miss Led - ilustração para adesivos para carrosSem título-1Sem título-1fgh

Além do setor editorial, o ilustrador de moda hoje tem um campo mais abrangente. Há alguns anos, vem crescendo a demanda das marcas por especialistas nessa área, principalmente para criação de estampas localizadas e corridas para seus produtos. Existem marcas especializadas somente em blusas, por exemplo, cuja criação de estampas varia de 50 a 200 peças diferentes por ano. Cases para Iphone e Ipad, criações de estampas para diversos objetos de decoração, além de notebooks, cadeados, e uma infinidade de outros produtos, também fazem sucesso e colaboram para o crescimento do mercado no país. E com público consumidor de design fashion em constante expansão e sempre mais exigente, a profissão tende a voltar a seu período áureo em pouco tempo.

 *

Por Haranin Julia Maria – Professora do núcleo de moda da Sigbol Fashion

 

Referência: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8

 

Agulhas… Qual o tamanho certo para usar na máquina?

Muitas vezes nos deparamos com esta questão após ter partido várias agulhas, tentando costurar várias camadas de tecido, ou mudar de algodão para couro sem mudar a agulha. Além da preguiça, o desconhecimento também ajuda nestes malabarismos de principiantes. Por estas e tantas outras histórias de costura, aqui vão algumas dicas e truques:

Sem título-1

O tamanho certo da agulha depende do tecido que iremos costurar, a medida que usamos é a do tamanho Americano.

  • De 16 a 21 é usada para jeans, couro, napa,  tecidos mais firmes.

COURO

  • 12 a 14 é usada para tecidos normais, nem muito leves e nem muito pesados, como algodão, etc…

  • 10 e 11, tecidos finos e delicados como a seda, cetim…

sedaaa 412007_(www.GdeFon.com)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • 8 e 9 tecidos transparentes, diferenciados como a organza, etc.

Gostou? Agora não há desculpas para evitar quebrar a agulha da sua máquina.

Por Iraci Antunes – Professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

CREATIVE FRIDAY – CATRINA

A figura mais popular da festa do dia dos mortos no México foi criada por artistas, numa forma metafórica de representar a classe alta que prevalecia antes da Revolução Mexicana e lembrar que as diferenças sociais não significam nada diante da morte.  Com o tempo, tornou-se o símbolo oficial do Dia dos mortos, que no país é comemorado nos dias 01 e 02 de novembro, onde todo pais participa.

Manuel Manilla foi o percursor dessas representações de formas de esqueletos que hoje em dia além de divertidas , tem um toque todo pessoal e criativo de quem se veste como uma Catrina com  a finalidade de nos lembrar que a vida é aqui e agora.

painel

1 2 3 4 5 6

Tipos de máquinas e suas funções.

Você conhece bem todas as máquinas e sabe quais as funções de cada uma delas?

Então confira aqui com a gente. Você vai entender tudinho!!

Máquina caseira: Útil para iniciantes pois possui vários recursos, como caseado, zig zag, pontos decorativos, acabamentos, etc. De fácil manuseio, com muitos acessórios que hoje em dia, no mercado, facilitam a vida de quem a usa, como calcadores para zíper invisível, nervura, para patch work, franzido, entre outros.

tipos-de-maquinas-de-costura-domestica

Portátil, pode ser carregada com facilidade. Muitas delas têm o braço livre que facilita a colocação de mangas e acabamentos como punho e barras de calça. E ainda tem um custo benefício mais em conta.

 

Máquina reta industrial: Mais robusta, para grandes quantidades de peças e por isso exige um espaço maior. Por ser mais rápida, pode ser utilizada para materiais mais pesados como o couro, jeans, lona. Também com uma grande variedade de aparelhos e acessórios desde calcadores à aparelhos de viés, vivo, colocadores de elástico, etc.

maquina reta industrial

Por ser uma máquina reta e industrial só faz um tipo de ponto: o reto, que exige a utilização de outras máquinas para acabamentos em geral, como a overloque ou a galoneira.

 

Overloque Industrial: Máquina para acabamento em tecidos planos e fechamento de tecidos de malha. Máquina diferente da reta industrial, que exige o uso de três a quatro linhas para a formação da corrente. Exige um espaço maior e por ser industrial precisa de um local fixo.

Overloque Industrial

 

Overloque caseira: Tem a mesma função, mas por ser caseira torna-se portátil podendo ser transportada com maior facilidade.

Overloque caseira

  • Para melhorar o desempenho da máquina use fios e linhas siliconizados, a venda no mercado.

 

Galoneira Industrial/ Caseira:

GALONEIRA

Máquina utilizada para fazer acabamento em malha (barras simples, galão e trançador). Utilizada também na fabricação de lingerie para rebater elásticos, colocar viés, vivo e etc. São utilizadas duas linhas e um fio, e de uma a três agulhas, dependendo do acabamento que se quer ter.

galoneira ponto

 

Pespontadeira: Máquina industrial com a finalidade de fazer o pesponto de jeans e outros tecidos pesados. Possui de duas a três agulhas. Esse tipo de máquina é utilizada para acelerar o processo de produção em grandes empresas, principalmente na fabricação de jeans. E no setor automotivo, em bancos de carros, por exemplo.

pespontadeira

 

Fechadeira: Finalidade de fechar cós, laterais de roupas, ombros. Automaticamente faz a dobra do cós e da lateral diminuindo a necessidade do uso da overloque.

Fechadeira

Interloque: Um tipo de overloque com três agulhas que faz a costura reta e overloque ao mesmo tempo, diminuindo a necessidade do uso da overloque, acelerando o processo de produção.

Interloque

Muito usada no fechamento de calça jeans, camisaria e algumas produções de malharia.

 

Travete: Máquina robusta que tem como finalidade fazer travas em pontos específicos onde há maior tensão como bolsos, passantes, laterais, zíper.

travete-eletronica-leve

 Caseadeira: Máquina industrial que faz casas de várias espessuras e tamanhos.

Caseadeira

Bordadeira Caseira/ Industrial: Máquina computadorizada com variados programas para produzir bordados em alto ou em baixo relevo. Geralmente utiliza-se várias cores de linhas dependendo do estilo do bordado.

Bordadeira Industrial

 

 

*

Por Natalina Porto da Silva – Professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 1011 e 12