Creative Friday – Deuses Egípcios

A cultura egípcia é considera uma das culturas da antiguidade mais evoluída, famosa pelo seu maravilhoso linho, sua maquiagem marcante, adereços exuberantes e principalmente por sua religião.

No antigo Egito, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Estas divindades possuíam poderes acima da compreensão humana. Assumiam várias formas, principalmente de animais, interferiam nos fenômenos da natureza. Conheça alguns desses deuses egípcios: Rá – Sol é o principal deus da religião egípcia, Hórus – céu, Seth – tempestade, mal, desordem e violência, Geb – deus da terra, Ísis – amor e magia, Osíris – vida após a morte e vegetação.

Cada cidade do Antigo Egito tinha um deus protetor, que recebia oferendas e pedidos da população local. Baseado nesta cultura, o Creative Friday traz looks para verdadeiros deuses.

mural deuses egípcios jpg

DSC_0020 DSC_0010 DSC_0003 DSC_0002 DSC_0001

 

Quer ser mais criativo? Liberte-se!

imagem 1

Recomeços inspiram, empolgam e fazem com que a nossa mente viaje por lugares e possibilidades infinitas, e todo começo de ano planejamos coisas legais e positivas, traçamos metas, e a segunda etapa é ter foco para por em prática, o que nem sempre acontece.

Para alcançarmos as nossas metas não basta sermos ativos, temos também que ser criativos, e muito! Já parou para pensar sobre os seus níveis de criatividade? Que tal dar um “up” nessa maquininha de inventos não só para a vida, mas também para as inspirações fashion? Não sabe por onde começar? Confira 6 atitudes responsáveis por bloquear a sua criatividade.

1 – Evitar algo por não ser especialista na área.
O receio da opinião alheia pode bloquear a sua criatividade e impedi-lo de crescer no trabalho e na vida. Se tiver ideias que considera legais, mostre-as para o mundo! Arrisque-se
imagem 2

2 – Não acreditar na sua criatividade.
Todos nós somos criativos! O que muda é a ousadia de algumas pessoas de por em prática as suas ideias e acreditar em si mesmo. Por isso, coloque de lado a negatividade, você é capaz!
imagem 3

3 – Ficar esperando o tempo certo.
O tempo certo é agora! Já! Esperar que alguma coisa caia do céu para começar não trará resultado algum. Se quiser quer desenvolver a sua criatividade, comece! E lembre-se que todo começo traz consigo genialidade e magia.
"Start" Button

4 – Ter medo de que algo não funcione.
Você só saberá se vai funcionar se tentar, e no processo de nos tornarmos mais criativos, experiências de tentativa e erro são necessárias e enriquecedoras.
imagem 5

5 – Pensar nos erros anteriores.
Todos nós erramos, e aprender com os erros é o caminho para a perfeição. Mas não deixe que o erro o impeça de agir novamente.
imagem 6

6 – Acreditar que não tem talento suficiente.
Pontos fortes variam de pessoa para pessoa. Fato! Pare de pensar que o que você faz não é suficientemente bom e acredite no seu potencial!
imagem 7

*
Por Camilla Capucci – Professora de moda da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7.

Creative Friday – Pin Ups

Sim, elas são Sexy.  Surgiram no século XIX, aparecendo em cartazes de espetáculos e em alguns anúncios da época. Moulin Rouge foi emblemático.

Seu auge se deu no período dos anos de 1930 a 1950, principalmente com o intuito de consolar os soldados da Segunda Guerra Mundial que penduravam fotos de suas musas para serem admiradas em seus alojamentos nas horas de descanso.

Marilyn Monroe, Dita Von Teese, Bettie Page foram alguns ícones desse movimento, que atualmente ganhou várias adeptas em todos os cantos do mundo, mesclando moda rêtro e vintage e estilos musicais originários do Rock and Roll.

E hoje, o Creative Friday é delas!!

DSC_0002

DSC_0011

DSC_0008

DSC_0001

DSC_0004

DSC_0005

 

mural_pin ups2

Lingerie Plus Size

Para quem já ouviu esse termo, mas não sabe do que se trata, vamos entender o significado da palavra Plus Size. Este termo foi criado pelos americanos para modelos de roupas acima do padrão convencional vendido nas lojas, ou seja, Plus Size = Tamanho Maior, aquele que está acima do tamanho 44.
Na verdade, foi uma forma de incluir modelos maiores no mundo da moda e aumentar a venda de roupas já que para esse nicho é mais difícil encontrar peças que valorizem os shapes.

2

O Brasil adotou este sistema de modelagem que vem ganhando espaço. Agências de modelos, confecções e lojistas já estão incluindo o modelo plus size em suas linhas de produtos.

Infelizmente o segmento de lingerie Plus Size ainda está deixando a desejar. Quem veste este padrão, normalmente, encontra nas lojas aqueles conjuntinhos de tom nude e, às vezes, não muito elaborados.

Contudo, no curso de Moda Íntima & Praia da Sigbol Fashion, você pode soltar sua criatividade elaborando os mais variados modelos, Plus Size ou não.

4

 

 

Contamos com um sistema geométrico onde você constrói seu manequim e confecciona suas peças!!

1

Então para quem quer abrir uma confecção, trabalhar em uma ou apenas for uma mulher que veste do tamanho 44 para cima e que não encontra lingeries bonitas, elaboradas e de cores variadas, o curso certo para você é aqui! Veja um pouquinho do que você pode aprender com a gente!

Um sutiã desenvolvido pelo núcleo de modelagem da Sigbol Fashion, modelo tomara que caia que ainda tem pouca aceitação no universo plus size, pois precisa de sustentação reforçada e muitas mulheres acreditam que ele pode deixar a impressão de que tudo está “saindo para fora”, o que não é verdade, desde que a modelagem esteja bem feita. Com a modelagem certa tudo é possível!!

5

 

Fizemos esse modelo para que vocês entendam melhor o processo de produção, começando, claro, pela modelagem. Aqui você aprende a confeccionar peças, passando por todo o processo de produção.

*

Por Andréia de Araújo, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2 e 3

Creative Friday – Ballerina Project

No Creative Friday desta semana, o mundo de graça e leveza da dança deu o tom das ilustrações: o balé e, mais especificamente, o Ballerina Project, inspirou nossas professoras.

O Ballerina Project é um projeto criado pelo fotógrafo Dane Shitagi, ao longo dos últimos 12 anos, e seu diferencial é que, ao invés de fotografias comuns sobre dança, Dane busca retratar o amor e as emoções de cada bailarina pela dança e por sua cidade.

Para isso, Dane, até hoje, utiliza câmeras e filmes tradicionais, e somente na primavera de 2012, para algumas imagens, optou pela fotografia digital. Todas as bailarinas são profissionais de companhias ou estudantes de faculdades especializadas e são retratadas enquanto realizam uma cena musicada em algum ponto das cidades e países por onde o projeto passa.

Confira!!

DSC_0002 DSC_0004 DSC_0006 DSC_0007 DSC_0010 DSC_0012 DSC_0015 DSC_0017 mural_bailarinas