Agulhas… Qual o tamanho certo para usar na máquina?

Muitas vezes nos deparamos com esta questão após ter partido várias agulhas, tentando costurar várias camadas de tecido, ou mudar de algodão para couro sem mudar a agulha. Além da preguiça, o desconhecimento também ajuda nestes malabarismos de principiantes. Por estas e tantas outras histórias de costura, aqui vão algumas dicas e truques:

Sem título-1

O tamanho certo da agulha depende do tecido que iremos costurar, a medida que usamos é a do tamanho Americano.

  • De 16 a 21 é usada para jeans, couro, napa,  tecidos mais firmes.

COURO

  • 12 a 14 é usada para tecidos normais, nem muito leves e nem muito pesados, como algodão, etc…

  • 10 e 11, tecidos finos e delicados como a seda, cetim…

sedaaa 412007_(www.GdeFon.com)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • 8 e 9 tecidos transparentes, diferenciados como a organza, etc.

Gostou? Agora não há desculpas para evitar quebrar a agulha da sua máquina.

Por Iraci Antunes – Professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

CREATIVE FRIDAY – CATRINA

A figura mais popular da festa do dia dos mortos no México foi criada por artistas, numa forma metafórica de representar a classe alta que prevalecia antes da Revolução Mexicana e lembrar que as diferenças sociais não significam nada diante da morte.  Com o tempo, tornou-se o símbolo oficial do Dia dos mortos, que no país é comemorado nos dias 01 e 02 de novembro, onde todo pais participa.

Manuel Manilla foi o percursor dessas representações de formas de esqueletos que hoje em dia além de divertidas , tem um toque todo pessoal e criativo de quem se veste como uma Catrina com  a finalidade de nos lembrar que a vida é aqui e agora.

painel

1 2 3 4 5 6

Tipos de máquinas e suas funções.

Você conhece bem todas as máquinas e sabe quais as funções de cada uma delas?

Então confira aqui com a gente. Você vai entender tudinho!!

Máquina caseira: Útil para iniciantes pois possui vários recursos, como caseado, zig zag, pontos decorativos, acabamentos, etc. De fácil manuseio, com muitos acessórios que hoje em dia, no mercado, facilitam a vida de quem a usa, como calcadores para zíper invisível, nervura, para patch work, franzido, entre outros.

tipos-de-maquinas-de-costura-domestica

Portátil, pode ser carregada com facilidade. Muitas delas têm o braço livre que facilita a colocação de mangas e acabamentos como punho e barras de calça. E ainda tem um custo benefício mais em conta.

 

Máquina reta industrial: Mais robusta, para grandes quantidades de peças e por isso exige um espaço maior. Por ser mais rápida, pode ser utilizada para materiais mais pesados como o couro, jeans, lona. Também com uma grande variedade de aparelhos e acessórios desde calcadores à aparelhos de viés, vivo, colocadores de elástico, etc.

maquina reta industrial

Por ser uma máquina reta e industrial só faz um tipo de ponto: o reto, que exige a utilização de outras máquinas para acabamentos em geral, como a overloque ou a galoneira.

 

Overloque Industrial: Máquina para acabamento em tecidos planos e fechamento de tecidos de malha. Máquina diferente da reta industrial, que exige o uso de três a quatro linhas para a formação da corrente. Exige um espaço maior e por ser industrial precisa de um local fixo.

Overloque Industrial

 

Overloque caseira: Tem a mesma função, mas por ser caseira torna-se portátil podendo ser transportada com maior facilidade.

Overloque caseira

  • Para melhorar o desempenho da máquina use fios e linhas siliconizados, a venda no mercado.

 

Galoneira Industrial/ Caseira:

GALONEIRA

Máquina utilizada para fazer acabamento em malha (barras simples, galão e trançador). Utilizada também na fabricação de lingerie para rebater elásticos, colocar viés, vivo e etc. São utilizadas duas linhas e um fio, e de uma a três agulhas, dependendo do acabamento que se quer ter.

galoneira ponto

 

Pespontadeira: Máquina industrial com a finalidade de fazer o pesponto de jeans e outros tecidos pesados. Possui de duas a três agulhas. Esse tipo de máquina é utilizada para acelerar o processo de produção em grandes empresas, principalmente na fabricação de jeans. E no setor automotivo, em bancos de carros, por exemplo.

pespontadeira

 

Fechadeira: Finalidade de fechar cós, laterais de roupas, ombros. Automaticamente faz a dobra do cós e da lateral diminuindo a necessidade do uso da overloque.

Fechadeira

Interloque: Um tipo de overloque com três agulhas que faz a costura reta e overloque ao mesmo tempo, diminuindo a necessidade do uso da overloque, acelerando o processo de produção.

Interloque

Muito usada no fechamento de calça jeans, camisaria e algumas produções de malharia.

 

Travete: Máquina robusta que tem como finalidade fazer travas em pontos específicos onde há maior tensão como bolsos, passantes, laterais, zíper.

travete-eletronica-leve

 Caseadeira: Máquina industrial que faz casas de várias espessuras e tamanhos.

Caseadeira

Bordadeira Caseira/ Industrial: Máquina computadorizada com variados programas para produzir bordados em alto ou em baixo relevo. Geralmente utiliza-se várias cores de linhas dependendo do estilo do bordado.

Bordadeira Industrial

 

 

*

Por Natalina Porto da Silva – Professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 1011 e 12

#projetosigbol

projeto sigbol

Quer expor seu trabalho para o mundo da moda? Gosta de colocar em prática tudo que aprendeu nas aulas na escola? Então participe conosco do Projeto Sigbol Fashion! Basta enviar uma foto (em boa resolução, ok?) do seu trabalho, feito em casa com alguma técnica que você aprendeu em aula, para o email moda03@sigbol.com.br, pelo instagram ou facebook, marcando com a hashtag #projetosigbol. Durante três semanas, escolheremos os 10 trabalhos mais legais, que serão colocados em votação popular no blog da Sigbol (blogsigbolfashion.com). Na última semana de cada mês, os três semifinalistas serão votados novamente, e o ganhador terá seu trabalho exposto na seção Portfólio, além de ganhar um tecido plano ou malha para usar em seus futuros projetos! Leia abaixo o regulamento, para não ter dúvidas, ok?

– Cada aluno poderá participar com quantos trabalhos quiser. Porém, a cada semana, somente os novos trabalhos serão computados para votação. Não serão aceitas fotos repetidas todas as semanas, ou seja, quanto mais projetos tiver, mais chances de participar!

– Ao enviar a foto, coloque no corpo do email ou na descrição no instagram ou facebook os detalhes da criação (Exemplo: ilustração de moda em grafite 6B, blusa com gola caída feita em moulage, etc.)

– Somente serão aceitas fotos enviadas no email indicado ou marcadas nos aplicativos citados.

Fácil, fácil, não é? Então coloque sua mente criativa para funcionar a todo vapor e mande suas fotos!

 

Creative Friday – Matryoshkas e Babushkas!

Muitas pessoas não conhecem muita coisa sobre a história e os símbolos folclóricos russos, mas certamente quase todos já ouviram falar da Matryoshka, a série de bonequinhas russas ocas que são encaixadas uma dentro das outras, da menor (única maciça) até a maior.

CROQUIS

 

Elas são tradicionalmente feitas de madeira, e podem ser desmontadas, gerando conjuntos de 3 até dezenas de bonequinhas. As mais comuns, entretanto, têm cinco ou sete bonecas. Seu formato é cilíndrico, e não possuem mãos, ou seja, as bonecas são desenhadas em sua superfície. Inicialmente as mais comuns são mulheres e babushkas (camponesas russas, que carregam lenços nas cabeças – referência às avós), mas hoje podemos encontrar uma infinidade de outros modelos, com temas musicais, políticos, de contos de fadas, celebridades, etc. Seu nome tem origem desconhecida, mas a crença geral é de que o termo Matryoshka foi retirado do nome feminino russo Matryona, muito popular entre os camponeses da Rússia antiga. Sua lenda diz que uma boneca, Matry Oshka, foi criada por um camponês, e, sentindo-se solitária, pediu uma filha para seu criador. Da filha, Tryoshka, nasce depois mais uma, Oshka, menor que a anterior, para caber dentro de sua mãezinha. Ao final, cansado do ciclo, o camponês cria Ka, última boneca, de madeira maciça, e lhe diz que ela é um homem, portanto não pode gerar mais filhos. Daí a crença de que a boneca representaria a maternidade e a fertilidade. Porém, de verdadeiro, a única coisa que se sabe é que é um brinquedo popular criado por volta de 1900, por um pintor e um marceneiro russos, até hoje símbolo máximo do folclore russo, que serviu de inspiração nas passarelas internacionais da última temporada.

image (1) image (2) image (3) image (4) image (5) image (6)