#projetosigbol – Primeiros Finalistas!

E hoje, conforme o regulamento, saíram os três primeiros finalistas do #projetosigbol!

projeto sigbol resultadosParabéns à Grazy Taubaté, Ian Almeida e Adriana Cussiol e Analy Sanches! Os três semifinalistas serão colocados novamente em votação nesta última semana, e o primeiro lugar será o entrevistado do Portfólio Sigbol e receberá um corte de tecido para seus futuros projetos!

Como o retorno do concurso foi muito legal e tivemos muitos trabalhos excelentes enviados, resolvemos colocar os trabalhos recebidos da última semana passada para uma repescagem, na próxima enquete! E, se você não participou ainda, tem mais uma semana para enviar seus projetos para  a segunda rodada do concurso!

Não fique fora dessa! #vem,gente!

Por que fazer um curso profissionalizante?

Muitas pessoas tem vontade de fazer um curso superior, mas entre a dúvida de saber qual curso realizar, o fator tempo – pois são longos – e se o curso irá suprir suas expectativas, elas optam por cursos específicos ou técnicos que além de funcionarem como cursos preparatórios podem melhor direcionar os interesses de uma profissão e inseri-las no mercado mais rapidamente.

Vantagens:

  • Moda Íntima & Praia: Profissionalmente você estará apto para trabalhar na indústria de confecção de lingerie ou praia masculina, feminina e infantil nas etapas de modelagem, risco e encaixe como assistente de modelista, encarregado de produção, no controle de qualidade, num ateliê de costura junto ao setor de criação ou ainda ter sua própria confecção de lingerie ou moda praia.
  • Modelagem Industrial: O profissional pode atuar na indústria de confecção nas etapas de modelagem, risco e encaixe ou como encarregado de produção e no controle de qualidade. Em ateliês de costura ou alfaiataria, junto ao setor de criação, fazendo as modelagens ou ter sua própria confecção.
  • Moulage Básica: Nele você aprende a modelar no manequim peças básicas como vestidos, saias, blusas, blazers e calças e estará habilitado a desenvolver peças sob medida.
  • Operador de CAD: Profissionalmente, você poderá atuar na indústria de confecção como modelista operador de CAD, ampliador ou auxiliar de corte como riscador.
  • Piloteira: Você aprende o encaixe, o corte e a costura das peças e manuseia máquinas de costura doméstica, industrial reta, overloque e galoneira.
  • Desenho de Moda Básico: O curso habilita para o trabalho em indústria de confecção feminina, masculina e infantil como assistente de estilo, assistente de figurinista, ilustrador e desenhista de lojas.
  • Desenho de Moda no Corel Draw: O curso te habilita para trabalhar em indústria de confecção como assistente de estilo, assistente de desenvolvimento de produto, freelancer de desenho técnico e desenvolvedor de catálogos, embalagens, folders, materiais para vitrine e editoriais de moda.
  • Estilo – Designer de Moda: Esse curso te habilita para trabalhar em indústria de confecção, indústria de pret-à-porter, ateliê de alta costura, em desenvolvimento de produto, como freelancer, assistente de editor de moda, consultor de estilo, gerente de produto, coordenador de moda, comprador de magazines ou pesquisa de moda.
  • Personal Stylist: Você aprenderá como vestir uma pessoa adequadamente dentro do que a beneficia – biotipo, cores, estilo pessoal, estilo de vida, enfim, como pegar o melhor da moda e traduzir para o estilo individual.
  • Produção e Styling: Você terá amplo conhecimento de como é desenvolvido esse trabalho, da pauta ao trabalho finalizado, alimentando o seu olhar de moda através de aulas dinâmicas e trabalhos teóricos e práticos e estará preparado para construir imagens de moda, produzir catálogos, editoriais, lookbooks, outdoors, desfiles entre outros meios de comunicação, podendo atuar em empresas de desenvolvimento de produtos, confecções, revistas, lojas, estúdios, sites, jornais, revistas, etc.
  • Visual Merchandising e Vitrine: Com aulas teóricas e de campo, você conhecerá todas as ferramentas para aproximar o cliente do ponto de venda, facilitar a sua locomoção e proporcionar a ele uma experiência agradável e positiva atingindo o principal objetivo: alavancar as vendas.
  • Básico de Moda: É voltado para você que gosta de moda, mas está em dúvida em qual área atuar ou que antes de fazer uma faculdade, quer ganhar bagagem nas áreas de criação, confecção, marketing e negócios da moda.
  • Corte & Costura Básica: Você estará apto a costurar, sob medida, peças básicas através do método Sigbol em casa ou num ateliê de costura.
  • Malharia & Moletom: Fazendo esse curso, você estará apto para trabalhar na indústria de confecção nas etapas de modelagem, risco ou encaixe como freelancer, assistente ou assessor em modelagens, encarregado de produção, no controle de qualidade, modelista em ateliês de costura junto com o setor de criação ou ter sua própria confecção.
  • Costura e Acabamento: Aqui você aprenderá a fazer partes das peças como um cós, zíper, bolsos, golas, forrar peças, entre outros, manuseando máquinas de costura reta industrial, overloque e galoneira.

Tudo isso e muito mais, você encontra aqui na Sigbol. Corra e garanta seu futuro profissional.

Nesse quadro, veja quantas notícias já saíram sobre o assunto:

imagem para semana de Superzoom

 

*

Por Nayara , professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

Creative Friday – Madonna

A Rainha do Pop desde a década de 1980, continua revolucionando a moda e a arte.

MADONNA 1

Quando se trata de Madonna, é impossível não falar também de moda, a diva é, sem dúvida, bem mais que apenas uma influência musical. Sempre lançou moda e, por diversas vezes, influenciou criadores. Ousada e displicente, nunca se deixou abater pelas críticas. Foi responsável por levantar o nome de criadores e estilistas famosos, ditou tendências. Revolucionou o mundo da moda, principalmente para o público jovem. Lingeries usadas como peças externas, saias justas, umbigo à mostra, saltos agulha, rendas… Essa audácia em trazer para o público uma atitude diferente, faz de Madonna a Maria Antonieta contemporânea, ambas desafiaram ideias que já haviam sido estabelecidas.  Vanguarda é a palavra-chave para defini-la, um fenômeno cultural, um verdadeiro símbolo de moda, identidade e atitude. Conseguiu difundir sua personalidade, mostrando que pode ser construída por meio da moda, influenciando todo um contexto, exercendo uma espécie de poder sobre seus admiradores. Construiu uma identidade e produziu uma cultura de consumo no gênero feminino, criando um imaginário, no qual “ser Madonna” resolveria todos os problemas das mulheres, principalmente das jovens, se tornando um sinônimo de glamour, extravagância, sensualidade e feminilidade.

Untitled-2

Inevitavelmente, Madonna faz parte do desenvolvimento de uma nova cultura; tanto para a moda quanto para comportamentos, mas não deixa para trás os aspectos que atraíram e influenciaram tanto seu público: o vanguardismo, a ousadia e a personalidade.

MADONNA PAINEL DESENHOS

1 2 3 4 5 6 7

CREATIVE FRIDAY – ART NOUVEAU

A moda é uma ferramenta difusora de comportamentos e novas tecnologias. Para desenvolver um novo produto é necessário estar de olho no mundo, tudo serve de inspiração: as pessoas, as obras de arte, o design, a música, a arquitetura, etc.

painel art nouveau 1

Nesta semana, a inspiração do Creative Friday foi a Art Nouveau, estilo de arte internacional também considerado como filosofia. A arquitetura e a arte estão presentes especialmente nas artes decorativas que foram mais populares entre os anos de 1890 a 1910.

O nome Art Nouveau é de origem francesa e significa arte nova, uma reação à arte acadêmica do século 19. O movimento foi inspirado por formas e estruturas orgânicas, mas não somente em flores e plantas, como também em linhas curvilíneas. Os arquitetos tentavam harmonizar como o ambiente natural. Este movimento influenciou o design de móveis, acessórios e principalmente a silhueta feminina.

painel 2

cxcxcxc

DSC_0016

1 2 3 4 5

Ilustração de Moda: Mercado, demanda e diversas possibilidades…

Sem título-1

“Minha mãe dizia que eu tinha jeito para desenho, e resolvi tentar ganhar dinheiro com isso… Normalmente é assim que muitos ilustradores começam a carreira, e muitos se deram bem, o que leva a crer que, na maior parte das vezes as mães estão mesmo certas. Mas ser ilustrador não depende só da vontade, do talento e do empurrão inicial da mãe, depende também de dedicação, de persistência e paciência, de muito estudo, da necessidade de ler e ver muito sobre arte, cinema, literatura, cultura geral, além de conhecimento teórico e prático do rabisco.”

 (Guia do Ilustrador – Ricardo Antunes)

A ilustração de moda, apesar de um pouco esquecida desde os anos 90, começa a retornar a cada dia com força total. Mas o que é uma ilustração?

Levemente diferente do croqui de moda (um croqui também pode ser uma ilustração, mas uma ilustração nem sempre pode ser um croqui), a ilustração, de forma geral, remete a um desenho, produzido em óleo, aquarela, nanquim ou digital, por exemplo, para qualquer mídia, que tenha a função de acompanhar ou complementar texto ou anúncio. Muito comum até o início do século XX, quando nenhuma mulher, solteira ou não, se atreveria a posar para propagandas de ateliês, lojas ou estilistas, a ilustração de moda continuou a ser utilizada até meados dos anos 60. Mesmo após o aparecimento da figura da modelo fotográfica ou de passarela, e, apesar de continuar a ser veiculada até os anos 80, perdeu a força, e tornou-se arte somente utilizada para ilustrar livros da área, principalmente fora do Brasil.

Sem título-1Setor em crescimento no país, não somente na área editorial, mas principalmente na publicidade e no design de embalagens e marcas, a ilustração pode ser trabalhada em vários materiais. Em sua maioria, os ilustradores de moda, ainda hoje, costumam iniciar seus trabalhos à mão, com materiais como grafite, carvão, tintas aquarela e guache, nanquim e pastéis, depois passá-los para a mídia digital para acabamento, se for o caso. Hoje tratada como atividade freelancer (até os anos 80, era comum que as empresas tivessem em seus quadros um ilustrador especializado para o segmento), cabe a cada ilustrador analisar as necessidades dos clientes para definir o tipo e acabamento que deverão ser usados para um melhor resultado.

Sem título-2

Independentemente da forma do trabalho, entretanto, é indispensável que se tenha conhecimento técnico. Mesmo na mídia digital, o aproveitamento só é completo quando se tem o desenvolvimento das técnicas tradicionais e de novas ferramentas, pois noções de incidência de luz e sombra no corpo humano, caimento de tecidos, reflexão da luz e coloração são necessários para o desenvolvimento de todos os materiais.

Sem título-1 FOTO21 - Miss Led - ilustração para adesivos para carrosSem título-1Sem título-1fgh

Além do setor editorial, o ilustrador de moda hoje tem um campo mais abrangente. Há alguns anos, vem crescendo a demanda das marcas por especialistas nessa área, principalmente para criação de estampas localizadas e corridas para seus produtos. Existem marcas especializadas somente em blusas, por exemplo, cuja criação de estampas varia de 50 a 200 peças diferentes por ano. Cases para Iphone e Ipad, criações de estampas para diversos objetos de decoração, além de notebooks, cadeados, e uma infinidade de outros produtos, também fazem sucesso e colaboram para o crescimento do mercado no país. E com público consumidor de design fashion em constante expansão e sempre mais exigente, a profissão tende a voltar a seu período áureo em pouco tempo.

 *

Por Haranin Julia Maria – Professora do núcleo de moda da Sigbol Fashion

 

Referência: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8