Arquivo da categoria: Dicas

Aqui você explora dicas de moda, customização, costura, e muitas outras possibilidades.

Dia do Homem – Arregaçando as mangas com estilo!

imagem 1

Para os homens em certas profissões camisas sociais são essenciais, vestir uma bela camisa de mangas compridas até que é bem fácil, claro se a camisa estiver num corte, cor e modelagem que valorize seu corpo.

Agora e se você precisar dobrar a manga? Como fazer para que ela não fique um bolo de tecido volumosos sem sentido e te deixando com cara de desleixado?

Nesse post mostraremos 3 formas de dobrar sua manga e ficar com muito estilo.

1º Forma: Use a medida do punho da camisa

Forma bem tradicional e automática de virar a manga da camisa, fácil de fazer, primeiro você dobra a parte mais dura da camisa (punho) depois dobre novamente com a mesma medida.

O punho deverá ficar totalmente escondido e a manga numa medida de ¾.

imagem 2

2º Forma: Use a medida do punho 2x

Da mesma forma da primeira essa deve deixar a manga com ¾, a manga dobrada nunca pode ficar muito acima do cotovelo, senão fica meio esquisita. Para esse modelo de dobradura é indicado camisas com punho de cor diferente, pois o detalhe aparecerá. Dobre o punho da camisa 2x, depois disso dobre novamente com o cuidado de deixar a parte de cor diferente aparente, a medida é de acordo com o quanto quer que apareça, no exemplo está com cerca de 2 dedos aparecendo.

imagem 3

3º Forma: Use a medida do punho 3x

Esta forma é a única em que o punho pode ficar um pouco acima do cotovelo, você deve dobrar a medida do punho por três vezes, a cima do cotovelo o punho deverá ficar com a medida duplicada. Dobre novamente deixando a dobradura 2 dedos abaixo do punho da camisa. Depois, dobre novamente a mesma medida deixando 2 dedos do punho visíveis.

imagem 4

Por Andreia de Araújo, coordenadora do núcleo de Moda da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2 e 3

A diferença dos alfinetes

Quando se costura, acabamos obtendo uma variedade de alfinetes. Mas você sabe a finalidade de cada um? Então vamos às alfinetadas do dia!

doughnut-pin-cushion-2

No começo, nem sempre reparamos nessas diferenças tão pequenas, mas com o tempo notamos que ter vários tipos de alfinetes acaba ajudando em algumas finalidades específicas. Alguns até variam a numeração, mas vamos as explicações básicas que é o mais importante:

  • Alfinete sem cabeça: Ideal para moulage e modelagem, por ser fino.

alfinete sem cabeça

  • Alfinete cabeça de vidro: Ideal para marcação em costuras em geral, e se destaca em tecidos estampados. Uma dica é que o bom de possuir a cabeça de vidro, é que se for preciso usar o ferro de passar, a cabeça não corre o risco de derreter como os de plástico.

cabeça de vidro

  • Alfinete de segurança: serve para segurar peças do vestuário, é muito utilizado também em customizações.

segurança

Alfinetes para Patchwork: Por serem mais longos, são ideais para esse tipo de trabalho, ajudando também a prender facilmente as camadas do trabalho. A cabeça achatada ajuda na hora de costurar à máquina. Existem também uns mais finos e pontiagudos, indicados para tecidos com pouca espessura.
patch
Existem também alfinetes mais baratos, mas apresentam baixa qualidade, pois entortam com facilidade e a maioria já vem enferrujado, às vezes compensa mais investir num que não lhet trará arrependimento.
 *
Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12.

O que é pad stitching?

Lady_Grey_2_partial-9237

O pad stitching, nada mais é do que alinhavar a peça. Trabalho manual de pontos de costura que mantém as peças de modelagem/moulage juntas até que passe por uma máquina de costura que reproduz o padrão do ponto.

BDEYUqdCAAAKFRL

Para que a peça não estrague na hora da costura, o alinhavo simplifica a observação de ajustes antes do produto ser finalizado.

E você quer mais dicas para aperfeiçoar a sua costura? Então conheça nosso curso de Especialização em costura sob medida:

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4.

A origem dos Alfinetes

O alfinete surgiu a milhões de anos atrás. Já era conhecido por volta do ano 2.000 a.C., na chamada Idade do Bronze. As vestimentas não eram costuradas, a roupa consistia num grande tecido que envolvia todo o corpo e era preso no peito ou no ombro. Foi então que surgiram os primeiros alfinetes retos, usados pelos sumérios.
historiaaa
Então, alguém teve uma brilhante ideia de simplifica-lo, e o alfinete passou a ter sua ponta protegida e presa a um aro: alfinetes de segurança! Eles eram feitos de bronze ou ferro, mas com o passar do tempo feito de marfim, foi então que começaram a enfeita-los com coral, pérolas e ouro, como um broche.
Então os anos se passaram e em 1840, os homens começaram a enfeitar suas gravatas com alfinetes de ponta de pérola ou pedras preciosas. Já as mulheres colocavam em seus chapéus para torná-los ainda mais femininos.
alfinetesg
Desde a década de 1980 os alfinetes fizeram muito mais do que auxiliar o(a) costureiro(a) e segurar as roupas, os Punks lançaram moda ao usar esses apetrechos enfeitando seu próprio corpo, até então chegar as passarelas e permanecer até a atualidade contemporânea.
alfinetessss punksaaa
Em nosso curso de Customização você aprende a criar vários looks e acessórios modernos com alfinetes. Vale a pena conferir!
alfinete 3
*
Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion
Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18.

Passo a Passo: Colete para cães e gatos

Para este passo a passo, você vai precisar de:

IMG_4931

  • Papel para molde
  • Alfinetes
  • Tesoura para papel e tecido
  • Régua
  • Fita métrica
  • Canetões de várias cores (ou lápis) para riscar a modelagem
  • Tecido que não desfie (neste caso, usamos moletom)
  • Linhas e agulhas de mão
  • 2 botões
  • Velcro

Tudo ao alcance das mãos? Então vem com a gente!

1º Passo: Meça o cachorro; para isso, utilize as medidas do pescoço do animal, do comprimento e da cintura.

FOTO 01

 

2º Passo: Crie, no papel molde, um retângulo em que A-B seja igual ao valor do comprimento total do animal, e A-C e B-D sejam iguais à metade do valor da cintura, menos 2 cm.

FOTO 02

 

3º Passo: Acrescente metade da medida do pescoço + 2 cm, para o transpasse. Desça 7 cm na linha B, entre 3 cm também na linha B, e desenhe o colete

FOTO 03

 

4º Passo: Desenhe a gola, copie em papel separado e espelhe. Faça a modelagem do cinto da barriga, e desenhe a modelagem do cinto das costas.

FOTO 04

FOTO 05FOTO 06

 5º Passo: Em outro papel, copie a modelagem do cinto das costas.

FOTO 07

6º Passo: Corte toda a modelagem.

FOTO 08

 

7º Passo: Encaixe o corpo do colete no tecido dobrado. Aproveite e encaixe também o cinto da barriga no mesmo tecido. Encaixe o cinto costa e a gola em um tecido aberto. Corte as partes.

FOTO 09

FOTO 10

 

8º Passo: Costure a gola ao decote e o cinto às costas, já com os botões. Costure os velcros.

FOTO 11

 

Agora seu amigão já tem uma nova roupinha pro inverno e poderá se divertir confortavelmente nos passeios ao ar livre!

FOTO 12

*

Por Marjorie Campos, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion