Arquivo da categoria: Curiosidades

Pra quem estuda moda ou quer aprender e descobrir as curiosidades desse mundo: Histórias, Tecidos e novidades tecnológicas da indústria.

Vamos de saia neste inverno?

Nas últimas coleções de inverno as saias midi e longa ganharam espaço, e pelo visto não vão sair de moda tão cedo.Untitled-1

Neste inverno elas aparecem com ares vintage, pregueadas, plissadas, estampadas ou minimalistas, em tecidos finos ou pesados.

Untitled-2

Elas podem ser usadas com saltos mais pesados, tênis ou com modelos de estilo masculino. Aposte na produção, maxicasacos, jaquetas, blusas justas de gola alta, para um look mais clássico use com uma camisa, para um visual mais descontraído um moletom também pode fazer um par perfeito com a saia midi ou longa.

Untitled-3foto 11 foto 16 foto 19

Para as mais ousadas aposte em um modelo em tecidos mais leves coordenando com uma peça de tricô mais pesado.

Untitled-4png

*

Por Elizangela Gomes, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19 e 20.

Dia do Homem – Arregaçando as mangas com estilo!

imagem 1

Para os homens em certas profissões camisas sociais são essenciais, vestir uma bela camisa de mangas compridas até que é bem fácil, claro se a camisa estiver num corte, cor e modelagem que valorize seu corpo.

Agora e se você precisar dobrar a manga? Como fazer para que ela não fique um bolo de tecido volumosos sem sentido e te deixando com cara de desleixado?

Nesse post mostraremos 3 formas de dobrar sua manga e ficar com muito estilo.

1º Forma: Use a medida do punho da camisa

Forma bem tradicional e automática de virar a manga da camisa, fácil de fazer, primeiro você dobra a parte mais dura da camisa (punho) depois dobre novamente com a mesma medida.

O punho deverá ficar totalmente escondido e a manga numa medida de ¾.

imagem 2

2º Forma: Use a medida do punho 2x

Da mesma forma da primeira essa deve deixar a manga com ¾, a manga dobrada nunca pode ficar muito acima do cotovelo, senão fica meio esquisita. Para esse modelo de dobradura é indicado camisas com punho de cor diferente, pois o detalhe aparecerá. Dobre o punho da camisa 2x, depois disso dobre novamente com o cuidado de deixar a parte de cor diferente aparente, a medida é de acordo com o quanto quer que apareça, no exemplo está com cerca de 2 dedos aparecendo.

imagem 3

3º Forma: Use a medida do punho 3x

Esta forma é a única em que o punho pode ficar um pouco acima do cotovelo, você deve dobrar a medida do punho por três vezes, a cima do cotovelo o punho deverá ficar com a medida duplicada. Dobre novamente deixando a dobradura 2 dedos abaixo do punho da camisa. Depois, dobre novamente a mesma medida deixando 2 dedos do punho visíveis.

imagem 4

Por Andreia de Araújo, coordenadora do núcleo de Moda da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2 e 3

Creative Friday – Turquia

Merhaba!

Hoje no Creative Friday viajamos até a euro-ásia em busca de tesouros desconhecidos.

tumblr_ntyg8mrpHT1s22rc8o1_500

Entre palácios e cavernas, a Turquia é um dos países mais paradisíacos que você já conheceu. Praias, rios e cachoeira estão esperando pelo seu TIBUM e entrar de cabeça nessa viajem.

capadócia-e1446640506267

E é claro, que você não pode deixar de voar pelo céu tão colorido da Capadócia em nosso balão. Vai ser SUPERFANTÁSTICO! Dá só uma olhadinha no que preparamos pra você:

tumblr_mq8en1RrLh1qgdc0oo1_500

Güle Güle! Allahaismalardik!

Painel Turquia CYMERA_20160707_104826 foto 1 foto 2 IMG_20160708_113340370 Untitled-1

A diferença dos alfinetes

Quando se costura, acabamos obtendo uma variedade de alfinetes. Mas você sabe a finalidade de cada um? Então vamos às alfinetadas do dia!

doughnut-pin-cushion-2

No começo, nem sempre reparamos nessas diferenças tão pequenas, mas com o tempo notamos que ter vários tipos de alfinetes acaba ajudando em algumas finalidades específicas. Alguns até variam a numeração, mas vamos as explicações básicas que é o mais importante:

  • Alfinete sem cabeça: Ideal para moulage e modelagem, por ser fino.

alfinete sem cabeça

  • Alfinete cabeça de vidro: Ideal para marcação em costuras em geral, e se destaca em tecidos estampados. Uma dica é que o bom de possuir a cabeça de vidro, é que se for preciso usar o ferro de passar, a cabeça não corre o risco de derreter como os de plástico.

cabeça de vidro

  • Alfinete de segurança: serve para segurar peças do vestuário, é muito utilizado também em customizações.

segurança

Alfinetes para Patchwork: Por serem mais longos, são ideais para esse tipo de trabalho, ajudando também a prender facilmente as camadas do trabalho. A cabeça achatada ajuda na hora de costurar à máquina. Existem também uns mais finos e pontiagudos, indicados para tecidos com pouca espessura.
patch
Existem também alfinetes mais baratos, mas apresentam baixa qualidade, pois entortam com facilidade e a maioria já vem enferrujado, às vezes compensa mais investir num que não lhet trará arrependimento.
 *
Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12.

UAU! Setentinha e Ganesha!

A coleção Spring 2017 da Moschino veio com atmosfera hippie, no melhor estilo anos 70, com direito a inspiração indiana.

Que mistura?!

Jeremy Scott, designer da marca, pontuou no backstage que queria “apenas” uma coleção divertida. Sucesso! Até um pouco kitsch. Bem proposital, claro. Crochês “a la” Janis Joplin, jaquetas bomber, rendas, vestido com manga quimono, paetês, calças boca de sino (atual flare) e muita, mas muita estampa. Leopardos, onças, geométricas, tie dye e uma pegada colcha de retalhos. Total 60/70. Excessivo, mas divertido. Cores? Todas: azuis, vermelhos, laranjas, preto, amarelos e até o rosa-choque-barbie.

O ponto alto foram as estampas localizadas com desenhos infantis, que têm potencial para virar hit. Eu quero uma. Ursinho com pegada indiana! Jeremy sempre resgata a essência da marca: a irreverência um tanto quanto excêntrica. MOSCHINO!

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

*

Por Danilo Centemero, estilista, empresário e professor de Visual Merchandising e Vitrine da Sigbol Fashion.

Referências: 1