Arquivo da categoria: Curiosidades

Pra quem estuda moda ou quer aprender e descobrir as curiosidades desse mundo: Histórias, Tecidos e novidades tecnológicas da indústria.

Você sabe o que significa a sigla YKK que vem impressa no cursor do zíper?

As vezes ficamos pensado que as siglas significam uma mensagem sublimática, mas nem sempre é o que parece.

Aquela sigla qufoto 1e vem impressa no cursor do zíper YKK nada mais é que o nome da empresa japonesa Yoshida Kogyo Kabushiki Kaisha, responsável por cerca de 90% dos zíperes produzido no mundo todo, a empresa foi fundada por Tadai Yoshida em 1934 que levou o nome de Yoshida Indústria Limitada.

Com 206 instalações industriais em 52 países, a empresa IKK produz por dia cerda de 7 milhões de zíperes confeccionados, suas maiores fábricas ficam no estado da Geórgia e Estados Unidos. FOTO 3

A empresa também produz botões, outros tipos de fechos e máquinas aza zíperes.

Talvez não paramos para reparar que os zíperes vem com esta inscrição, geralmente em mochilas, jaquetas e braguilhas, a probabilidade é altíssima 9 em cada 10 dos aviamentos vem com esta sigla.

O segredo dfoto 2o sucesso está no que o Sr, Yoshida batizou de o “Ciclo de Bondade”, trata-se de um princípio de que “ninguém prospera a não ser que traga benefícios aos outros”, a partir dai o Sr, Yoshida se comprometeu a produzir os melhores e mais famosos zíperes que já existiram.

 

ultima

*

Por: Ana Paula, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6.

A origem dos Alfinetes

O alfinete surgiu a milhões de anos atrás. Já era conhecido por volta do ano 2.000 a.C., na chamada Idade do Bronze. As vestimentas não eram costuradas, a roupa consistia num grande tecido que envolvia todo o corpo e era preso no peito ou no ombro. Foi então que surgiram os primeiros alfinetes retos, usados pelos sumérios.
historiaaa
Então, alguém teve uma brilhante ideia de simplifica-lo, e o alfinete passou a ter sua ponta protegida e presa a um aro: alfinetes de segurança! Eles eram feitos de bronze ou ferro, mas com o passar do tempo feito de marfim, foi então que começaram a enfeita-los com coral, pérolas e ouro, como um broche.
Então os anos se passaram e em 1840, os homens começaram a enfeitar suas gravatas com alfinetes de ponta de pérola ou pedras preciosas. Já as mulheres colocavam em seus chapéus para torná-los ainda mais femininos.
alfinetesg
Desde a década de 1980 os alfinetes fizeram muito mais do que auxiliar o(a) costureiro(a) e segurar as roupas, os Punks lançaram moda ao usar esses apetrechos enfeitando seu próprio corpo, até então chegar as passarelas e permanecer até a atualidade contemporânea.
alfinetessss punksaaa
Em nosso curso de Customização você aprende a criar vários looks e acessórios modernos com alfinetes. Vale a pena conferir!
alfinete 3
*
Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion
Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18.

Precisamos falar sobre Alek Wek!

Nascida no Sudão em 1977, Alek foi uma refugiada que aos 14 anos teve que deixar seu país por conta de uma Guerra Civil, conflito que já matou quase 2 milhões de pessoas no Sudão.

Descoberta depois de fugir para Londres, ainda menina sem água encanada ou eletricidade enquanto passava pelas gôndolas de um pequeno mercado britânico, um fotógrafo a encontrou e propôs o trabalho de modelo.

bbb4e0a9c4628f2c03f8b7d2872b9183

Ao contrário de outras modelos que quando elogiadas por sua beleza rebatem com “mas quando eu era pequena, me chamavam de magrela/nariguda/dentuça…”, Alek costuma agradecer e dizer que sim, ela é muito bonita. Isso como reflexo da ausência de mídia em sua educação e da confiança de sua mãe.

Já foi dita como maior inspiração da carreira de Naomi Campbell e de Lupita Nyong’o, que inclusive citou sua trajetória em seu discurso quando ganhou o Oscar.

giphy (1)

Alek foi a primeira modelo negra a estampar a capa da revista Elle – só em 1997.

Foi e ainda é uma das principais referências da moda em escala global.

Hoje, aos 39 anos, ela trabalha como embaixadora da ONU representando a agência de refugiados.

giphy

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3 e 4

Creative Friday – Prince

Aperte o Play:

2jbv5le

Hoje no Creative Friday, vamos cantar com todo o coração. Seja num estádio, no teatro, em um clube ou no chuveiro. Você precisa ser muito descolado(a) para entrar no mundo de Prince.

tumblr_mzcsvpEAzp1rj6lpxo1_400

Um dos artistas mais influentes da música pop. Durante 40 anos de carreira. Cantor, compositor, multi-instrumentista e ator, talento nato! É ele que homenageamos no Creative Friday:

Prince Booty Shake1

foto 1 foto 2 foto 3 IMG_8628 Prince

E não se esqueçam: Há sempre um arco-íris no final de cada chuva! ♥

PRINCE-RIP

Origem do Elástico

O elástico é um aviamento feito de um fio produzido através de fibras sintéticas que após ser esticado volta a sua forma original.
 
Há muito tempo o elástico faz parte da história da moda. A princípio, as primeiras cordas elásticas foram feitas a partir de restos de animais, na pré-história. Com o passar do tempo, o homem percebeu que estas cordas também poderiam ser usados como armas, o que resultou na invenção do arco e flecha.
Por volta de 1830, eles substituíram as molas de metal que antes eram aplicadas nos espartilhos e nas roupas íntimas.
Desde o século XIX, por causa de sua flexibilidade, passou a ser utilizado na confecção de roupas íntimas, roupas de banho e de ginástica. Por ser prático, acaba substituindo outros tipos de aviamentos em várias ocasiões como zíperes, botões ganchos e velcros.
Existem dois tipos, o tubular e o achatado (tipo fita elástica), e pode ser fabricado em várias larguras ou grossuras. É utilizado na montagem, com finalidade de franzir um determinado espaço, como cintura, punho, barras.
 As confecções adquirem o elástico pelo seu rendimento, praticidade e principalmente pela discrição que a roupa possui com ele.

Agnes_dress_8

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

Manual Técnico de História da Moda Sigbol Fashion. Manual Técnico Dicionário da Moda Sigbol Fashion.