Arquivo da categoria: Curiosidades

Pra quem estuda moda ou quer aprender e descobrir as curiosidades desse mundo: Histórias, Tecidos e novidades tecnológicas da indústria.

Dia do Alfaiate

Dia do Alfaiate é comemorado anualmente em 6 de setembro no Brasil. A data homenageia uma das profissões mais antigas do mundo: a dos alfaiates. Esses profissionais são especialistas em criar, costurar ou reformar roupas artesanalmente. O termo tailor (em inglês) existe desde 1297. A ocupação nasceu depois do Renascimento, época que surgiu uma preocupação maior em mostrar as formas do corpo. A partir daí, nem todo mundo conseguia confeccionar sua própria peça de roupa: um estudo do corpo humano era necessário e mais de uma pessoa poderia ser envolvida no processo. Foi aí que o papel do alfaiate cresceu nas sociedades – anteriormente, sua importância era a mesma de um tecelão.

Hoje os alfaiates, ao contrário dos estilistas, são direcionados para a moda masculina, criando ternos, calças, paletós e outras peças exclusivas do vestuário masculino.

Os alfaiates costumavam trabalhar em lojas privadas próprias (ateliês), fazendo roupas artesanais ou remendos/consertos em outras vestes. No entanto, esta profissão está cada vez mais rara.

A Sigbol Fashion parabeniza a todos os alfaiates do Brasil! Muiiito sucesso a todos.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4.

Como funciona uma confecção?

No processo produtivo da Indústria da Moda, otimizar o tempo é essencial para o desenvolvimento.

Um organograma ajuda a esquematizar as operações de cada etapa da produção e estabelecer o tempo para cada processo de movimentação na fábrica.

Mas você sabe como funciona por dentro de uma confeccção?

A maior parte das grandes confecções tem um setor exclusivamente dedicado à criação. Onde o estilista cria os modelos da nova coleção, sempre tendo como base as tendências de moda e comportamentais. Ele também é responsável por produzir a ficha técnica dos modelos, onde estão incluídas todas as especificações necessárias para que sejam bem compreendidos, e posteriormente bem executados pelas modelistas.

Depois é necessário comprar os materiais para a confecção das peças. Mas antes,  é produzida a peça piloto, ela é como um protótipo para descobrir se tudo se encaixa perfeitamente. Esse teste possibilita a realização de pequenas mudanças na peça, garantido o caimento perfeito e o conforto. Evitando futuros prejuízos.

Em seguida, assim que tudo estiver certo com a peça piloto, é hora de passar para a seção de corte. Onde cortam-se todos os modelos que serão confeccionados. E enfim as peças são finalizadas no setor da costura.

A Sigbol Fashion, é a melhor escola de moda do Brasil. Com cursos profissionalizantes e qualificados, onde o aluno sai pronto para o mercado de trabalho.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6.

Curso de Personal Stylist para quem tem loja online

O número de lojas online só faz crescer. Ter uma loja online tem muitos benefícios e é infinitamente mais barato do que ter uma loja física.

Imagine então, se você que tem sua loja, seja ela online, física ou até mesmo os dois, pudesse ajudar seu cliente na hora das compras?

Ajudar na escolha de um look para uma ocasião especifica, ou ajudar na coordenação de peças (blusa lisa com saia estampada, estampa com estampa etc). Saber oferecer opções de peças de acordo com o tipo físico do seu cliente,para que assim ele saia super satisfeito e volte a comprar com você… entre muuuitas outras dicas super valiosas que você aprenderá no curso de Personal Stylist!

Sua loja tem acessórios também? Maravilha! No curso você aprende como usar os acessórios e a importância que eles tem na composição de qualquer look interessante.

O curso de Personal Stylist é super indicado pra quem tem uma loja física ou online! Muitas lojas online contratam o serviço de um personal stylist para ajudar seus clientes virtualmente na hora das compras, imagine então você mesma ter esse conhecimento e poder fazer esse atendimento? Só vai agregar valor ao seu negócio e alavancar as vendas!

*

Por Andreia Muniz, professora de Personal Stylist da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4.

Tipos de modelagem mais utilizados em lingerie

A moda íntima tem sua delicadeza a complexidade específicas, que envolve moldes, tecidos e aviamentos. Existem diversos tipos de modelos de sutiãs, porém, alguns se destacam no mercado.

Aqui vai algumas dicas:

Modelagem para bustos separados

Características: Decotes mais fechados, frente mais alta, recorte ou aro no bojo, reforço lateral.

Modelagem para pequenos bustos

Modelo menina/moça

Características: Meia taça com aro no bojo, decote em “V” aberto, tipo lenço com franzidos.

Modelo lenço

Características: Abaixo do busto, alças e laterais finas, sutiã com decotes bem abertos.

 

Modelagem para bustos caídos

Características: neste caso, a peça de moda íntima deve ter reforço na parte inferior do bojo, alças largas e firmes. Abaixo do bojo deve ser bem resistente e largo.

Modelagem para bustos grandes

Modelagem para bustos grandes

Características: Alças largas, laterais largas, modelagem pré-moldada, reforço abaixo do busto.

Sutiãs para esportes

Características: Para evitar flacidez, recomenda-se peças que acomodem bem o busto, sem pressioná-los ou apertar o tórax. Eles devem ter alças confortáveis que não tirem a liberdade de movimentos dos braços desta peça de moda íntima. Hoje em dia existem vários modelos de tops para a ocasião.

 

Sutiãs para gestação e amamentação

Características: O busto no período de gestação aumenta de tamanho e necessita de uma modelagem confortável, que não pressione o busto. A modelagem deve se adaptar ao tamanho do busto, oferecendo boa sustentação. Na fase de amamentação, o importante é a praticidade, deixando a mama livre, mas sem deixar o busto relaxado.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5.

Como garantir a qualidade da modelagem na empresa?

Para garantir a qualidade da modelagem, é necessário que haja conhecimentos específicos. Não só nesta área, como em todas as fases do processo do trabalho.

Aqui vai algumas dicas que devem ser adotadas:

Uso de tabela de medidas;

Interpretação de modelo corretamente.

Marcar o sentido do fio em toda a extensão do molde.

Utilizar os piques internos e externos, para que isso facilite a confecção da peça.

Marcar a posição do molde com uma seta.

Anotar todas as informações numa única região do molde para facilitar a leitura.

Se você tem interesse em se especializar neste nicho do mercado de trabalho, aqui na Sigbol, temos diversos cursos voltados para a área. Saiba mais em nosso site.

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5.