Slow Fashion

O fast fashion como conhecemos (aqui e aqui) está com os seus dias contados, ou para os menos radicais, sua demanda tem sido escassa. Como diria Vivienne Westwood compre menos e escolha bem, qualidade é melhor que quantidade.

A indústria da moda está produzindo 52 “micro-estações” por ano. Com as novas tendências que saem a cada semana, o seu objetivo é para que os consumidores comprem tantas roupas quanto possível, o mais rápido possível. Em sua maioria, são confecções que utilizam o trabalho escravo e meios nada sustentáveis, na verdade super poluentes, a fabricação de UMA calça jeans, por exemplo, consome mais de 10 mil litros de água.sobre-slow-fashion

Em contra partida a produção de roupas massivas e de baixa qualidade, há salvação, o movimento slow fashion, (moda lenta) defende a criação de peças atemporais, feitas à mão, com tecidos naturais e duráveis além da produção em baixa escala e em locais que funcionam mais como ateliês do que como indústrias.

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s