Vale a pena abrir um atelier de costura?

imagem 1 imagem 2

A resposta é bem simples: vale a pena sim, porém não é tão fácil como muitos imaginam. Será preciso planejar muito bem tudo isso antes de partir para a montagem, ter o máximo possível de dedicação ao trabalho no atelier e buscar sempre maneiras de divulgar esse novo negócio para se tornar uma verdadeira referência em sua região. Então não basta saber como montar e ficar de braços cruzados, é preciso trabalhar e agir o quanto antes se quiser ter sucesso com seu novo espaço de trabalho.

Um ateliê de costura é um negócio voltado para confecção de vestimentas exclusivas para serem usadas tanto em situações mais comuns, como trabalho e reuniões com amigos, por exemplo, até mesmo para eventos, casamento, teatro, cinema e muito mais.

Com a possibilidade de dispor a roupa conforme a vontade do cliente, a chance de ter muito sucesso é enorme, visto que muitas pessoas não querem ficar muito parecidas umas com as outras, essencialmente em determinadas ocasiões.imagem 3

É importante que os profissionais do ateliê de costura que atuem diretamente na produção dos vestuários tenham em mente que a roupa faz parte da identidade de cada pessoa e os gostos devem ser respeitados sempre.

Fazer um site para divulgação é uma boa ideia, ainda mais que estamos em tempos em que a informação é fundamental para qualquer tipo de negócio ou transação comercial. Mostrar como o trabalho é feito, os serviços oferecidos, possíveis prazos de entrega. Não deixe também de usar as redes sociais, pois elas são perfeitas para quem quer fazer publicidade de maneira mais eficiente e espontânea. Hoje em dia, diversos teóricos afirmam que o futuro da propaganda está nas relações entre as pessoas, que podem ser vistas nas redes sociais.

Como empreendedor individual, você pode regularizar a situação do seu negócio tendo registro no CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). Desta forma, é possível conseguir empréstimos bancários com mais facilidade, fazer o pagamento do INSS (o que garantirá a aposentadoria), negociar com outras empresas, passar notas fiscais, além do acesso à orientação comercial gratuita oferecida pelo Sebrae.

*

Por Keyla Ferreira, professora do Núcleo de Modelagem da Sigbol Fashion.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5 e 6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s