O crochê permancece válido no tempo, independente de circunstâncias e tendências momentâneas

 

O crochê é uma técnica que consiste no entrelaçamento de fios. Para se obter essa renda tão maravilhosa é preciso sentar com a vovó (ou titia, ou mamãe) e aprender a manusear a agulha de crochê.

imagem1

Abra sua mente e pesquise um pouco: a renda deixou de ser usada somente em tapetes de barbante, elaborados bicos em panos de prato e casaquinhos de bebês. Hoje, podem ser encontratadas em peças pra lá de fashion.

Noivas

imagem2

Decoração

imagem3

Acessórios

imagem 4

Customização

imagem5

Através de pontos como ponto alto, segredo, pipoca, puff, bola, carangueijo, avelã, ponto baixo (e seus derivados como, por exemplo, ponto baixo dobrado, laçada, alongado, em relevo, sobreposto e etc), é que são feitas as peças que vem aparecendo com frequencia nas passarelas. Os pontos tem divisões e subdivisões que, combinadas com criatividade, resultam peças únicas.

imagem6

Durante o SPFW, a grife Lilly Sarti fez bonito ao eleger o crochê como aposta.

 

Histórico

A palavra “crochê” tem origem no francês medieval croké, palavra que nomeava um instrumento de ferro recurvado, espécie de gancho. No século XIX, surge na França, a expressão broder au crochet (literalmente, “bordar com o gancho”).

Não há registros de quando ou onde o crochê começou. Alguns historiadores afirmam que os trabalhos de crochê tem origem na Pré-história. Já a técnica de crochê que conhecemos, foi desenvolvida no século XVI.

Numa tentativa de descobrir a origem do crochê, o escritor dinamarquês Lis Paludan pesquisou pela europa, e reuniu algumas evidências de que talvez a técnica tenha surgido na Arábia, levada depois para a Espanha através das rotas comerciais do Mediterrâneo. Porém, também existem indícios na America do Sul e na China, onde bonecas eram feitas com esta técnica.

Em meados de 1800, quando a técnica estava difundida na Europa, a francesa Éléonore Riego de la Branchardière elaborou receitinhas de modelos de peças e publicou em um livro. Assim aprendizado e divulgação da técnica Crochê foi facilitado e divulgado.

Livro de padões de crochê – Éléonore Riego de la Branchardière

imagem 7

Algumas revistas passam receitinhas de peças, de vários níveis, do facil ao avançado. Abaixo, uma legenda o traduz para você que está pensando em iniciar-se nesta técnica milenar.

imgem8

 

Gostou? Inicie seus trabalhos e desenvolva peças atemporais, de possibilidades e combinações sem fim!

*

Por Crislaine Lima, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

 

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s