Estilistas e o carnaval: já bordou sua fantasia hoje?

FOTO1

Festa que literalmente interdita o país, o Carnaval, para muito além de marchinhas, folia e muito samba, também nos traz uma quantidade razoável de… emprego! Sim, caro leitor! Você não leu errado, não! Emprego sim, e voltado para a indústria da moda. Nunca pensou que pudesse trabalhar para escolas de samba? Pois deveria…

FOTO2

A cada ano, milhares de fantasias saem dos barracões das escolas de samba, destinadas à população em geral (que ajuda a manter cheias as alas temáticas) e aos freqüentadores que já fazem parte da escola, anualmente. Além destas, também as fantasias dos passistas, mestres sala e porta bandeiras, destaques de carros alegóricos e madrinhas e rainhas de baterias, totalizando uma infinidade de fantasias que são produzidas por profissionais qualificados. Além destes, também as fantasias mais caras e mais elaboradas (consideradas muito, muito importantes para a escola) costumam ser feitas em ateliês, fora do barracão, encabeçadas por estilistas responsáveis desde sua concepção, até sua conclusão e entrega.

foto3

Nesse meio tempo, somente em uma fantasia pode-se utilizar mais de 90 mil pedrarias e cristais, peças que totalizam, entre custo e lucro, até R$ 150.000,00 (cento e cinqüenta mil reais). Um dos maiores produtores de fantasias luxuosas para a festa é o estilista Walério Araújo, que veste desde madrinhas de bateria de alto nível (como Sabrina Sato, Mariana Rios, etc) até muitos dos convidados do baile anual da Vogue, e, pasmem, já atendeu clientes no mesmo dia da festa, desesperadas por suas máscaras, adornos de cabeça ou qualquer fantasia que, porventura, tenha sobrado em seu ateliê!

FOTO4

Somente na parte de produção do próprio barracão, as grandes escolas mantém de 25 a 30 costureiras, além de bordadeiras, figurinistas, aderecistas, etc. Ou seja, um nicho de mercado grande e ainda não excessivamente explorado pelo setor.

Que tal começar agora mesmo a produzir seu currículo para escolas de samba? Prefere trabalhar com espaço próprio? Comece já a produzir suas fantasias para venda! Corre que ainda há tempo hein…

*

por Haranin Julia Maria, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s