O desenvolvimento do processo criativo

No meio da moda, estamos sempre falando, escrevendo e ouvindo falar sobre criatividade. Mas você já parou para pensar no que é essa tal criatividade?

Sem título-1

A criatividade já foi definida pela ciência e por diversos pensadores como uma das grandes capacidades humanas, pois faz parte do impulso biológico cerebral que incita a evolução da espécie. Portanto, todos a carregam dentro de si. O que muda de um indivíduo para o outro é o quanto ela é ou foi desenvolvida ao longo dos anos, além de qual perfil criativo cada pessoa tem, pois o fenômeno da criatividade se manifesta não somente na arte em geral, mas nos contextos sociais, políticos, científicos, etc.

Apesar das divergentes definições técnicas do termo, sabemos com segurança que a criatividade existe a partir do momento em que ocorre a percepção de um problema (ou necessidade) que precisa ser resolvido. A partir do pensamento sobre ele, a criatividade é que se encarrega de nos trazer soluções, passíveis ou não, para o mesmo. Sem título-1

O processo criativo se resume a 4 passos, bem definidos:

#1 percepção do problema ou desafio

#2 a teorização (convertê-lo em modelo teórico ou mental, usando, por exemplo, métodos de comparação com situações anteriores)

#3 consideração da solução (criação da solução, após estudo das possibilidades)

#4 produção da solução (individual ou em equipe, significa converter a ideia mental em prática).

Todo processo deve ter, necessariamente, começo, meio e fim.

Na moda, esse processo começa sempre na resposta para três perguntas básicas, antes de qualquer croqui ou peça:

Pergunta 1: por que a criação?

Pergunta 2: pelo que?

Pergunta 3: para quem irá fazê-lo?

Quaisquer sejam as respostas para essas perguntas, é a partir delas que a coleção começará a se definir. Depois desta base, virão o processo de pesquisa, as determinações para ela, e o trabalho de criação em si, que virá acompanhado das resoluções de problemas, durante a confecção, ou anteriormente, quando da aprovação dos modelos.Sem título-1

O mais importante é lembrar que todos temos o gene da criatividade dentro de nós, mas precisamos dimensioná-lo para o foco que pretendemos atingir. Como qualquer habilidade emocional humana, a criatividade também cresce de acordo com nosso próprio desenvolvimento.

*

Por Haranin Julia Maria – Professora do núcleo de moda da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4 e 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s