Creative Friday – Tribos Israelitas

בברכה

Passamos 40 dias e 40 noites pelo deserto em busca de uma grande história em Israel.

exodus-moises-gif

Visitamos 12 tribos e seus diferentes hábitos culturais e religiosos: Rubén, Simeão, Judá, Dã, Naftali, Gade, Asser, Issacar, Zebulom, Manassés, Efraim e Benjamim. Que hoje são conhecidos como judeus, muçulmanos, árabes, circassianos, drusos e cristãos.

giphy

Antigamente as vestimentas não eram tão modernas quanto hoje. Mas há aqueles que ainda preferem manter os modos tradicionais, referente a sua religião.

tumblr_n4dwplwjma1rfxlm7o1_500

E nós mesclamos algumas dessas culturas para que você possa conhecer mais de pertinho. Mas é claro, com aquele toque de criatividade:

israelcreative-setegerhgelfotoimg-20160920-wa0010

?

tumblr_m617miznba1r0pdc7o1_500

 

 

 

A efemeridade da estética feminina através dos tempos.

Assim como as roupas e o comportamento, a maquiagem e o que conhecemos como belo também evolui como o passar dos tempos.

Ainda que cada pessoa tenha a sobrancelha com um desenho próprio, vale muito ver como elas mudaram com o passar dos anos e o que isso tem a ver com os padrões de beleza de cada momento.

1 egito

No Antigo Egito por exemplo Cleópatra e Nefertiti usavam pó mineral nas pálpebras e nas sobrancelhas. Algumas inclusive tiravam alguns pelos ou raspavam toda a sobrancelha, pra poder fazer o formato perfeito com o pó mineral. Isso não era só vaidade, mas eles acreditavam que o pó mineral protegia de doenças e afastava os maus espíritos. Além disso, quando um gato morria, todo mundo na casa raspava as sobrancelhas como sinal de luto.

2 grécia

Na Grécia Antiga e em Roma acreditava-se no poder da beleza natural e da pureza, e isso significava sobrancelhas bem grudadas! E se a sua sobrancelha não fosse assim naturalmente, eles utilizavam um pó escuro para juntá-las.

3 middle age

Na Idade Média as mulheres depilavam fora quase toda a sobrancelha e ainda tiravam os fios ao redor da testa para darem a impressão dela ser o maior possível! Também havia aquelas mulheres que pintavam a sobrancelha de ruivo em homenagem à Rainha Elizabeth.

4 1910

Em meados de 1910 começou a surgir maquiagem como produto comercial (antes disso, tinha-se a ideia de que só prostitutas usavam maquiagem) e um dos primeiros produtos foi para sobrancelha, quando T.L. Williams usando química, conseguiu criar um produto similar (e mais comercializável) que chamou de Lash Brow Line, que eventualmente seria chamado de Maybelline.

circa 1927: Hollywood fim star and original 'It Girl', Clara Bow (1905 - 1965). (Photo via John Kobal Foundation/Getty Images)

Em 1920 marcou o início das cultura das celebridades, com as mulheres se inspirando nas estrelas do cinema mudo, como Louise Brooks e Clara Bow, que tinham sobrancelhas finíssimas, quase retas e que iam até as têmporas. Nesse momento, muito por influência de Coco Chanel e sua moda com calças, a maquiagem das mulheres começou a ficar mais ousada, expressando confiança.

_

6 1940

Durante a II Guerra as sobrancelhas começaram a fazer um retorno ao seu ‘estado natural’, mas com um arco definido demonstrando força e feminilidade.

_

7 1980

A era do “quanto maior, melhor!” As sobrancelhas mais populares eram as naturais, cheias, e que davam a impressão de um look um pouco decadente, como Madonna de cabelo platinado e sobrancelhas muito escuras, e Brooke Shields com seus fios grossos e muito cheios, emblemáticos até hoje.

8 1990

Os anos 90 foi a resposta aos excessos dos anos 80 exibindo um shape minimalista.

*

Por Mayara Behlau, professora do Núcleo de Criação da Sigbol Fashion.

Referências: 1 e 2

Padronagens pied de poule e pied de coq. Qual a diferença?

Dá até pra se confundir não é mesmo? Mas nós vamos aos detalhes… O nome “pied de poule” é francês, que significa “pé de galinha” devido ao seu desenho, que lembra pegadas de galinha.12

Em padronagens maiores a estampa também é conhecida como pied de coq.  E foi Coco Chanel a estilista responsável por popularizar essa estampa com seu tailleur inspirado no armário masculino.

14

O entrelaçamento dos fios da trama desse tecido de lã é que forma o desenho característico da estampa. Ele foi desenvolvido na França para confecção de roupas urbanas, mas acabou conquistando os aristocratas ingleses. E hoje, o mundo!

18

Em nosso curso de desenho de moda básico você conhece muito mais sobre padronagens e tecidos. Vem cá conhecer:

*

Por Paola Sanguin, professora do núcleo de criação da Sigbol Fashion

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7.

Manual Técnico Sigbol Fashion Dicionário da Moda

 

Creative Friday – Afrodite

O Creative Friday de hoje é diferentão e chegou pra abalar seu coração.

tumblr_llff5brint1qz6yoi

Força, sensibilidade e protuberância. Independente das circunstâncias.

tumblr_n8liyhdnqo1s0t8mao1_500

Entre o céu e a terra presidindo aos amores de humanos e divinos.

O doce da ternura e o aroma da paixão, vemos em seus olhos beleza e o poder de sedução.

tumblr_m9cw81obo11qgye8mo1_500

Afrodite a deusa do amor, da beleza corporal e do sexo da mitologia grega está aqui. Apenas deixe a sensação fluir…

painelblog

th foto-3 foto-3creative-001 foto-1 foto-2

?b

tumblr_n8kaf68oav1rsadwno1_500

Acabamentos

A construção de uma roupa depende de uma série de detalhes, desde posicionamentos com a modelagem, posicionamento do encaixe, cuidados com o corte, até a montagem e acabamentos.
Os acabamentos são partes essenciais e que fazem a diferença na finalização de uma peça. Existem diversas técnicas para aprimorar seu trabalho e entre elas estão:
O Revel: este é retirado da própria modelagem e aplicado em decotes, cavas, golas, lapelas, cinturas, etc. Muito utilizado na construção de saias, blusas, vestidos e Blazers.imagem-1 imagem-2

imagem-3

O cós: é aplicado em cintura de saias, calças ou jaquetas. Nas jaquetas geralmente utiliza-se um tecido diferenciado, semelhante ao do punho ou canelado.
Em calças é comum vir acompanhado de passantes para cinto.

saia imagem-5 calca

O viés: pode-se comprar pronto, vendido por metro, ou utilizar o próprio tecido e cortá-lo no sentido enviesado, dobrando-o de forma que a trama fique em direção a ourela. Pode ser costurado manualmente ou através de calcador específico.

imagem-7 imagem-8 imagem-9

imagem-10 imagem-11

O galão: é utilizado em malharia e só pode ser costurado na galoneira, através de um aparelho próprio para colocar galão. É necessário cortar várias tiras do tecido que será trabalhado com a largura correspondente a do aparelho.
Ele é muito utilizado para acabamento de decotes, mangas, cavas e destinado ao segmento fitness, moda praia, lingerie e moda bebê. imagem-12 imagem-13 imagem-14

Costura francesa: é um método para fazer uma costura dupla que é utilizada para esconder as arestas do tecido (desfiado). Por ser mais sofisticado é muito comum em alfaiataria e camisaria.

imagem-15 imagem-16

Forro: é o acabamento no qual é possível esconder todas as costuras, pois serão embutidas. Para sua construção é necessário montar duas peças, a do tecido e a do forro. Muito comum em saias, blazers e roupas de festa.

imagem-17 imagem-18

*

Por Jaqueline Zanatta, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion São Bernardo.

Referências: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 1718, 19 e 20.